Pintores - Vila Franca De Xira: Encontre os melhores profissionais | homify

0 Pintores em Vila Franca de Xira

Área servida
A sua pesquisa não obteve resultados. Seja o primeiro a carregar fotos nesta categoria.

Pintores em Vila Franca de Xira

Chama-se Vila Franca de Xira, mas foi elevada a cidade em 1984. O município pertence ao distrito de Lisboa e situa-se na província tradicional do Ribatejo. 

Vila Franca de Xira é a sede de um concelho amplo – 318,19 km2 - com 136 886 habitantes. Para além de ficar a cerca de meia hora de carro de Lisboa, a cidade tem, na cercania, os municípios de Alenquer, Azambuja, Benavente, Loures e Arruda dos Vinhos.

 

Vila Franca de Xira, apesar de ser uma cidade-satélite de Lisboa, tem vindo a crescer em nome próprio. Em 2017, registou-se que a cidade tinha mais 226 empresas do que em 2015, uma evolução bastante expressiva e sem indicadores de que possa vir a estagnar. As empresas colocam o concelho entre os 20 maiores do país pelo dinheiro que movimenta, designadamente no sector industrial e dos transportes.

 

Procura um pintor em Vila Franca de Xira? Então, faça uma escolha esclarecida e leia, primeiro, as informações que partilhamos consigo neste texto.

1. O que fazem os pintores?

Pintar as paredes é uma das formas mais rápidas, baratas e eficazes de mudar o aspecto de espaço. Numa sala de estar, por exemplo, mudar a cor de apenas uma parede pode fazer toda a diferença para criar uma atmosfera renovada, mais apelativa e acolhedora.

 

Os trabalhos de pintura devem ser entregues aos pintores que são os responsáveis pela decoração e pela protecção de paredes e de outras superfícies, mediante a aplicação de tinta. 

Note-se que, na construção, o uso da tinta transcende o propósito decorativo. As tintas, hoje em dia, são desenvolvidas de forma a evitar o surgimento de humidade e  de fungos, havendo, inclusive, tintas que repelem insectos.

Para além da pintura de exteriores e de interiores, há, ainda, a pintura decorativa. Se, por exemplo, o cliente quiser desenhar um determinado padrão numa parede, deve recorrer a um pintor com habilidade para o efeito.

 

Os pintores podem trabalhar autonomamente – neste caso, dedicam-se a projectos de pequena dimensão – ou fazer parte da equipa de uma empresa de construção.

 

2. Em que é que um pintor lhe pode ser útil?

Pintar uma divisão ou uma parede é mais complicado do que, à partida, possa parecer. Tratando-se de uma superfície em bom estado e de alguém que já tenha alguma prática, é possível levar a cabo um DIY (Do It Yourself), mas, na maior parte das vezes, é aconselhável valermo-nos de um serviço profissional.

 

Em que é que um pintor nos pode ajudar?

 

Escolha das tintas: a tecnologia já chegou às tintas. Se antes bastava escolher uma cor, agora o cliente vê-se confrontado com várias opções: tintas anti-insectos, tintas anti-ácaros, tintas anti-bacterianas, tintas anti-fúngicas, tintas mate, semi-mate, brilhantes, acetinadas, e assim por diante. Surpreendido? Pois, bem nos parecia. É fácil perdermo-nos perante a oferta vasta. Os pintores são excelentes aliados nesse sentido, na medida em que podem ajudar o cliente a escolher a tinta que melhor se adequa ao espaço, às necessidades de quem o utiliza e ao material da superfície a pintar. Além do mais, também escolhem os primários (primers) e acabamentos.

Escolha das cores: no que concerne à escolha das cores, a última palavra costuma ser a do cliente. No entanto, é oportuno consultar um pintor para o efeito. Uma cor que lhe parece bem no catálogo ou num ambiente que viu na fotografia de uma revista, pode não ser a melhor para a sua casa por vários motivos (dimensão do espaço, luminosidade, etc.). Os pintores, que já utilizaram, com certeza, várias cores, saberão quais resultarão melhor em cada espaço e pedirão amostras nas lojas para poderem experimentar nas superfícies antes de avançarem com o trabalho. Esta decisão pode, também, ficar por conta de um designer de interiores ou de um decorador.

 

Preparação das superfícies: é comum as pessoas caírem no erro de aplicar a tinta sem prestar atenção ao estado das superfícies ou, pelo contrário, fazerem-no, precisamente, para disfarçar alguns problemas das mesmas. Pintar, por exemplo, sobre uma mancha de humidade, sem, primeiro, resolver o problema que está por detrás dela, é um erro crasso. Mais tarde ou mais cedo, o efeito da tinta fresca desaparecerá e as manchas inestéticas voltarão a surgir. Um pintor profissional jamais fará isto. Um dos passos cruciais num trabalho de pintura passa por preparar a base, o que implica limpá-la, nivelá-la e/ou reparar todos os problemas que esta possa exibir.

 

Cálculo das quantidades: alguns sites de tintas conhecidos já têm uma calculadora para o cliente estimar a quantidade de tinta de que precisa. Na calculadora, insere-se o tipo de tinta e as medidas da parede em m2. À medida total retira-se o espaço ocupado pelas janelas e pelas portas. Feita esta conta, o site propõe a quantidade de tinta necessária por demão e o número de latas de que vai necessitar. No entanto, estes valores são aproximados e podem variar consoante outros factores. Os pintores, pela experiência que possuem, conseguem calcular a quantidade de tinta quase de cor. Assim, evita-se desperdiçar tinta e gastar dinheiro em vão.

 

Preparação do espaço: o cliente pode incumbir-se da preparação do espaço, sobretudo se pretender economizar. A preparação envolve arredar os móveis e concentrá-los no centro das divisões ou retirá-los completamente das mesmas, cobrir estes mesmos móveis e os pisos com lençóis ou lonas, remover as cortinas, retirar as tomadas, colocar a fita de pintura em torno das caixilharias, e assim por diante. Ora, se a pintura for só numa divisão, não é difícil tratar destas coisas, mas se for na casa toda, é mais do que recomendável ter ajuda.

 

3. O que deve considerar antes de contratar um pintor?

 Antes de contratar um pintor, convém ter algumas questões definidas. Uma das grandes inconveniências de pintar a casa é não se poder utilizar uma ou mais divisões durante a obra. Por este motivo, é importante traçar um plano B. Pode ser necessário ter que se ir pintando aos poucos – para se poder usar algumas divisões da casa enquanto as outras estão a ser pintadas – ou pedir aos amigos e à família para ficar em casa deles durante uns dias. Em último caso, pode alugar um quarto ou um apartamento no Airbnb ou ir para um hotel. A boa notícia é que as tintas modernas secam muito rápido e deixam cada vez menos cheiro, pelo que os espaços ficam prontos para ser utilizados rapidamente. 

 

Outro ponto que nos parece importante, diz respeito à definição de prazos. Os prazos devem ser discutidos com o pintor para se chegar a uma conclusão justa. É possível que ambas as partes tenham que fazer cedências. Seja flexível, mas exija rigor em relação ao combinado e salvaguarde-se com um contrato. 

 

Não menos importante é o orçamento. O limite orçamental amplia ou diminui o leque de possibilidades. É conveniente definir quanto quer gastar ao todo. O pintor pode ajudá-lo a optimizar o orçamento, escolhendo as melhores tintas dentro dos preços por si estipulados. Por vezes, pode valer a pena gastar um pouco mais para garantir um trabalho de qualidade e não ter ainda mais despesas no futuro. 

E por falar em custos, nunca avance sem, primeiro, comparar, pelo menos, três orçamentos. Não opte pelo mais barato só por esse motivo.

4. Quanto custa um pintor em Vila Franca de Xira?

Os preços que lhe disponibilizamos, aqui na homify, devem ser vistos como meramente referenciais. A complexidade do serviço, a dimensão da área a pintar e o pormenor do trabalho influenciarão o valor final. 

 

Em Portugal, o preço médio para um trabalho de pintura, no geral, ronda os 800€, podendo flutuar entre os 500€ e os 2400€.

 

No entanto, para uma pintura de interiores especificamente, o valor médio anda à volta dos 400€, oscilando entre os 150€ e os 1150€.

 

5. Onde encontrar um pintor em Vila Franca de Xira?

Não é nada difícil encontrar um pintor ou uma empresa de construção que ofereça este serviço.

 

Pode iniciar a sua pesquisa aqui, na homify, onde muitos pintores, de vários pontos do país, têm os seus projectos registados. Aceda à página de cada um e aos respectivos contactos e moradas.

 

As lojas de tintas mais conhecidas têm, por norma, equipas de especialistas qualificados ao dispor dos clientes. O único senão é o cliente ver-se obrigado a utilizar os produtos da marca, mas, como são empresas prestigiadas, os produtos têm, geralmente, qualidade.

 

Faça, também, uma pesquisa no Google e, através de uma publicação nas redes sociais (Instagram e Facebook), pergunte aos seus amigos se conhecem algum pintor em Vila Franca de Xira.

 

Indague, igualmente, junto de amigos, de familiares, de colegas e até de  vizinhos. É provável que tenham boas referências.