Nuno Ladeiro, Arquitetura e Design

Nuno Ladeiro, Arquitetura e Design

Nuno Ladeiro, Arquitetura e Design
Nuno Ladeiro, Arquitetura e Design
Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.
Enviado!
Este profissional irá responder-lhe brevemente!

Casa do Chapéu Virado

A moradia do Chapéu Virado situada em Cascais, não sendo de um autor consagrado, faz parte de um período extremamente rico da arquitetura portuguesa em que se confrontaram duas realidades arquitetónicas: por um lado a modernidade, e por outro a tradição corporizada na figura incontornável do grande arquiteto português Raul Lino.

O novo proprietário que adquiriu a casa apercebeu-se que se tratava de uma construção com valor, uma vez que apresentava uma fachada austera mas ao mesmo tempo moderna. O elevado estado de abandono não o desencorajou, bem pelo contrário, entusiasmou-o e levou-o a procurar alguém que o pudesse ajudar a recuperar a casa e o jardim, adaptando-os às novas necessidades.

A compreensão e valorização da obra fizeram com que se reconstruíssem as pedras tradicionalmente bujardadas, se introduzissem os pavimentos em azulino Cascais sobejamente polidos, se preservasse a tradição adaptando-a à nova realidade. A multiplicidade de atitudes e princípios assumidos numa lógica muito própria foram fundamentais nos detalhes. Desenharam-se novas modelações nos pavimentos mas sempre na lógica de continuidade e nunca de rutura, reabilitou-se a fachada, redesenharam-se as balaustradas, retiraram-se os excessos que o tempo introduziu, retomou-se a imagem da obra original, desenharam-se paramentos novos, padrões para novas composições da pedra, modelou-se o jardim, escolheram-se cuidadosamente novas vegetações e por fim, podaram-se as árvores existentes, transformando-as em autênticas obras de arte.

Para um olhar desatento, poderá escapar a vanguarda de rutura que marca esta arquitetura claramente dos anos sessenta mas, em que o equilíbrio entre tradição e modernidade é, porventura, o rasgo que melhor permite explicar o acerto e a intemporalidade deste projeto de arquitetura anónima. Este projeto de Nuno ladeiro contou com a colaboração de arquitetos como Cláudia Campos e Luís Valente de Carvalho.

Admin-Area