Encontre os Marceneiros ideais | homify

1,292 Marceneiros

Marceneiros

A marcenaria é a arte de transformar a madeira em objectos de decoração ou de utilidade prática. Sendo considerada uma ramificação da carpintaria – mais à frente, explicamos a diferença entre ambas – esta arte foi sofrendo, ao longo do tempo, transformações e ajustes que acompanham a evolução tecnológica e o aparecimento e conhecimento de novos materiais, como laminados, compensados e contraplacados.

Tendo em conta o objetivo desta profissão – que é, também, uma arte – o marceneiro deve ter uma alta capacidade criativa que, aliada ao conhecimento do desenho e da perspectiva, permita a criação de objectos de valor estético e funcional.

1. Diferença entre marceneiros e carpinteiros

Tendencialmente, as pessoas que não estão ligadas à área da construção têm algumas dúvidas no que toca a distinguir o trabalho e as responsabilidades de um marceneiro e de um carpinteiro. Na verdade, a linha que separa uma arte da outra é ténue, mas nós explicamos:

Marceneiro: o marceneiro trabalha a madeira com um alto grau de precisão e refinamento, com o objectivo de produzir ou restaurar móveis e objectos de decoração. Este profissional recorre, maioritariamente, a madeiras nobres (carvalho, castanheiro, plátano, oliveira, nogueira, entre outras). O ofício dos marceneiros é extremamente importante para a indústria da construção, visto que estes profissionais criam muitos dos elementos de madeira que, posteriormente, os carpinteiros instalam. Em linhas gerais, e apesar de existirem muitas semelhanças entre a marcenaria e a carpintaria, um marceneiro tem, na verdade, um trabalho mais artístico e menos industrial, estando mais focado na produção em oficina, no desenho e na criação das peças de madeira. Antigamente, a marcenaria era considerada um trabalho artesanal, mas hoje emprega o uso de máquinas.

Carpinteiro: por sua vez, o carpinteiro, profissional indispensável na construção civil, trabalha, essencialmente, no local da obra, produzindo elementos e estruturas mais pesadas (soalhos, telhados, escadas ou tectos) que instala nos espaços em questão. Esta profissão exige conhecimentos de matemática e de geometria, bem como um bom conhecimento de diferentes técnicas e materiais para trabalhar a madeira, designadamente em estado bruto.

2. O que pode fazer um marceneiro?

Os marceneiros estão, nomeadamente, envolvidos no fabrico de peças de madeira não estruturais. Além deste trabalho, devem, também, ter o conhecimento e a capacidade de trabalhar na produção de compostos que envolvam mais do que um tipo de material (como o metal, por exemplo). Os seus projectos podem abranger diversas áreas da construção e diferentes zonas dos edifícios.

Casas de banho: se estiver a pensar remodelar ou construir uma casa de banho, lembre-se que a ajuda de um marceneiro pode ser crucial para o desenho e a instalação de mobiliário e de acessórios em madeira (toalheiros, suporte de papel higiénico, entre outros). Uma casa de banho funcional requer um planeamento inteligente e móveis e acessórios que ajudem a manter o espaço livre de confusão e, por conseguinte, mais fácil de limpar.

Mobiliário: os marceneiros oferecem serviços personalizados no que concerne à produção de mobiliário à medida e restauro. A cargo de um marceneiro poderá ficar a criação de móveis e de outros elementos para a casa, como é o caso das bancadas da cozinha, das mesas, das cadeiras, das janelas, das portas, das prateleiras, dos armários, e assim por diante.

Cozinhas: a necessidade de boas áreas de armazenamento numa cozinha faz com que esta divisão seja um foco de trabalho deste profissional. Os marceneiros trabalham directamente com o cliente para configurar o design da cozinha, maximizando o espaço de arrumação desta e contribuindo, decisivamente, para a sua praticidade e valorização estética.

Mobiliário de lojas e escritórios: para equipar um escritório, pode ser útil a contratação de um marceneiro. O trabalho deste profissional, num espaço desta natureza, poderá passar pela pesquisa e pela escolha dos materiais, pela instalação de pisos e partições de parede, pela criação de tectos falsos, de balcões e de prateleiras.

Portas e janelas: os marceneiros são responsáveis pela projecção e pela produção de caixilhos de janelas e de portas, de acordo com as particularidades dos espaços e do estilo do cliente. As portas e os caixilhos de janelas de madeira são utilizados numa boa parte dos edifícios, pelo que os marceneiros são muito requisitados para o efeito.

 

3. Que competências deve ter um marceneiro?

Conhecimento de materiais e ferramentas: o marceneiro deve conhecer e saber utilizar os materiais e as ferramentas de que precisa no seu dia-a-dia. Tendo em conta a especificidade do trabalho, é importante que os seus conhecimentos e habilidades sejam regularmente actualizados (por exemplo, em relação a novas máquinas úteis para o ofício). Estes profissionais devem, igualmente, estar confortáveis a trabalhar com qualquer tipo de madeira e conhecer as características e as aplicações de cada uma.

Criatividade e visão artística: a visão artística será sempre uma mais-valia para a criação de peças únicas, esteticamente relevantes e que se destaquem no espaço. Por sua vez, a criatividade é fundamental para qualquer profissional da área da construção. No caso, é a criatividade que vai permitir ao marceneiro dar respostas adequadas aos problemas e chegar a soluções engenhosas.  

Capacidades de comunicação: saber ouvir os desejos e as necessidades dos clientes e explicar e partilhar as ideias gera uma proximidade entre o cliente e o profissional, que é essencial para um resultado positivo. Qualquer decisão importante para o projecto deve ser tomada em conjunto com o cliente, sendo, por isso, essencial que a comunicação entre os intervenientes seja clara. 

Noção de desenho: as noções de desenho e de perspectiva são indispensáveis para as funções de um marceneiro. São estes conhecimentos que lhe proporcionam a capacidade de conseguir passar as ideias para o papel e, depois, para a prática. Ter noções de espaço, de dimensão, de perspectiva e de proporção é elementar para a qualidade de um trabalho de marcenaria.   

4. De que formas trabalham os marceneiros?

Quando pesquisar marceneiros para levar a cabo determinado trabalho, encontrá-los-á divididos em três categorias principais:

Marceneiro por conta própria: um marceneiro por conta própria é um trabalhador independente, que é responsável pela organização e gerenciamento dos seus projectos, assim como pela facturação e contratação de funcionários – ou profissionais externos – necessários à realização dos mesmos. Este profissional pode ter como base a sua própria casa ou qualquer outro local (por norma, um atelier), que lhe ofereça condições e espaço suficiente para trabalhar de forma eficaz e para o armazenamento de material. 

Marceneiro contratado: trata-se do marceneiro que trabalha para outra pessoa e/ou empresa, como funcionário. Assim sendo, este marceneiro responde a terceiros e trabalha de acordo com as ideias e as regras que lhe são definidas ao assinar contrato. Esta é a forma mais normal para estes profissionais começarem a sua carreira, aprendendo como ajudantes e ganhando experiência até terem conhecimentos suficientes para abrir o seu próprio negócio.

Produção e montagem de mobiliário: os marceneiros que trabalham em fábricas, na produção e montagem de mobiliário, devem ter conhecimentos profundos e capacidade para trabalhar com laminados de madeira industrializados, com aglomerados, com compensados, entre outros materiais. Este é um  trabalho mais seguro e de salário fixo mas, ao mesmo tempo, menos criativo. Neste caso, o marceneiro integra um grupo de trabalhadores, desempenhando, quase sempre, as mesmas tarefas. Assim sendo, um marceneiro que trabalhe em fábrica acaba, muitas vezes, por se especializar em determinada função da sua arte, deixando para trás a evolução e o aperfeiçoamento de muitas outras.

  

Pesquisar imagens relacionadas