94 Designers de interiores em Amadora

Área servida

Arquitetura e design de interiores – quais as diferenças e quais as semelhanças 

Em poucas palavras podemos resumir as diferenças assim: – um arquiteto é responsável por desenhar toda a estrutura de uma construção para que ela seja não apenas bela, mas também segura, e um designer de interiores é o responsável por desenhar as estruturas interiores de uma construção, que não afetem a sua estabilidade estrutural, tirando o melhor partido desses interiores. 

Um arquiteto pode desenhar os interiores, mas um designer de interiores não pode planear os exteriores ou a estrutura. No entanto cada vez mais a especialização numa determinada tarefa faz com que recorrer a um designer de interiores seja absolutamente normal, num projeto de construção novo ou de renovação. Ambos os profissionais podem utilizar softwares semelhantes para conceber os planos, embora esses planos envolvam áreas distintas. 

Onde entra o decorador nesta equação? É o mesmo que um designer de interiores? 

O decorador é o profissional que lida mais com o aspeto estético dos espaços, sejam interiores ou exteriores. Ele vai ajudá-lo a escolher móveis e acessórios para personalizar a sua casa ou tornar o seu negócio atraente para determinado tipo de público-alvo. 

O designer de interiores, pela sua formação artística, em design e em métodos arquitetónicos vai mais longe, desenhando os espaços para que sejam fluidos, práticos e agradáveis. Pode sugerir a abertura dos espaços, a sua alteração (desde que não afete a estrutura do edifício ou o seu exterior, aí só se as alterações forem aprovadas por um arquiteto), ou conceber móveis específicos para melhor os poder usufruir, mas também pode fazer o papel do decorador se optar por “mexer” apenas no lado estético.  

Qual é afinal o papel do designer de interiores numa construção ou numa renovação? Que formação deve ter? 

É obrigatória uma formação específica para exercer como designer de interiores. No mercado atual extremamente competitivo e bastante abundante, o mais normal é encontrar profissionais com licenciaturas específicas em design de interiores, ou licenciaturas noutras áreas afins (muitas vezes arte ou design) complementadas com pós-graduações ou outras formações específicas na área. 

O designer de interiores vai desempenhar um papel relevante em diversas áreas: 

- Planificação e desenho do layout dos interiores – o designer de interiores pode colaborar com o arquiteto no desenho dos interiores de uma casa, estabelecendo localizações de janelas e portas. Pode planear intervenções de alterações de espaços para que estes possam ter um aproveitamento mais eficiente, e simultaneamente se tornem mais bonitos e acolhedores. Pode desenhar mobiliário à medida, ou estabelecer a melhor disposição do mobiliário novo ou do pré-existente. Pode decidir abrir ou fechar uma determinada área para cumprir com os requisitos do cliente, sempre segundo as mais recentes tendências e padrões. 

- Iluminação – O designer de interiores pode criar todo o projeto de iluminação, estabelecendo os pontos de luz necessários, a sua organização e distribuição. Pode ajudá-lo a escolher os candeeiros e luminárias mais adequados ao seu estilo e de acordo com o objetivo pretendido. Pode ajudar a criar destaque em determinados elementos e a disfarçar outros através do planeamento dos focos e da intensidade luminosa, e consegue tornar um ambiente mais quente ou mais vívido manipulando as cores da luz. 

- Isolamento acústico – Esta é uma área em que não se pensa frequentemente, mas pode ter uma importância vital no bom ambiente dos espaços interiores. O designer de interiores pode ajudá-lo a adaptar as características de insonorização dos vários espaços, em função da sua utilização. Este fator pode ser crucial no estabelecer de um escritório ou de um hotel, por exemplo. 

- Acabamentos e opções estéticas – O seu designer de interiores vai ajudá-lo a fazer as melhores escolhas estéticas, sempre dentro do seu gosto, e a tomar as melhores decisões em termos de materiais. Ele vai saber da adequabilidade de determinado material ao espaço em questão, e ajudá-lo a encontrar o substituto certo, se a sua escolha não for adequada. Por exemplo, se está apaixonado por um papel de parede e gostaria de colocá-lo na casa de banho e o designer de interiores achar que esse material não é especialmente resistente para as condições de humidade da sua casa desse espaço, o profissional pode apresentar-lhe alternativas estéticas mais viáveis, sem fugir do seu gosto. 

É muito caro contratar um designer de interiores? 

É um serviço, e por isso mesmo tem um custo… Esse custo varia muito de profissional para profissional, e altera-se drasticamente com a amplitude da intervenção a fazer no espaço com os materiais selecionados. Dito isto, no mercado atual, os serviços de um designer de interiores podem na realidade poupar-lhe bastante dinheiro e transtornos! 

Um projeto de design de interiores consome tempo e recursos que não podem ser desperdiçados, e que pode nem sequer saber como usar. Se não é especialmente dotado para esta área o designer de interiores vai poupar-lhe dinheiro em eventuais erros que pudesse cometer (já imaginou os custos de encomendar uns azulejos para a cozinha que depois se revelam inadequados, seja porque ficam mal ou porque não têm resistência?), em tempo precioso (tempo é dinheiro), em negociações erradas com fornecedores. Sobretudo vai poupar-lhe muito stress na gestão do projeto. 

Há alguma vantagem em contratar um profissional da Amadora? 

Um projeto de design de interiores dificilmente se leva a cabo sozinho, sendo preciso reunir uma equipa de profissionais que vão desde os construtores até aos fornecedores de mobiliário e acessórios. Um designer da sua área vai saber mostrar-lhe as várias opções de profissionais na mesma zona, contribuindo para baixar os custos com deslocações e entregas, para além de estar melhor informado das tendências regionais se as houver. 

Há designers de interiores a trabalhar na Amadora? Como posso encontrá-los? 

Sim há designers na Amadora, como na maior parte do país, mas não precisa de contratar na cidade apenas porque é próximo! Lisboa está logo ali, para além de muitos outros centros populacionais onde a distância não se torna um fator de aumento do preço, e por isso não tem grande peso na escolha. Para descobrir o profissional certo para si, na sua região, faça uma pesquisa na internet, em revistas da especialidade ou fale com amigos e familiares que já fizeram projetos da mesma natureza. Aqui na homify vai encontrar um grande número de profissionais, como os respetivos contactos e exemplos dos seus portfólios, o que lhe facilitará de certeza a escolha! 

Mas antes de pensar em contratar alguém não se esqueça de estabelecer com alguma exatidão o que pretende do seu projeto, desde o limite orçamental, até aos seus gostos e preferências, e também aquilo de que não gosta mesmo, para que o profissional tenha uma ideia muito clara do que pode ou não trabalhar. Utilize os nossos livros de ideias para criar uma lista de imagens que descrevam visualmente as suas preferências ou ódios!