Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |
Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |
Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.
Enviado!
Este profissional irá responder-lhe brevemente!

| BEING PORTO HOSTEL |

| Being Porto Hostel |

Reabilitação | Projecto – 2011 | Obra – 2012-2015

co-autoria – Salomé Campos

“Os hostels e outras ofertas afins têm vindo a transformar paulatinamente o tecido urbano degradado da cidade do Porto. (… ) Esta oferta tem recorrido a estratégias menos espalhafatosas e a investimentos essencialmente moderados. Com esta possibilidade de fazer um pequeno investimento num prédio eventualmente abandonado, os arquitectos têm sido chamados a intervir (… ).”

[TAVARES, André, MARTINS, Ivo Poças. “Arquitectura ‘low-cost’”, in J-A – Jornal Arquitectos, Publicação Quadrimestral da Ordem do Arquitectos – Portugal, Janeiro-Abril 2012, nº246]

O edifício, situado na Rua de Belomonte, na freguesia de São Nicolau, na cidade do Porto, é composto por 6 pisos – cave, piso 0, piso 1, piso 2, piso 3 e piso 4, e apresentava uma excelente capacidade regenerativa e aspectos originais evidentes.A fachada principal em alvenaria de granito, é revestida a azulejos, adornada por cantaria de granito lavrada. Cada piso possui três vãos com molduras salientes em cantaria de granito, encerrados por caixilhos de madeira e vidro. Construtivamente, sobressaiam algumas técnicas tradicionais, vigamentos com soalho apoiado directamente em madeira, paredes em taipa com fasquio e tectos em estuque com relevos, sendo que o seu estado de conservação era razoável.

A proposta promove a reabilitação geral de todo o edifício, procurando manter as suas características singulares. As demolições necessárias para a instalação do programa espacial e organizativo foram as mínimas possíveis, sempre numa procura em conseguir articular o existente com as exigências espaciais.

O programa de intervenção contempla um espaço de recepção ao nível do piso 0, com entrada directa da rua. No mesmo piso acontecem as zonas de serviço como escritório e instalação sanitária, e ainda dois espaços de estar. Este piso desenvolve-se em dois meios pisos, respeitando, assim, as pré-existências e as cotas de entrada das fachadas frontal e tardoz.No piso da cave acontece o espaço de refeições, com cozinha para preparação de alimentos, e apoio de uma instalação sanitária.Nos pisos 1, 2, 3 e 4 são instalados os quartos e as instalações sanitárias com duches. A configuração dos espaços tira partido das pré-existências, quer ao nível da sua organização, quer da sua forma.

O edifício encontrava-se em bom estado de conservação ao nível das estruturas. Os acabamentos exteriores e todos os aspectos de fachada existentes foram mantidos. As caixilharias existentes foram tratadas e conservadas; apenas foram substituídas as caixilharias em alumínio existentes na cave e piso 0, na fachada tardoz, consideradas dissonantes, por novas caixilharias em madeira, à semelhança das restantes. As portadas interiores foram também mantidas. As portas de entrada existentes, na fachada da Rua de Belomonte, encontravam-se em mau estado de conservação, tendo-se procedido à sua cuidada recuperação, com um acabamento igual ao existente, através de pintura com tinta de esmalte. Na cave e piso 0, as paredes meeiras foram mantidas em alvenaria de pedra à vista, depois de serem devidamente tratadas e impermeabilizadas. As madeiras existentes no interior do edifício foram tratadas e mantidas. As paredes divisórias encontravam-se executadas em tabique; as paredes propostas foram executadas em gesso cartonado. Os elementos estruturais foram integralmente mantidos. Os pavimentos em soalho de madeira existentes nos pisos 1, 2, 3 e 4 foram mantidos e devidamente tratados. Nas zonas comuns da cave e piso 0, optou-se por um revestimento de pavimento executado com material auto-nivelante.

Todas as soluções adoptadas tiveram como base o estreito respeito pelo suporte arquitectónico da intervenção; com a proposta pretendeu-se valorizar o existente, evidenciando o carácter representativo desta tipologia habitacional e construtiva do Porto do séc. XIX. Mas, simultaneamente, não descura a intenção de marcar a nova intervenção, com recurso a elementos distintos e com uma gramática contemporânea. Com a introdução destes novos elementos e materiais, marcamos a intervenção de hoje, não comprometendo a leitura dos espaços originais; eles imprimem qualidade espacial, na resposta à necessidade de incluir as funcionalidades do novo programa neste corpo vivo, agora reabilitado.

Local
Porto
  • Piso 0 - Recepção: Corredores e halls de entrada  por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Piso 0 – Recepção

  • Antes da intervenção - Piso -1:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Antes da intervenção – Piso -1

    Livros de ideias de editores da homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["PT"] [Published] Espaço de terror vira alojamento único
  • Antes da intervenção - Piso 0:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Antes da intervenção – Piso 0

  • Antes da intervenção - Piso 0:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Antes da intervenção – Piso 0

  • Antes da intervenção - Entrada:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Antes da intervenção – Entrada

    Livros de ideias de editores da homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["PT"] [Published] Espaço de terror vira alojamento único
  • Antes da intervenção - Piso 1:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Antes da intervenção – Piso 1

  • Plantas - Intervenção:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Plantas – Intervenção

    Livros de ideias de editores da homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["PT"] [Published] Espaço de terror vira alojamento único
  • Alçado - Rua de Belomonte:   por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Alçado – Rua de Belomonte

    Livros de ideias de editores da homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["PT"] [Published] Espaço de terror vira alojamento único
  • Piso 0 - Entrada: Corredores e halls de entrada  por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Piso 0 – Entrada

  • Piso 0 - Entrada: Corredores e halls de entrada  por Teresa Pinto Ribeiro | Arquitectura |

    Piso 0 – Entrada

    Livros de ideias de editores da homify com esta foto
    Livros de ideias: 1
    ["PT"] [Published] Espaço de terror vira alojamento único

Admin-Area