Eletricistas - Gondomar: Encontre os melhores profissionais | homify

1 Eletricistas em Gondomar

Área servida

Gondomar – história e progresso a Norte

Gondomar é terra de história e tradição. 

Devido à exploração de ouro na região, esta terra atraiu outrora vários povos, entre eles os romanos e depois os visigodos, de quem se pensa vir o nome da cidade. Esta actividade marca ainda hoje a economia da região, onde a produção das conhecidas peças de filigrana é um ex libris.

O Concelho de Gondomar tem grande potencial turístico. Tem mais de 30 km de margem do rio Douro, com muitas praias fluviais de enquadramento paisagístico sem igual e belíssimas paisagens em contexto de serra. Ao nível arquitectónico, conta com diversos edifícios de interesse, como lindas igrejas com trabalhos em azulejo e talha dourada (como as de S. Cosme, Rio Tinto e Foz do Sousa, por exemplo) ou os mais modestos espigueiros, que são pequenas construções de granito e madeira usadas para armazenar espigas de milhos em boas condições.

A cidade é bastante populosa, pertencendo à Área Metropolitana do Porto e actualmente trabalha no sentido de oferecer melhores condições aos seus habitantes, ao mesmo tempo que promove o turismo, recorrendo a tudo o que a região tem de bom.

Se é da zona de Gondomar e está à procura de um electricista para o ajudar, está no sítio certo. Continue connosco e descubra mais informações importantes acerca destes profissionais.

Porquê um electricista?

Num mundo cada vez mais dependente da electricidade, os electricistas são cada vez mais valorizados. Praticamente tudo no nosso quotidiano é movido a electricidade e é imprescindível a formação de profissionais qualificados para fazer as instalações eléctricas, inspeccioná-las, mantê-las e repará-las. Se um circuito eléctrico da instalação de sua casa queimar, quem vai chamar? Um electricista!

O electricista é responsável por:

  • Estudar e interpretar diagramas e planos elaborados por engenheiros electrotécnicos;
  • Identificar a localização dos diversos elementos no terreno;
  • Saber identificar as cablagens certas para cada situação;
  • Conhecer as regras de segurança e fazer o corte de electricidade total antes da intervenção, seguindo protocolos de consignação estabelecidos (se houver);
  • Preparar o terreno, fazendo as furações e outras diligências necessárias para a colocação dos cabos, montar os vários equipamentos e estabelecer as conexões necessárias;
  • Testar a instalação, verificando se está tudo conforme os planos e esquemas fornecidos e as normas em vigor, antes de entregar o trabalho;
  • Em trabalhos mais pequenos, como reparações eléctricas e de equipamentos em residências, o electricista deverá sempre solicitar os planos da instalação antes de realizar a sua intervenção.

Que formação deve ter um electricista?

A área da electricidade é uma área de trabalho perigosa, que deve ser feita por profissionais devidamente qualificados. Pessoas sem os conhecimentos necessários, podem colocar em risco a sua vida e a de outros, tanto no decorrer do trabalho, como na utilização quotidiana das instalações.

Para exercer a profissão de electricista, é preciso ter conhecimentos de física, matemática, de diversas normas e legislações, nacionais e internacionais, e essa base formativa só se consegue com cursos próprios. A própria actividade habitual precisa de uma actualização técnica permanente, para que o profissional esteja ao corrente de novas normas e metodologias.

Um electricista deverá estar inscrito na DGEG – Direcção Geral de Energia como Técnico para Instalações Eléctricas e de preferência ter carteira profissional, emitida pelo sindicato. Para conseguir estas certificações, tem de ter um curso profissional aprovado pelas entidades competentes e bastante experiência.

Tipos de electricistas

Há vários tipos de instalações eléctricas e, por isso, há também várias especializações na actividade de electricista. 

Basicamente, pode considerar-se a existência de dois tipos de electricistas, os de instalações eléctricas e os de equipamentos eléctricos:

  • Os electricistas de instalações eléctricas estão vocacionados para actuar nas áreas da construção e manutenção das instalações em edifícios, sejam de habitação ou industriais. Trabalham nos sistemas eléctricos e de telecomunicações, normalmente fazendo parte de empresas do ramo quando se tratam de instalações extensas, ou por conta própria, quando prestam serviços de manutenção e fazem pequenas instalações.
  • Os electricistas de equipamentos eléctricos normalmente dedicam-se à produção e à manutenção de equipamentos, tais como transformadores, iluminação e motores. Neste âmbito, podemos ter electricistas auto, electricistas de ar condicionado, entre outros exemplos.

Que factores devo ter em conta ao procurar um electricista em Gondomar?

Já fomos referindo alguns, mas agora vamos falar de tudo o que deve procurar num bom profissional electricista:

  • Transparência – um orçamento detalhado, com todas as informações da intervenção e os custos bem discriminados é uma mais-valia que demonstra a transparência do profissional. Valorize este tipo de orçamentos;
  • Experiência, formação e certificação – só o conjunto destes requisitos lhe garante um serviço mais seguro e com mais qualidade. Por melhor que seja a experiência, as exigências do mercado actual obrigam a uma formação académica mais cuidada e as imposições de certificação das instalações, pelas entidades competentes, implicam também profissionais certificados. Sempre que possível, verifique a validade das certificações online;
  • Prazos – um profissional que não lhe dá um prazo para o início e para a conclusão do trabalho, deixa a porta aberta para mal-entendidos, atrasos pouco convenientes e também para o agravamentos dos custos. Escolha um profissional que lhe diga, abertamente, aquilo com que pode contar;
  • Elaboração do orçamento após visita ao local – uma visita rápida ao local vai permitir ao profissional elaborar um orçamento mais fiável. Prefira um electricista que se propõe a fazê-la;
  • Boa comunicação – não estamos apenas a falar de simpatia (embora seja mais fácil, lidar com alguém polido e cortês) mas também de transparência. Só assim poderá ser feita a comunicação, de parte a parte, sobre problemas e alterações no decurso do trabalho;
  • Cumprimento das leis de segurança, higiene e saúde no trabalho – certifique-se de que o profissional tem formação nesta área, ao mesmo tempo que utiliza equipamentos de protecção, tem médico do trabalho e seguro contra acidentes. Este passo pode poupar-lhe muitos dissabores.

Quanto custa contratar um electricista em Gondomar?

Uma vez mais, como para tantos outros profissionais, é impossível estimar os custos da intervenção de um electricista, a não ser que a estimativa seja feita pelo próprio profissional. Podemos, no entanto, dar algumas pistas que lhe podem ser úteis para ter uma ideia aproximada:

  • Um electricista de 1ª custa certa de 17, 80€ à hora. Se precisar de um ajudante, este vai cobrar cerca de 16,80€/h;
  • Um cabo unipolar H07V-U, segundo a NP 2356-3, pode custar-lhe cerca de 0,08 € o metro;
  • Um quadro de colunas, com 3 saídas, pode custar cerca de 650 €;
  • Uma instalação eléctrica e de telecomunicações, em habitação, tem um valor entre os 450€ e 600€;
  • A instalação eléctrica de raíz, numa casa, varia entre os 5000€ e 7000€