Marceneiros - Braga: Encontre os melhores profissionais | homify

1 Marceneiros em Braga

Área servida

Marceneiros em Braga

Braga é a capital do Minho e a cidade com mais jovens em Portugal, o que lhe confere um dinamismo sem par. A Universidade do Minho, uma das melhores universidades europeias, é fundamental nesse sentido já que forma, anualmente, milhares de jovens, acabando, muitos deles, por se fixar no concelho onde iniciam o percurso profissional.

A cidade oferece uma excelente qualidade de vida. Os preços de arrendamento e de compra de terreno são ainda mais baixos do que os praticados nos grandes centros urbanos, o novo hospital tem um serviço clínico e instalações de excelência, os estabelecimentos de ensino são de alta qualidade e não faltam espaços esculturais que promovem eventos variados. É, também, em Braga a maior área pedonal da Europa, onde lojas internacionais e locais convivem com cafés e restaurantes. Quem visita Braga, não pode deixar de conhecer o centro histórico, com a catedral mais antiga do país, o Jardim de Santa Bárbara, o edifício da Biblioteca Pública e, claro, o Bom Jesus do Monte e o Sameiro. É, aliás, interessante perscrutar a dicotomia existente entre as profundas raízes históricas e religiosas e a vida fervilhante, dinâmica e moderna da cidade minhota. 

Se tem o privilégio de viver em Braga e procura um marceneiro, então tome nota das informações que incluímos neste texto.

1. O que fazem os marceneiros?

O marceneiro, tal como o carpinteiro, é um profissional que trabalha a madeira, mas de forma mais detalhada e ornamental. É a um marceneiro que se deve recorrer quando, por exemplo, se pretende mandar fazer móveis à medida, frontões para lareiras, portas e janelas, treliças, guarda-corpos, corrimões e até pequenas coisas como toalheiros ou suportes para os rolos de papel-higiénico.

Os marceneiros imiscuem-se em projectos residenciais, mas também se debruçam sobre a produção de lojas e de espaços comerciais, para os quais fabricam expositores, balcões, prateleiras, gôndolas, entre outras coisas. Para além de conhecerem as características dos diferentes tipos de madeira, os marceneiros devem ter noções básicas em relação aos outros materiais que são incorporados nas peças que fabricam (vidro, metal, etc.).

Apesar de ainda ser encarada como uma profissão de carácter muito artesanal, a verdade é que a marcenaria, à semelhança do que aconteceu com outras áreas da construção civil, acompanhou a evolução tecnológica. Actualmente, os marceneiros recorrem a sistemas informáticos de controlo de produção e de fabrico e de maquinaria apoiada em tecnologia de CNC (Comando Numérico Computadorizado). Desta forma, podem levar a cabo trabalhos diversificados e produzir em massa e com alta qualidade, o que é, claro está, uma mais-valia.

Cabe mencionar que os marceneiros também se dedicam ao restauro de móveis, podendo ser especializados nesta arte.

2. Qual é a formação dos marceneiros?

Os marceneiros podem iniciar a actividade de diferentes maneiras. Por norma, começam a aprendizagem em oficinas, podendo, posteriormente, permanecer nessas oficinas ou estabelecer-se por conta própria. Há, ainda, marceneiros que integram empresas de construção civil e que contam com especialistas em domínios distintos. Ao mesmo tempo, os marceneiros podem enriquecer o currículo por via de cursos como o de Conservação e Restauro de Mobiliário ou o de Design de Mobiliário. Um marceneiro com um grau de qualificação elevado, destacar-se-á entre os demais.

3. O que distingue um carpinteiro de um marceneiro?

Como mencionámos, os carpinteiros e os marceneiros trabalham ambos a madeira. No entanto, os marceneiros têm um trabalho de precisão e utilizam madeiras nobres como o plátano, o cedro, o mogno ou o carvalho. Os carpinteiros, por sua vez, trabalham a madeira maciça e em bruto. Ao contrário dos carpinteiros, os marceneiros desenvolvem a maior parte do seu trabalho em oficina e não no local onde a obra está a decorrer.

Estes dois ofícios não estão dissociados. Os marceneiros fabricam elementos para a casa – já acima referidos – mas são, geralmente, os carpinteiros que os instalam. 

Tanto o marceneiro como o carpinteiro, devem possuir noções científicas e numéricas que lhes permitam tirar correctamente as medidas, fazer cálculos, bem como ler e interpretar as representações gráficas dos edifícios a ser intervencionados.                                                          

Em linhas gerais, pode-se definir a marcenaria como uma ramificação da carpintaria e como uma arte mais artística e minuciosa. 

  

4. Que trabalhos pode encomendar a um marceneiro em Braga?

Os trabalhos de marcenaria mais pedidos são os seguintes:

Fabrico de mobiliário: hoje em dia, a oferta é ampla, pelo que não é difícil encontrarmos móveis que se enquadrem no estilo da nossa casa. No entanto, as lojas nem sempre têm à disposição aquilo que idealizamos. Pode, também, acontecer precisarmos de uma peça que se encaixe numa área com características muito específicas como, por exemplo, vãos das escadas e divisões com tectos esconsos ou perímetros assimétricos. Nestes casos, a melhor opção é contratar um marceneiro que analise o espaço e perceba a nossa visão criativa, para trazer à vida o que pretendemos.

Restauro: se está atento às tendências, já terá, por certo, reparado que há vários projectos de espaços modernos onde sobressaem móveis e peças de decoração antigas, que geram um contraste interessante. Se tem móveis antigos, pode aproveitar a deixa e mandá-los restaurar, de forma a dar-lhes uma nova oportunidade. Uma cómoda antiga, por exemplo, pode transformar-se por completo, se for pintada com uma nova cor e se lhe forem substituídos os puxadores.

  • A propósito, não deixe de ler o nosso artigo sobre o tema:

Restaurar móveis antigos – passo a passo para um resultado perfeito

Objectos de decoração: os marceneiros podem fabricar peças de pequena dimensão, como caixas para jóias, bandejas, esculturas em madeira, molduras, taças, entre outras.

Talhas: entalhar é a arte de esculpir decorações ou adornos na madeira. Um marceneiro pode valorizar as pernas de uma mesa ou uma cabeceira de cama lisa através do entalhe. Podem-se, também, fabricar placas de madeira em talha, para embelezar as paredes.

5. Porquê contratar um marceneiro em Braga?

Ainda que tenha talento para a marcenaria ou para a carpintaria e possa desenvolver alguns trabalhos de pequena dimensão, é preferível contratar um profissional, sobretudo pelas garantias que este lhe traz.

Poupança de tempo: os marceneiros, pela experiência e qualificações que possuem, trabalham rápido e eficazmente, para além de estarem habituados a cumprir prazos. Se quer ter tudo pronto o quanto antes, não abra mão das vantagens que este profissional lhe oferece.

Poupança de dinheiro: encare a contratação de um marceneiro como um investimento. É preferível as coisas ficarem bem feitas à partida, do que, mais tarde, surgirem problemas e ter que entrar em despesas. Além disso, um marceneiro ajudá-lo-á a escolher os melhores materiais (lembre-se que a escolha das madeiras, pode variar em função do espaço e do tipo de peça) e a encontrar soluções engenhosas para optimizar o seu orçamento.

Criatividade: os marceneiros são profissionais criativos e com ideias férteis. Se quer uma peça que se evidencie num espaço, é ao marceneiro que deve recorrer.

Qualidade: um bom marceneiro apresentar-lhe-á um trabalho de alta qualidade e saberá encontrar soluções para os problemas, desafios e imprevistos que possam surgir.

6. O que deve considerar antes de contratar um marceneiro em Braga? 

Se está determinado a fazer este investimento, então considere os pontos que se seguem:

  • Analise os portefólios de alguns marceneiros e seleccione aqueles com cujo trabalho mais se identifica;
  • Escolha profissionais que já tenham fabricado peças dentro do género do que pretende;
  • Marque uma reunião com os marceneiros por si eleitos para ter oportunidade de conhecer melhor o tipo de profissional que tem à frente e para tirar todas as suas dúvidas;
  • Informe-se em relação aos materiais com os quais o marceneiro costuma trabalhar;
  • Consulte o feedback deixado pelos antigos clientes (se a oficina tiver página nas redes sociais, conseguirá aceder-lhe facilmente);
  • Peça orçamentos nos quais esteja tudo discriminado e informe-se sobre as formas de pagamento;
  • Não avance sem assinar um contrato que seja justo e salvaguarde ambas as partes. Os contratos devem incluir o tipo de trabalho, os prazos e as garantias (no caso de haver).

 

7. Onde encontrar um marceneiro em Braga?

Braga é uma das maiores cidades da Região Norte. Não será, por isso, difícil encontrar uma oficina de marcenaria.

Pode começar a sua pesquisa pela homify. Na nossa plataforma, pretendemos dar-lhe a conhecer o que de melhor se faz em Portugal nas áreas da construção, do design de interiores, da arquitectura e da decoração. Além disso, propomo-nos a estabelecer uma ponte entre os profissionais inscritos no nosso site e os leitores. As imagens que compõem a nossa galeria estão todas creditadas, pelo que é muito simples e fácil tomar conhecimento da empresa que está por detrás de cada projecto. Lembramos que os profissionais têm as suas próprias páginas dentro da homify, páginas essas que são actualizadas com assiduidade e onde se podem encontrar as informações de contacto e os projectos organizados em álbuns.

Se não encontrar o que procura na homify – esperamos que não seja o caso! – expanda a sua procura para o Google ou para qualquer outro motor de busca. Para o efeito, insira as palavras-chave marceneiros + Braga ou ’marcenaria + Braga’. Não se esqueça de tirar partido das redes sociais. Pode fazer um post, no seu perfil, a pedir uma recomendação. É uma forma eficaz de chegar a várias pessoas ao mesmo tempo.  

Sugerimos, ainda, que indague junto de lojas de bricolagem e de construção. Algumas destas lojas podem, até mesmo, prestar serviços de marcenaria. 

Por fim, mas não menos importante, pergunte, directamente, aos seus amigos, familiares e colegas de trabalho.