Ladrilhadores - Sintra: Encontre os melhores profissionais | homify

1 Ladrilhadores em Sintra

Área servida

Sintra – a vila dos mil encantos

Sintra encontra-se numa das serras mais bonitas do nosso país, tornando-a num verdadeiro postal. Todas as suas características peculiares fazem desta vila uma das maiores pérolas turísticas portuguesas.

Cada ruela de Sintra transporta-nos para um mundo mágico e encantador, repleto de romantismo e beleza. Não há dúvidas que, todos os Astros estão alinhados ao favor de Sintra. 

Quando entrarmos em Sintra, parece que retrocedemos séculos atrás, tudo está preciosamente preservado, desde os edifícios históricos, com as suas fachadas encantadoras, à natureza que envolve esta bonita vila. 

Por isso, é importante cuidar de todos os detalhes nas casas sintrenses, nomeadamente dos ladrilhos e azulejos que revestem muros, fachadas, chãos ou paredes. Há que preservar a beleza, o charme e a fama de Sintra. Os ladrilhadores são os profissionais que o poderá ajudar nessa tarefa. A homify explica-lhe como e porquê. Acompanhe-nos.

O que faz um ladrilhador?

Um ladrilhador é o profissional responsável por revestir as paredes e os pisos, de forma a protegê-los e decorá-los, tanto com mosaicos, azulejos e ladrilhos. Além disso, são também aptos a reparar estas superfícies.

Numa primeira fase, os ladrilhadores analisam a obra a executar, quer em termos de dimensões, padrões, estilos e materiais mais apropriados. Claro que, o revestimento é escolhido pelo cliente (proprietário, designer de casa de banho, designer de cozinha, decorador ou outro), Contudo, é do dever do profissional indicar as melhores opções, tendo em conta as características do espaço. O ladrilhador é capaz de definir as melhores técnicas de assentamento, seja com argamassa, cola e/ou cimento. Ele cuida dos reparos necessários nos suportes que receberão os novos azulejos. 

Este profissional pode trabalhar por contra própria ou integrar uma empresa.

Quais são os revestimentos mais comuns?

Existem 3 categorias principais de revestimentos para os interiores da nossa casa:

  • Revestimento em pedra natural trabalhada (granito, ardósia, mármore… );
  • Revestimento em barro ou argila: azulejos em terracota, ladrilhos hidráulico, etc.
  • Revestimento em arenito ou grés.

Revestimentos em pedra natural:

Entre as pedras naturais, o granito é o material que apresenta uma maior durabilidade e uma forte resistência.

No caso do mármore, extraído sob forma de bloco, oferece múltiplas possibilidades de transformação (escadas, ladrilhos, bancadas, rebordos de janelas… ) e muitos acabamentos superficiais são possíveis (bruto, resinado, martelado, polido ou envelhecido).

Note que, os seixos são, cada vez mais, utilizados para revestir pisos, para decorar ou contornar um chão, como à volta de uma banheira, na casa de banho.  

Revestimento em terracota:

Totalmente feito de barro, os azulejos em terracota perduram ao longo do tempo. São macios e devem ser protegidos com óleo de linhaça ou parafina.

Este tipo de revestimento é 100% natural e sem componentes químicos, sem dúvida que, a terracota é um material ecológico por excelência.

Os ladrilhos hidráulicos são feitos com uma pasta de cimento, areia e pó de mármore. 

Não necessitam de cozimento, sendo que depois de secarem ao ar, é possível usar os moldes para criar azulejos decorativos.

Revestimentos em arenito:

Quanto aos arenitos, a sua qualidade, dureza e resistência dependem da técnica utilizada.

Dentro dos arenitos, existem diferentes tipos e acabamentos.

Que tipo de revestimento posso escolher para a minha casa em Sintra?

Se durante muitos anos, os revestimentos de paredes e chãos eram mais reservados à cozinha, casa de banho ou aos espaços de passagem, hoje em dia, já somos levados a inseri-los nos mais variados espaços. 

De facto, há revestimentos que podem ser colocados em qualquer espaço, conferindo à mesma o conforto e a estética ao ambiente. Por exemplo, os revestimentos em arenito ou grés podem ser colocados em qualquer lugar de uma casa. Existe uma grande variedade de acabamentos, cores e tons. Há modelos que imitam perfeitamente a pedra natural, mas também a madeira, o cimento e até o metal. 

Se a casa onde viver em Sintra já for mais antiga, pode considerar usar azulejos em terracota com tons naturais, criando o estilo original das casas antigas, que proporciona bastante personalidade aos espaços.

 

Se preferir algo de mais extrovertido e moderno, opte pelo azulejo. Existe nos mais diferentes tons e padrões geométricos. Este revestimento trará carácter a todos os interiores da sua casa, seja no chão ou nas paredes. 

Mas não temos dúvidas que, o ladrilhador sintrense saberá melhor do que ninguém, indicar-lhe as melhores opções tendo em conta a região, o seu estilo e as características da habitação. 

O que devo ter em conta quando escolher a cerâmica para o meu piso?

Existem normas que se aplicam à cerâmica para pisos, sendo esta uma das opções mais populares. Estas normas fornecem indicações sobre 3 dados:

  1. resistência à passagem;
  2. resistência aos riscos;
  3. resistência ao deslizo.

É aconselhável escolher um revestimento que cumpra as necessidades e a segurança para cada espaço. Existem várias informações, que permitem ao consumidor escolher o tipo de revestimento adaptado ao espaço em que será instalado.

Por exemplo, há normas europeias, como o PEI (que vem das iniciais de Porcelain Enamel Institute), que definem a resistência à abrasão e determina o nível de passagem.

PEI 1: deve ser usado apenas para as paredes.

PEI 2: pode ser aplicado nas paredes ou nos solos com pouca passagem.

PEI 3: resistente a um uso médio.

PEI 4: excelente resistência.

PEI 5: extraordinária resistência.

Norma MOHS

Qualifica a resistência aos riscos:

1 a 4: fraca resistência.

5 a 6: resistência média.

7 a 8: boa resistência. 

9 a 10: muito boa resistência.

Norma R

Qualifica se o pavimento cerâmico, para pés calçados, é muito escorregadio ou não.

Norma ABC

Qualifica a aderência do pavimento cerâmico para pés descalços. Esta norma dirige-se aos pavimentos cerâmicos utilizados em zonas molhadas, sem o uso de calçado, tal como as beiras das piscinas, saunas ou degraus debaixo de água.

Como posso escolher um bom ladrilhador em Sintra?

Na hora de escolher o seu ladrilhador, existem fatores importantes, que deve ter sempre em conta:

Experiência – confira há quanto tempo o ladrilhador está no mercado de trabalho, ou seja, quantos anos de experiência detém na área.

Referências – tente recolher o máximo de informações acerca do especialista. Procure fóruns online onde são discutidas estas opiniões. Converse também com outras pessoas, que já contrataram esse ladrilhador em Sintra. 

Especialidade – há ladrilhadores que são mais especializados numa área do que noutra. Tente perceber junto do profissional o tipo de experiência que apresenta. Não hesite em pedir fotografias de trabalhos já executados.

Orçamento – antes de contratar o seu ladrilhador deve estabelecer o valor que está disposto a gastar (500€? 1000€? 2000€?). É importante deixar a questão dos valores bem clara, para então solicitar um orçamento, pois ajudará a determinar um contrato fidedigno com o mesmo.

Várias opiniões – não se limite a apenas uma cotação, tente recolher pelo menos três orçamentos diferentes de ladrilhadores. É uma forma de comparar preços, serviços e empatia com o profissional.

Garantia – não assine um contrato, sem procurar saber se existe um tipo de garantia (por quantos anos, qualidade do material, fendas, riscos, etc.). Se a garantia não estiver especificada no contrato, deve pedir para acrescentar esta cláusula no contrato. 

Seguro – a Lei obriga a que os profissionais estejam protegidos por um seguro de acidentes de trabalho. Caso contrário, o contratante que tem que assumir a responsabilidade. 

Prazo – defina um prazo para a finalização do trabalho com o ladrilhador. Uma semana? Um mês? Ou mais? O rigor e o cumprimentos dos prazos são fundamentais para um bom trabalho.

Quanto custa um ladrilhador em Sintra?

Se pensa em colocar um novo pavimento cerâmico na sua casa de banho ou cozinha, a aplicação anda à volta dos 13€ por metro quadrado. Este é um material impermeável e resistente, sendo ideal para estas divisões.

Claro que, a qualidade e a quantidade de material irão interferir no valor do seu orçamento. Além disso, quanto maior for a área envolvida, mais horas de trabalho serão necessárias. 

Como posso encontrar um ladrilhador em Sintra?

Comece por procurar pela plataforma da homify. Selecione a categoria – ladrilhadores – e afunile a sua pesquisa, introduzindo o seu código postal (ex: 2725-187). Mas claro que, pode sempre alargar a sua pesquisa às cidades vizinhas, como Lisboa, Cascais ou Loures. Além dos contactos, a homify dá-lhe acesso a vários projetos, por isso, se gostar de algumas imagens, com bonitos revestimentos, não hesite em guardá-las em livros de ideias, para mais tarde partilhá-las com o seu ladrilhador. Ajudá-lo-á a perceber e projetar melhor as suas intenções.

Poderá, naturalmente, usar outros meios de pesquisa para procurar um ladrilhador. Faça uma pesquisa em motores de pesquisa, como o Google, mas também nas suas redes sociais. Existem várias empresas com presença online, o que facilita imenso a pesquisa e o contacto. 

Por fim, mas não menos importante, pode investigar em lojas de construção/bricolage ou lojas de cerâmica. Quem sabe até se não prestam o serviço que procura. 

Para o inspirar, recomendamos a leitura deste artigo da nossa revista: 5 revestimentos originais!