34 Designers de interiores em Porto

Área servida

Áreas de atuação de um designer de interiores 

Em primeiro lugar é importante estabelecer as diferenças entre um arquiteto e um designer de interiores, também chamado de arquiteto de interiores. 

Um arquiteto é um profissional licenciado com competências vastas no desenho e planificação de edifícios. Ele vai ser responsável pelo desempenho da estrutura no seu todo, desde as fundações até ao telhado, e também pelo seu aspeto exterior, estando perfeitamente habilitados a fazer qualquer alteração necessária a essa estrutura. 

O designer de interiores, que por vezes também é de arquiteto de interiores é um profissional habilitado para projetar o estilo e o layout dos interiores de uma casa. Podem fazer projetos de iluminação, e estão muitas vezes envolvidos nas escolhas estéticas e funcionais para os espaços, bem como na sua distribuição espacial. Eles ajudam as escolher os azulejos, os pavimentos e os acessórios de iluminação e são muitas vezes responsáveis por coordenar as equipas que os instalam, para que tudo flua harmoniosamente e se consiga obter o espaço mais acolhedor possível, sempre seguindo o gosto do cliente. Os designers de interiores podem alterar as partes de uma casa que não interfiram com a sua estrutura, podendo sugerir o derrube de paredes interiores que não sejam paredes-mestras. Podem também tratar do isolamento térmico e acústico de uma habitação. 

Por vezes o arquiteto desempenha também estas funções, sobretudo se tem formação adequada na área do design e da decoração, mas o mais normal é haver nos gabinetes profissionais das duas áreas que trabalham em conjunto para lhe fornecer uma resposta mais completa, sobretudo quando se tratam de reformas extensas. E um designer que trabalhe por conta própria pode sempre solicitar a ajuda de um arquiteto se for necessário.

Que formação tem um designer de interiores? 

Pode não ter nenhuma em específico, embora nesse caso seja mais um decorador. Um designer de interiores é um profissional muito qualificado, normalmente com uma licenciatura em design de interiores, complementada por cursos nas áreas de arte, multimédia e até segurança do trabalho. Pode também ser um licenciado numa destas áreas que depois complementou a sua formação com uma pós-graduação ou um mestrado em design de interiores. É importante valorizar a formação académica destes profissionais pois só esta lhes pode fornecer as bases sólidas para fazerem um trabalho atual e satisfatório. 

Um designer de interiores vai ter bases de arquitetura, design, desenho, utilização da cor e da luz, sistemas construtivos, ergonomia, e até cultura e sociologia. Exemplos de duas áreas de atuação muito importantes destes profissionais são a ergonomia e a funcionalidade… Pode ter-se apaixonado perdidamente por uma cadeira, mas o seu designer vai saber dizer-lhe se essa opção é a melhor para as suas costas, e se não for propor-lhe a troca por uma de estilo compatível que lhe agrade em todas as vertentes!

Porque preciso de um designer de interiores 

Pode não precisar de todo. Se ama esta área, e tem jeito para a decoração e a composição espacial, pode prescindir da intervenção de um designer de interiores. Mas lembre-se: as más decisões pagam-se caras e ter um projeto de iluminação ineficaz ou escolher um material para a casa de banho sem as condições de resistência necessárias a esse espaço podem fazê-lo gastar mais dinheiro. Vai ter de refazer ou alterar posteriormente o que representa um duplo investimento apenas para um objetivo, tornando o seu projeto mais dispendioso do que se tivesse tomado a decisão mais adequada logo à primeira tentativa. 

Por outro lado importa saber equilibrar bem um orçamento e gerir todo o projeto, e estes profissionais normalmente têm este tipo de formação, o que pode representar alguma poupança. 

E há também o fator stress e de consumo de tempo: – fazer um projeto de design de interiores consome bastante tempo, e se tempo não é um bem que que possa dispor com facilidade, contratar um designer para o fazer por si é a opção mais sensata. 

O que devo fazer antes da primeira reunião com um designer de interiores? 

Antes de escolher um designer de interiores é importante estabelecer com alguma segurança os seus gostos e inclinações. Faça um documento onde especifique um pouco o que lhe vai na alma, desde as suas cores favoritas, as texturas e materiais que mais lhe agradam, até ao estilo que pretende imprimir aos espaços. Enfim detalhe um pouco aquilo que gostaria de ver nos espaços a elaborar. O designer de interiores vai pegar nessas preferências e tentar equilibrá-las e atingi-las para que fique totalmente satisfeito. 

Estabeleça o teto máximo orçamental para o seu projeto. Isto é fundamental para definir à partida as linhas de atuação quando solicitar os orçamentos, pois vai poder imediatamente perceber qual é o projeto que prefere dentro da gama de valores que decidiu gastar. 

Para fazer isto mais detalhadamente pode elaborar um livro de ideias na homify, onde irá fazer uma resenha dos elementos que mais lhe agradam através de imagens, tornando o processo mais claro.

Qual a vantagem de contratar na região do Porto? 

Contratar um profissional da sua região vai trazer-lhe muitas vantagens, imediatamente devido ao fator custos de deslocações. Mas se pretende um projeto de design de interiores na zona do Porto tem outras vantagens em contratar um designer de interiores, com trabalhos do género do que pretende, nas proximidades… O trabalho destes profissionais consiste em apresentar-lhe propostas de materiais e elementos para conseguir o estilo e o visual que mais lhe agrada, bem como indicar ou contratar os profissionais mais indicados para proceder à sua instalação. Ao trabalhar na região do Porto o designer de interiores terá conhecimentos sobre os fornecedores e os profissionais com a melhor relação qualidade/preço, também na zona, o que pode significar uma poupança. Damos um exemplo: – imagine que adorou um sofá num catálogo mas os custos de entrega são enormes. O seu designer de interiores vai conseguir indicar-lhe um fornecedor de mobiliário e acessórios que tenha um sofá equivalente, ou o mesmo produto, nas proximidades, eliminando os custos de transporte e entrega. 

Como encontrar designer de interiores na região do Porto 

Encontrar um profissional à nossa medida nem sempre é fácil porque é preciso conjugar vários fatores: queremos um profissional que nos consiga dar o estilo que escolhemos, com a área que temos e dentro do orçamento de que dispomos. 

A primeira coisa a fazer, ainda antes de passar à contratação, é fazer uma boa pesquisa, comparando os vários portfólios dos profissionais da região. Poderá pedir opinião e referências, a familiares e amigos que fizeram um projeto semelhante, ou procurá-las na internet. Na homify vai encontrar uma vasta seleção de profissionais do design de interiores a trabalhar no Porto, e poderá de imediato estudar e avaliar os seus portfólios para fazer uma escolha sensata e bem informada!