A2+ ARQUITECTOS

A2+ ARQUITECTOS

A2+ ARQUITECTOS
A2+ ARQUITECTOS
Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.
Enviado!
Este profissional irá responder-lhe brevemente!

CASA XIEIRA II

Implantado num lote de forma esguia no sentido Norte-Sul, o projecto nasce com o intuito de criar uma habitação de piso único.

A tipologia foi definida em função da melhor exposição solar, não fosse esta uma das riquezas deste país mediterrânico. Como tal, todos os quartos são orientados a nascente, a sala a sul (local de maior permanência), a cozinha a poente e garagem a norte onde a funcionalidade foi a simbiose do projecto.

Tendo o proprietário uma ligação profissional ao sector florestal, levou-nos a procurar fontes de inspiração na região. Estamos na zona oeste do país, próximo da cidade de Leiria que é distinguida por ser terra de madeireiros e das míticas florestas (criadas pelo rei D.Dinis com o intuito de proteger a cidade das tempestades de areias provenientes dos ventos da costa atlântica) este foi, o ponto de viragem do projecto que nos permitiu tirar partido da cofragem tradicional em tábuas de pinho, utilizado no betão descofrado à vista em paredes nucleares da habitação.

A simplicidade do projecto manifesta-se pela torção de volumes, criando de forma clara um pátio de entrada que indica discretamente o acesso pedonal e principal da casa. Estas indicações são dadas ao observador pela forma curvilínea das paredes em betão descofrado.

Tal como na fonte de inspiração utilizada, o projecto resultou de uma metamorfose constante entre o moderno, frágil, minimalista e o tradicional, rude, exuberante. Assim foram ligados elementos como a cofragem em madeira tosca do betão à vista e a criação de formas curvilíneas e modernas, entre a coloração a negro do betão e o reboco branco tradicional, entre fachadas em xisto preto e calçada à portuguesa e entre volumes de forma maciça com finas palas de protecção solar e longos envidraçados.

Em resultado deste exercício nasce uma tipologia de habitação unifamiliar, que se demarca das demais pela sua presença discretamente arrojada, nunca renegando as raízes profundas da sua cultura.

Local
Caranguejeira, Leiria PT

Admin-Area