Encontre os Ladrilhadores ideais | homify

126 Ladrilhadores

Ladrilhadores

Na construção de uma casa, estão envolvidos especialistas de áreas distintas. Para o projecto resultar, tem que haver uma articulação entre todas as equipas envolvidas, como se de uma orquestra se tratasse.

Quando pensamos na construção ou na remodelação de uma casa, ocorre-nos, de imediato, a contratação de um arquitecto, mas nem sempre nos lembramos dos profissionais que se debruçam sobre as áreas mais específicas. É o caso dos ladrilhadores, que são verdadeiramente indispensáveis para revestir, com qualidade, as paredes e os pisos de divisões tão importantes no contexto habitacional, como a cozinha e a casa de banho.  

Vamos conhecer melhor estes profissionais e aclarar conceitos. Tome nota!

1. O que fazem os ladrilhadores?

Os ladrilhadores, também conhecidos como assentadores de azulejos, são os responsáveis por revestir as paredes e os pisos, protegendo-os e decorando-os, com azulejos, mosaicos e ladrilhos. Estes profissionais estão, igualmente, incumbidos da reparação destas superfícies. 

Os ladrilhadores começam por analisar a obra a executar, a partir de várias perspectivas: a dimensão, os desenhos a seguir e os materiais a utilizar. O material pode ser escolhido pelo cliente, por um decorador ou designer de interiores. O ladrilhador deve orientar a escolha, visto que conhece os materiais melhor do que ninguém. Para assentar os revestimentos, é necessário regularizar as superfícies e aplicar-lhes argamassa. 

Este especialista pode trabalhar autonomamente ou integrar uma empresa de construção civil.

2. Que requisitos deve ter o ladrilhador para o exercício da profissão?

Os ladrilhadores, à semelhança de outros profissionais da área da construção, devem ser capazes de ler e de interpretar os planos gráficos que permitirão desenvolver, de forma adequada, o seu trabalho. É conveniente possuírem noções de matemática para tirarem, correctamente, as medidas e calcular as quantidades de material necessárias. Devem, além do mais, ter resistência física, pois terão que carregar volumes pesados e trabalhar em posições desconfortáveis.

3. O ladrilhador só assenta ladrilhos?

No dicionário, o ladrilhador surge apenas como aquele que assenta ladrilhos. No entanto, como já percebemos pela definição acima, este profissional teve que se adaptar às necessidades do mercado e tem, hoje em dia, uma actividade com maior abrangência. Ao contrário do que se possa pensar, não instala apenas ladrilhos. 

4. Como se distingue um ladrilho de um azulejo? E o que é um mosaico?

O ladrilho distingue-se do azulejo pela dimensão. É uma pequena placa que assume vários formatos e que é usada para revestir as paredes e os pisos. Estas peças são, geralmente, quadradas ou rectangulares, mas podem assumir formatos atípicos (os ladrilhos hexagonais, por exemplo, estão muito na moda) e ser feitas de vários materiais (cerâmica, mármore, entre outros).

A um conjunto de ladrilhos, colocados lado a lado, sem espaços vazios entre eles, dá-se o nome de mosaico.

Os azulejos, por sua vez, são peças em cerâmica vidradas de um dos lados, que assumem múltiplas cores, desenhos e texturas. Têm pouca espessura e são, usualmente, quadrados. A face vidrada resulta da cozedura de um revestimento, conhecido como esmalte, que se torna impermeável e reluzente. Na arquitectura, os azulejos são muito usados para cobrir as paredes da casa de banho e da cozinha, podendo também surgir noutras partes da casa e no seu exterior, embora seja menos habitual. 

Que tipos de azulejos existem?

  • De cerâmica: são feitos com barro cozido, tendo uma superfície esmaltada. São altamente duradouros  e resistentes à água e ao fogo.
  • De porcelana: são uma boa escolha para as casas de banho, pois são muito resistentes à humidade. A sua durabilidade deve-se ao facto de serem produzidos por via de um método de pressão que os torna mais densos. O acabamento é mais elegante do que o acabamento dos de cerâmica. Por esta razão, são também mais caros.
  • Em pedra natural: como o próprio nome indica, são pedras naturais recortadas, com vista a formar azulejos. São muito usadas em casas de banho rústicas, dadas as suas cores e acabamentos. Contudo, são menos resistentes à água e mancham facilmente.
  • Em mármore: o mármore é um material nobre e refinado, por excelência. Quando bem usado, cria ambientes verdadeiramente luxuosos e elegantes. Pode assumir cores muito diferentes, sendo umas mais raras do que outras.
  • De vidro: terminamos com os azulejos de vidro, que são também uma boa hipótese para a casa de banho, dado o facto de serem não porosos, fáceis de manter e de limpar.

5. Porquê usar ladrilhos e azulejos nos revestimentos?

Os ladrilhos e os azulejos estão entre os revestimentos mais populares, sendo especialmente utilizados nas cozinhas e nas casas de banho. Isto acontece porque são áreas com grande uso e humidade, que requerem revestimentos resistentes. Não obstante a sua aparência frágil, estas peças têm alta resistência à força, ao impacto, às manchas, às mudanças de temperatura e à absorção de água. Para a casa de banho, em particular, é recomendável a colocação de peças antiderrapantes e não porosas.

À componente prática, junta-se o valor estético que estes materiais emprestam aos espaços. Com as suas cores, formatos, desenhos e texturas distintas, são eles que dão vida às paredes.

Para preservar as suas paredes da casa de banho, use ladrilhos ou azulejos, sobretudo na zona do duche ou da banheira e em torno do lavatório. São estas as áreas que se molham mais. Na cozinha, aplique-os na parede backsplash, sob pena de os fumos, os salpicos de comida e as gorduras se impregnaram na superfície.

Os ladrilhos e os azulejos constituem, além do mais, uma escolha saudável. Sim. Leu bem. O seu fabrico a altas temperaturas significa que incluem poucas ou nenhumas componentes orgânicas voláteis, passíveis de causar problemas de saúde.

Para regiões com climas quentes, estes materiais são uma boa opção, visto que tornam os espaços mais frescos. Em países como o Brasil, são utilizados amiúde, inclusive nos quartos e nos espaços sociais. 

6. Porquê contratar um ladrilhador?

A contratação de um ladrilhador trar-lhe-á inúmeras vantagens, tais como:

Poupança de tempo: imagine o que é, para alguém inexperiente, preparar as superfícies, colocar argamassa, tirar as medidas e instalar os ladrilhos ou azulejos, um por um, até as paredes ou os pisos ficarem totalmente revestidos. É um trabalho moroso e que requer precisão, pelo que deve ser entregue a um profissional. 

Poupança de dinheiro: se abdicar do serviço de um ladrilhador, é provável que o revestimento fique mal aplicado e que, mais tarde, tenha que gastar ainda mais dinheiro para fazer reparações.

Melhores acabamentos: uma das principais mais-valias, inerentes à contratação de um ladrilhador, diz respeito à qualidade dos acabamentos. A distância entre as peças deve ser uniforme. Quando as juntas não são devidamente medidas, geram-se intervalos dissemelhantes, o que perturba o apelo estético do conjunto. 

Cálculo das quantidades: uma das primeiras coisas que um ladrilhador faz é tirar as medidas à área para poder encomendar os materiais nas quantidades certas. Comprar a menos é um erro crasso. Deve-se calcular por alto para não se ter que voltar à loja e para se armazenar o material, caso seja preciso substituir alguma peça no futuro.

Planeamento: os profissionais na área da construção civil estão atentos aos avanços da tecnologia e utilizam várias ferramentas, que facilitam a elaboração dos projectos. Um ladrilhador pode gerar, através de programas de computador, uma imagem 3D do espaço, onde vai aplicar o revestimento e mostrar que soluções existem. Se um cliente quiser, por exemplo, colocar ladrilho hidráulico no chão de uma casa de banho, mas tem reservas em relação a como o material vai ficar no espaço ou que cor escolher, o ladrilhador pode fazer uma simulação para que se perceba se o ladrilho vai ou não funcionar. Se não funcionar, pode mostrar outras opções.

7. O que considerar antes de contratar um ladrilhador?

Antes de contratar um ladrilhador, pondere as questões que se seguem:

Experiência e qualificações: um ladrilhador experiente e com boas qualificações será, à partida, uma escolha mais segura. Deve seleccionar alguns profissionais e encontrar-se com eles presencialmente, para, depois, escolher aquele que considera estar à altura do projecto. Coloque todas as perguntas que achar pertinentes, inclusive em relação aos anos de experiência e às qualificações que o especialista possui. Uma boa forma de avaliar a qualidade dos projectos passa por consultar o portefólio. Analise as imagens, estando sempre atento aos detalhes. A qualidade das fotografias é, também, importante, na medida em que denota o brio do profissional.

Orçamento: não deve pedir apenas um orçamento. Se o fizer, poderá, mais tarde, descobrir que pagou demasiado. É aconselhável pedir, pelo menos, três orçamentos para ter termo de comparação e margem de manobra no que toca à escolha. 

Referências de antigos clientes: aquilo que os antigos clientes pensam sobre determinado profissional é importante. É possível que consiga aceder às referências por eles deixadas, através das páginas dos profissionais nas redes sociais. Se não for o caso, pergunte directamente ao profissional de que forma pode tomar conhecimento delas.

8. Como encontrar um ladrilhador?

Comece a sua pesquisa pela homify. No nosso site, damos-lhe a conhecer milhares de projectos na área da construção, da arquitectura, do design de interiores e da decoração. Todas as imagens estão associadas às empresas por elas responsáveis e todas as empresas têm a sua própria página, na nossa plataforma. Nestas páginas, encontra os projectos por elas levados a cabo, assim como as informações de contacto.

Esperamos que encontre o profissional de que precisa na homify, mas, se não for o caso, faça uma pesquisa no Google e não deixe de aproveitar as redes sociais para o efeito. Pode procurar através das palavras-chave – ladrilhadores + nome da localidade ou colocadores de azulejos + nome da localidade – ou fazer uma publicação no seu perfil, a pedir uma recomendação.

Indague, igualmente, junto dos seus familiares e amigos e nas lojas de construção e/ou que comercializam os materiais e as ferramentas utilizadas pelos ladrilhadores (lojas de cerâmica, por exemplo). Note-se que estas lojas podem ter equipas que prestam este serviço!

Pesquisar imagens relacionadas