Designers de interiores e decoradores - Loures: Encontre os melhores profissionais | homify

86 Designers de interiores e decoradores em Loures

Área servida

Designers de interiores e decoradores em Loures

Loures pertence ao distrito de Lisboa e é a sede de um município com cerca de 205 054 habitantes. Entre as cidades e as vilas vizinhas estão Sintra, Vila Franca de Xira, Odivelas, Mafra, Arruda dos Vinhos e Lisboa, a capital. O posicionamento geográfico é, como se percebe, privilegiado, o que leva muitas pessoas, que trabalham na capital, a escolher Loures para residir.

Apesar de estar bem respaldada e de o desenvolvimento económico de Lisboa ter um impacto directo nesta cidade, Loures pode orgulhar-se da economia em crescimento que tem a indústria e o comércio em destaque. A região acomoda grandes superfícies comerciais, entre as quais se notabiliza a IKEA que cria centenas de postos de trabalho.

A cidade nem sempre cresceu de forma harmoniosa e organizada, pelo que uma das prioridades da autarquia passa por investir na requalificação urbana e no ordenamento do território. A criação de mais espaços verdes é crucial para melhorar a qualidade de vida dos habitantes.

Se mora em Loures e procura um designer de interiores ou um decorador, então leia atentamente as informações que incluímos neste texto.

1. O que faz um designer de interiores?

Um designer de interiores, para exercer a profissão, deve tirar o curso de Design de Interiores ou de Belas Artes. A principal responsabilidade deste profissional diz respeito ao planeamento do espaço, priorizando a funcionalidade do mesmo, o que pode implicar uma alteração do layout.

É um designer de interiores que deve contratar se o seu objectivo for realizar uma remodelação e precisa, para o efeito, de um especialista que o ajude a fazer escolhas que transcendam o aspecto estético e que esteja, além do mais, habituado a trabalhar com construtores, a gerir equipas e a supervisionar cada etapa de uma obra.

Os designers de interiores, pela abrangência do trabalho que desempenham, possuem um conhecimento extensivo sobre materiais e técnicas de construção e sabem como melhorar os ambientes do ponto de vista térmico, acústico e da iluminação. Têm, também, em consideração os esquemas de cores, as tendências, a ergonomia e a incorporação de tecnologia para tornar as casas mais seguras e confortáveis.

Em suma, os designers de interiores optimizam os espaços e adequam-nos às circunstâncias, necessidades e disponibilidade financeira dos clientes, conciliando, para isso, a funcionalidade, o conforto e a estética.

2. O que faz um decorador?

Perceber o que cada um dos profissionais faz é crucial para o cliente poder escolher a pessoa certa para o projecto em questão

O decorador, apesar de também ter em conta a funcionalidade dos espaços que intervenciona, não costuma mexer na estrutura dos edifícios. Os decoradores são chamados para tornar os ambientes esteticamente mais apelativos, através da escolha dos tecidos, das cores, dos materiais, do estilo, do mobiliário, dos objectos de decoração, dos acessórios de iluminação e assim, por diante.

É o decorador que deve contratar se não quiser fazer alterações estruturais e desejar apenas dar um novo élan à decoração.

Como estes profissionais se focam nos detalhes de decoração, não precisam de tirar um curso para trabalhar na área, embora a maior parte dos decoradores faça formações e workshops para terem uma base e metodologia mais sólidas. Há, aliás, cursos orientados para domínios específicos e muito úteis como a modelação digital 3D.

Os decoradores não tendem a trabalhar directamente com arquitectos e com construtores, mas é frequente trabalharem com marceneiros ou estofadores.

Os designers de interiores e os decoradores desenvolvem os seus trabalhos em ateliers e nos locais que intervêm. Por uma questão de segurança, não o aconselhamos a contratar um profissional que não tenha espaço físico.

3. Como se pode preparar antes de contratar um designer de interiores ou um decorador em Loures?

Ainda que entregue o seu projecto a um decorador ou a um designer de interiores, lembre-se que, enquanto cliente, é importante preparar-se e fazer algum trabalho de casa antes de se encontrar com os profissionais.

Deixamos-lhe algumas sugestões sobre o que pode fazer para que tudo corra da melhor forma:

Defina o seu orçamento: em primeiro lugar, deve definir quando pode e quer gastar. Não é recomendável reunir-se com o decorador ou com o designer de interiores sem ter resposta para esta questão porque estes profissionais só podem começar a desenvolver os projectos quando sabem de que meios os clientes dispõem.

Defina aquilo que pretende: há clientes que se imiscuem mais do que outros nos projectos. No entanto, é conveniente ter uma ideia daquilo que pretende. Afinal de contas, o espaço vai ser usado por si e pelos seus. Uma boa forma de se preparar é reunindo imagens de ambientes com os quais se identifica. Aqui na homify, temos milhares de imagens à sua disposição, sendo que pode também procurar em revistas, no Pinterest e até mesmo em contas de Instagram dedicadas ao tema. Guarde-as numa pasta do seu computador ou imprima-as e partilhe-as com o profissional que vai assumir o projecto. Quanto mais ele estiver a par das suas preferências, melhor.

Sugerimos, ainda, que, mediante as suas circunstâncias, faça uma lista daquilo que não dispensa. Se, por exemplo, gosta de receber pessoas e tem sempre casa cheia, é oportuno ter um sofá grande, poltronas e/ou otomanas. Se tem muitos livros, então não pode faltar uma estante ou prateleiras para os acomodar devidamente. Pense na forma como usa os espaços e naquilo que eles precisam para dar resposta às suas necessidades.

Pense em prazos: os profissionais com brio terão em atenção os prazos. As obras demoradas nunca são bom sinal, nem jogam a favor do bom nome de uma empresa. Os clientes podem ter maior ou menor flexibilidade, mas devem definir um prazo – que seja, claro está, realista – e ser vigilantes. É possível que surjam imprevistos porque nem tudo depende do decorador ou do designer de interiores, mas não deixe que o projecto se arraste indefinidamente.

Pense a longo-prazo: se vai intervencionar uma casa ou um espaço que vai usar durante muito tempo, então deve pensar a médio e a longo-prazo. As tendências devem ser consideradas, mas não se deixe inebriar por elas. Um casal que pretenda ter filhos, por exemplo, deve comunicar esta intenção ao decorador ou ao designer porque uma casa que vai ser usada por bebés e por crianças deve ser pensada de outra forma.

4. O que considerar antes de contratar um decorador ou um designer de interiores em Loures?

Agora que já sabe ao certo aquilo que quer, chegou a hora de procurar. Esta fase pode demorar algum tempo, visto que a oferta, hoje em dia, é muita e variada, mas vale a pena ser paciente e escolher a pessoa ideal.

Não o faça, sem antes:

  • Analisar vários portefólios: ver os projectos já levados a cabo por diferentes profissionais é a melhor forma de ficar a par da qualidade dos trabalhos e do estilo que define cada criativo. Um portefólio construído com cuidado que inclua a descrição dos projectos e fotografias de boa qualidade é, por norma, bom sinal. Faça uma pesquisa e seleccione os seus três portefólios preferidos. Três é o número ideal. Se se dispersar, acabará por tornar o processo da escolha ainda mais confuso e demorado.  
  • Marcar reuniões com os profissionais: escolhidos os três portefólios de que mais gostou, deve entrar em contacto com os profissionais e marcar uma reunião com cada um deles. Nesta reunião, pode colocar questões, discutir ideias, abordar a questão dos preços e, acima de tudo, ficar a conhecer melhor o tipo de profissional que tem à frente. Escolha alguém que partilhe do seu estilo e visão criativa e com quem tenha empatia. Durante o projecto, será uma mais-valia ter ao seu lado uma pessoa simpática e disponível.
  • Consultar o feedback dos antigos clientes: quanto mais forte for a presença on-line do especialista em causa, mais fácil será encontrar as opiniões deixadas por antigos clientes. Se forem positivas, não há razões para acreditar que o projecto não correrá bem consigo.  
  • Visitar o local da obra e analisar orçamentos: os projectos dividem-se em duas fases: o estudo prévio e a execução. Nenhuma das etapas pode acontecer se os especialistas não forem conhecer o local. O estudo prévio contempla algumas simulações e uma estimativa orçamental muito básica. Pelo contrário, o projecto de execução é composto por vários pormenores de construção e uma estimativa orçamental mais detalhada para a qual os fornecedores são consultados. Analise os orçamentos e não escolha o mais barato só por esse motivo. Um valor total mais avultado pode justificar-se se o serviço prestado tiver maior alcance.
  • Perguntar se lhe são oferecidas garantias: privilegie um profissional que lhe ofereça garantias. Assim, se surgir algum problema pouco depois da intervenção, não tem que entrar em despesas.

5. Quanto custa contratar um decorador ou um designer de interiores em Loures?

Os valores podem variar acentuadamente em função da complexidade do projecto, do prestígio do profissional ou da dimensão da área. No entanto, e para referência futura, pode considerar os preços que se seguem:

O serviço de um designer de interiores, em Loures, andará entre 250€ e os 1000€.  Já para um serviço de decoração, conte com um preço entre os 250€ e os 2500€.

6. Onde encontrar um designer de interiores ou um decorador em Loures?

Se procura um designer de interiores ou um decorador em Loures, comece a sua pesquisa pela homify. Na nossa plataforma, partilhamos projectos executados por profissionais de diferentes especialidades. Entre elas, estão o design de interiores e a decoração. O nosso propósito é dar conhecer o que de melhor se faz em Portugal e no mundo e estabelecer uma ponte entre os profissionais e os leitores. A partir das fotografias que integram a nossa galeria, consegue chegar aos nomes dos responsáveis pelos projectos e, subsequentemente, aos contactos e às moradas. Lembramos, ainda, que pode registar-se, de forma gratuita, na homify e guardar, em álbuns, as suas imagens preferidas. Para lhes conseguir aceder, facilmente, mais tarde, atribua um tema a cada álbum.

Não temos dúvidas de que encontrará um profissional à altura na homify, mas, se não for o caso, faça uma pesquisa no Google e aproveite as redes sociais para chegar às páginas de profissionais destas áreas. No Facebook, no Instagram e no Twitter, pode, inclusive, fazer uma publicação a pedir uma recomendação. É uma forma prática de chegar a várias pessoas ao mesmo tempo.

Indague, igualmente, junto dos seus amigos, familiares e colegas e esteja atento às referências que se encontram nas revistas portuguesas de design e de decoração.