33 Designers de interiores em Cascais

Área servida

O que faz um designer de interiores? 

Os designers de interiores são também muitas vezes chamados de arquitetos de interiores e isso deixa alguma margem para interpretações dúbias entre o que faz um arquiteto, e o que faz um designer de interiores. Para complicar ainda mais há a figura do decorador, que aparece muitas vezes como alguém capaz de fazer design de interiores, sendo que estes profissionais também costumam ser erradamente confundidos como decoradores. Ficou confuso? É natural, a abundância de designações para cada profissão presta-se a isso mesmo, mas na realidade as atribuições de cada profissional são distintas embora se possam toca em vários aspetos! 

O arquiteto é aquele profissional que após uma licenciatura universitária fica habilitado a projetar, desenhar e estruturar projetos de edifícios. Ele vai fazer a planta e o desenho exterior da construção, e muitas vezes também do interior, e é neste ponto que muitas vezes as funções dos arquitetos se tocam com as dos designers de interiores: – o arquiteto pode optar por desenhá-los sozinho, mas com a crescente especialização muitas vezes solicita a colaboração de um designer de interiores para que estes fiquem mais atraentes, mais atuais e dentro dos gostos e necessidades dos futuros utilizadores do espaço. Os arquitetos conhecem a fundo as legislações sobre arquitetura, construção e urbanismo, e desenham tudo, desde a estrutura até à canalização, tendo em vista o cumprimento desses requisitos.

O designer de interiores é também um profissional muito qualificado, na maior parte das vezes também licenciado, embora em áreas distintas. Embora não seja obrigatório, na maior parte dos casos os designer de interiores têm licenciaturas específicas em design de interiores, ou outras complementares. 

Um designer de interiores pode ser o responsável pela conceção dos interiores de base, em fase de projeto para construção, ou pode ser o motor de uma reconfiguração dos interiores de uma casa usada. Ele vai projetar tudo, desde a configuração dos compartimentos, à sua interação, à funcionalidade, mas também o layout e a disposição dos seus elementos, e até o projeto de iluminação. Pode até sugerir o derrube de paredes, desde que essa opção seja avalizada por um arquiteto, pois não está legalmente autorizado a fazer alterações estruturais. Ajuda na escolha das cores, dos materiais e das texturas que vão dar o acabamento personalizado aos seus interiores, na obtenção de um bom isolamento sonoro, e na disposição dos compartimentos com essa finalidade. É portanto um elemento chave na obtenção de interiores perfeitos! 

decorador é um profissional que pode ajudá-lo com tudo o que é necessário à parte cosmética e estética da sua casa. Ajuda encontrar a imagem perfeita para a sua casa, mas sem alterar a configuração dos espaços. Muitas vezes o designer de interiores, por ter uma formação abrangente, que também inclui a área da decoração também faz esse trabalho. Se quer dar um ar renovado à sua casa sem grandes alterações um decorador pode ser uma opção acertada.

Quais são as mais-valias de ter um designer de interiores no meu projeto? 

Todos queremos ter a casa perfeita onde nos sintamos à vontade, que traduza a nossa maneira de ser, e que sintamos como nossa em todos os aspetos. Mas, embora às vezes tenhamos uma vaga ideia daquilo que pretendemos, nem sempre sabemos como atingi-lo, ou sequer se é adequado do ponto de vista funcional. Afinal que nunca reparou em características numa casa, que provavelmente pareceram uma boa ideia de design a alguém, mas que se vieram a revelar como desastres para o seu funcionamento? E provavelmente se não for a sua primeira casa, já cometeu alguns desses erros! 

Contratar um designer de interior pode trazer-lhe uma série de benefícios bastante superiores ao gasto que possa ter com ele. Embora possa ser uma figura dispensável até certo ponto, o designer de interiores vai ajudá-lo a tomar as decisões mais acertadas e a escolher os materiais certos, com a melhor relação qualidade preço, evitando layouts pouco funcionais, iluminações desadequadas que não valorizam os espaços, ou escolhas de cor que prejudicam a harmonia do interior. 

Por outro lado, nos nossos dias agitados um projeto de renovação interior pode significar um dispêndio de tempo a que não podemos ceder. Contratar um designer de interiores é garantia de muito menos stress para si, pois ele vai fazer todo o processo do projeto, desde a sua conceção até à compra dos materiais, e à contratação e supervisão dos trabalhos necessários sua realização.

Como encontrar o designer de interiores certo no meio de tanta oferta? 

Comece por fazer uma pesquisa aturada das ofertas e dos portefólios dos profissionais, tentando encontrar aqueles que melhor representam os seus próprios gostos. Depois analise também os currículos para saber onde estudaram, que experiências têm e como a adquiriram, e que tendências ou escolas costumam seguir. Não se precipite a contratar alguém com anos de experiência, pois muitas vezes os jovens arquitetos de interiores, que estão a começar a sua carreira, têm as ideias de design mais inovadoras e os conceitos mais atuais. 

Se tiver à sua volta projetos que lhe agradem, com o estilo que gostaria de imprimir ao seu, peça referências. Tente descobrir como correu o projeto, indague sobre custos e eventuais derrapagens. Se conseguir pode até tentar perceber como é a relação interpessoal do profissional com os seus clientes. 

A plataforma da homify põe à sua disposição um grande número de profissionais de design de interiores, com os respetivos contactos, e exemplos de trabalhos efetuados que fazem parte do seu portefólio, para que possa fazer uma seleção rigorosa e entrar em contacto com os profissionais já com uma boa base de informações sobre eles.

O que devo fazer antes de solicitar uma proposta a um designer de interiores? 

Depois do trabalho de pesquisa, ou simultaneamente a este, mas sempre antes de contactar diretamente com os profissionais, é importante definir bem as suas expectativas e gostos. Faça uma lista ou uma descrição detalhada do tipo de projeto que pretende, estabelecendo alguns objetivos espaciais (por exemplo: derrubar uma parede divisória entre a cozinha e a sala de estar, ou conseguir mais arrumação na casa de banho), indicando as preferências de materiais e cores, e enquadrando o projeto num estilo (diga por exemplo se gosta de rústico, moderno, ou eclético). Se possível junte à lista imagens que ilustrem o que pretende. Na homify pode fazer um livro de ideias, com imagens de vários estilo e de várias proveniências, que espelhem as suas preferências, e inclusivamente pode usá-las nas suas pesquisas de profissionais adequados. 

O profissional em design de interiores vai depois pegar nestas indicações e elaborar um projeto, usando softwares apropriados, que muitas vezes produzem imagens tridimensionais, para tentar ir de encontro aos seus desejos e gostos. Poderá apresentar-lhe alternativas e ideias para complementar as suas, bem como sugestões para alcançar determinado objetivo. 

O que devo pedir para ser incluído no orçamento? 

Quando solicitamos um serviço a última coisa que desejamos é derrapagens orçamentais, embora elas possam acontecer, sobretudo em projetos de recuperação de casas antigas ou degradadas. Assim quando pedir um orçamento para o seu projeto ao designer de interiores certifique-se de que tudo fica bem balizado. Após estabelecer o teto máximo de valor que pretende para o seu projeto tem duas opções: ou o comunica diretamente ao profissional, ou espera que seja este a dar-lhe o orçamento, para depois verificar se está dentro do pretendido. Em qualquer dos casos é importante solicitar um caderno de encargos onde fique estabelecido a qualidade pretendida para os materiais, o/os responsáveis pelas várias facetas do projeto (faceta elétrica, construtiva, de canalizações, etc.) e sobretudo o prazo a cumprir, entre outras exigências que considere importantes. Estabelecer um prazo é fundamental para definir objetivos… Se precisar de mudar temporariamente de casa vai de certeza ser importante saber por quanto tempo será!

Porquê escolher um profissional na região de Cascais? 

Como já deve ter reparado, nas nossas descrições até este ponto referimos diversas vezes outros profissionais que muitas vezes estão ligados a projetos de design de interiores. Além do responsável pela elaboração e execução do projeto, que será o designer de interiores, serão também precisos canalizadores, carpinteiros, construtores, fornecedores de materiais, de mobiliário e acessórios, e até por vezes arquitetos. Além disso, desde o seu início até à sua conclusão, o processo exige sempre deslocações destes ao local. 

Ao contratar um profissional da região estará a garantir uma diminuição dos custos de deslocação e entregas, bem como a assegurar uma rede de conhecimentos que o próprio designer terá na região e que poderá agilizar os trabalhos, diminuindo o seu tempo de execução. 

Na zona de Cascais, bem como na vizinha Lisboa, há imensos designers de interiores com muitos estilos de trabalho diferentes, pelo que terá a vantagem de poder escolher competitivamente. E tendo em conta que Cascais se caracteriza por projetos topo de gama irá ainda beneficiar da experiência e dos conhecimentos ali adquiridos pelos profissionais, embora isso possa ter os seus custos adicionais.