Designers de interiores e decoradores - Funchal: Encontre os profissionais ideais | homify

13258 Designers de interiores e decoradores em Funchal

Fragmentos Design
A Empresa Fragmentos Mínimos tem como objectivo comercializar os melhores produtos no mercado ao melhor preço, assim como
ToqDecor
A Toq.decor actua essencialmente dentro do serviço de decoração de interiores, ajudando-o sempre na criação de ambientes
Moon - Tecidos e Papeis de Parede Lda
A Moon House valoriza uma imagem contemporânea , leve , e o conceito elementar que permite ao tecido ser o protagonista
C2INTERIORISTAS
Tras una dilatada experiencia adquirida colaborando con estudios de arquitectura, decoradores y constructoras de primera
Living in Space
Living in Space provides interior design, architecture, project management, build, and soft furnishing procurement &amp
Bhavin Taylor Design
Bhavin Taylor Design offers a personalised service for the discerning client, no matter how big or small the project.
Maria Raposo Interior Design
Maria Raposo is an accomplished multi disciplinary firm, focusing on all the various interior design areas that involve
Studio D. Interiors
Meine Arbeit kommt aus dem Herzen und natürlichen Fähigkeiten zu wissen, was gebraucht wird. Ich höre, was die Leute zu
Cheryl Tarbuck Design
Led by Cheryl Tarbuck, we are a friendly, dedicated design company that enjoys working on residential and commercial ventures
Hampstead Design Hub
We believe that the process of interior design can be affordable and – most essentially – enjoyable for both parties involved
IVAN C. DESIGN LIMITED
IVAN C. DESIGN LIMITED (I.C.D.L.) was founded by Mr. Ivan Cheng in 2002 in Hong Kong. In order to more effectively strengthen
Floor2Walls
It was a costly affair earlier to maintain decoration of home, offices and shops due all reason to this thing were very
SHEEVIA  INTERIOR CONCEPTS
SHEEVIA INTERIOR CONCEPTS in association with DASCO Interiors is known for its unconstrained approach in actualizing design
choc studio interieur
Choc Studio ontwerpt en realiseert interieurs voor particulieren en bedrijven in binnen- en buitenland. Met liefde voor
Rob David Interior Design
Feeling daunted by the prospect of starting an interior project for just one room or even the whole house! You can be guided
Chichichic • Agnès Dandine
De l'étude à la réalisation finale, je vous accompagne pas à pas durant toutes les phases de votre projet d'aménagement
Goian
Empresa de reformas ubicada en Barcelona y con más de 10 años de experiencia. Contamos con un equipo profesional y propio
COLOMBE MARCIANO
Agence de décoration d'intérieur
Patience Designs
We're a passionate North London Design Studio specialising in Interior design, Furniture and Product Design. Having gathered

Designers de interiores e decoradores no Funchal

O Funchal, capital da Região Autónoma da Madeira, é a mais populosa cidade fora de Portugal Continental. A região é conhecida pelo seu clima ameno - até mesmo “semi-tropical” - ao longo de todo o ano, pela fauna e pela exuberante flora indígena. A ilha é procurada por turistas provenientes de várias partes do mundo. A actividade turística é, aliás, o motor da economia madeirense. O porto do Funchal desempenha um papel estratégico nesse sentido, tendo sido o primeiro ponto de paragem na viagem inaugural do navio transatlântico Queen Mary II.

A cidade proporciona uma excelente qualidade de vida a quem nela habita. É segura, limpa, bem organizada, bonita, tem boas escolas e está muito bem servida ao nível de serviços. 

Na Madeira, não faltam pontos de interesse, dentro e fora de portas. Há sempre bons planos para ocupar os dias: visitar a Sé Catedral, o Mercado dos Lavradores, o Jardim Botânico, a Fundação Berardo com os seus sublimes jardins japoneses, entrar no teleférico para ir ao Monte e descer, novamente, ao Funchal nos carrinhos de cesto, passear na marina e percorrer toda a marginal até à Zona Velha coroada pela Fortaleza de São Tiago, ir aos pontos mais altos da ilha, o Pico Ruivo e o Pico do Areeiro, mergulhar no Lido, na Ponta Gorda ou na Doca do Cavacas, conhecer as praias de origem vulcânica, fazer a levada do Caldeirão Verde, ir de barco até às fajãs, e muito mais! Como vê, não é por acaso que a Madeira é conhecida como a “Pérola do Atlântico”.  

A experiência gastronómica também faz parte. O bolo-do-caco, a espetada em pau de louro, o milho frito, a mousse de maracujá, as lapas e a famosa poncha são algumas das especialidades da ilha.

Se tem o privilégio de morar na bela Madeira, não deixe de procurar um decorador ou um designer de interiores para tornar a sua casa ainda mais especial. Antes disso, considere as informações que incluímos neste artigo.

1. O que faz um designer de interiores?

Os designers de interiores são profissionais formados em Design de Interiores que podem intervencionar os espaços, sejam eles privados ou públicos, do ponto de vista estético, funcional e estrutural. A partir de um briefing inicial providenciado pelo cliente, o designer deve ser capaz de desenvolver um projecto que vá ao encontro das expectativas do mesmo, sem descurar a sua própria visão criativa.

Os designers de interiores, para alcançar os resultados desejados, consideram os revestimentos, a iluminação, os tratamentos para as janelas, o layout dos espaços, a paleta cromática, a ergonomia, o posicionamento do mobiliário, a decoração, e assim por diante. Estes profissionais estão ao corrente das condicionantes legais, imiscuem-se na alocação dos especialistas necessários à obra, sabem gerir prazos e orçamentos e trabalham com ferramentas de representação 2D e de modelação 3D.

Para além dos projectos residenciais, os designers de interiores são requisitados amiúde para melhorar ambientes de empresas, promovendo, assim, o bem-estar e a produtividade de quem nelas trabalha, e de espaços comerciais - hotéis, restaurantes, cafés, lojas, entre outros - para os quais a imagem é fundamental para atrair clientes.

Se o seu intuito for alterar estruturalmente um espaço ou fazer arranjos no layout, o designer de interiores é a pessoa que deve contratar para executar e supervisionar a obra.

2. O que faz um decorador?

Os decoradores, por sua vez, estão vocacionados para melhorar visualmente os ambientes, isto é, focam-se mais no aspecto, embora não descurem a funcionalidade. Para tal, e à semelhança do que acontece com os designers de interiores, os decoradores anotam as expectativas dos clientes e definem um estilo - escandinavo, minimalista, clássico, etc. - ou um tema - tropical, náutico, entre outros - para orientar o projecto de decoração, escolhem as cores, as texturas e os têxteis que mais se adequam aos ambientes, estão ao corrente das tendências e visitam as lojas para comprar as peças de mobiliário e os ornamentos decorativos. Para exercer a profissão, os decoradores não precisam de um curso superior, mas podem e devem valorizar o currículo com os cursos e workshops práticos ou teóricos ligados à área. É uma forma de se destacarem no mercado de trabalho e de dar respostas mais completas aos clientes. Estes especialistas são, indiscutivelmente, donos de um apurado sentido estético, sendo normal iniciarem o seu percurso enquanto autodidactas e apenas porque se interessam pela área.

Os designers de interiores e os decoradores têm, por norma, ateliers onde desenvolvem os projectos e se encontram com os clientes. Parte do trabalho é feito nestes ateliers e a outra parte in loco. Em início de carreira, pode não ser o caso, mas é aconselhável a contratação de um profissional que tenha espaço físico. É mais seguro e, assim, sabe sempre onde o pode encontrar.

3. Quanto pode custar um projecto de design de interiores ou de decoração no Funchal?

O preço pode variar em função de uma miríade de factores: o prestígio do profissional no mercado, a dimensão e as especificidades da obra, as exigências do cliente, os materiais utilizados, a localização do imóvel, e assim por diante. Redecorar uma sala de estar não é o mesmo que redecorar a casa toda. Um projecto de design de interiores que envolva a demolição de uma parede sairá sempre mais caro do que um que não obrigue a interferências estruturais.

Porém, e para futura referência, pode considerar as médias nacionais: o preço de um projecto de design de interiores poderá ir até aos 3000€ e um projecto de decoração deverá rondar os 2500€. Estes são os valores máximos.

No entanto, sugerimos que peça sempre mais do que um orçamento - idealmente, três - para poder comparar os preços praticados no Funchal. Ao analisar os orçamentos não considere apenas o valor total, mas também a abrangência do serviço prestado.

4. Que trabalho deve fazer antes de contratar um decorador ou um designer de interiores no Funchal?

O grau de envolvimento do cliente no projecto dependerá do mesmo e da forma como o designer ou o decorador gosta de trabalhar. Do nosso ponto de vista, não é recomendável deixar tudo ao critério do profissional e não acompanhar os progressos da obra. Ainda que confiemos inteiramente na pessoa que contratámos, a nossa contribuição é importante até porque, no fim, somos nós quem vai usufruir do espaço. Por pouco tempo ou jeito que tenha, faça por estar presente.

Eis alguns aspectos a ponderar:

Prepare o orçamento: o sucesso de um projecto dependerá muito da criatividade de quem o executar, mas o orçamento é, também, importante. Os profissionais precisam de saber, à partida, com o que contam e que estratégias podem adoptar para contornar eventuais limitações.

Defina o que pretende: para um decorador ou designer de interiores, pode ser algo frustrante lidar com clientes que não têm qualquer ideia em relação ao que pretendem. Como é óbvio, estes profissionais podem orientá-lo, o que não significa que não deva fazer algum trabalho de casa. Um bom método passa por procurar imagens de ambientes com os quais se identifica e partilhar essas imagens com o profissional por si contratado. Pode, igualmente, fazer uma lista daquilo que lhe agrada e do que não lhe agrada. Seja claro em relação ao que quer. Se, não gosta, por exemplo de uma cor ou de um de estilo, o profissional deve ser informado nesse sentido.

Analise portefólios: despenda algum tempo a analisar os portefólios de decoradores e de designers de interiores no Funchal. É crucial trabalhar com alguém que já tenha, no passado, executado projectos dentro do estilo de que gosta. 

Reúna-se com os profissionais antes de os contratar: o facto de um profissional partilhar da sua visão criativa não é suficiente para o contratar. Trabalhar com um decorador ou com um designer é muito pessoal. Afinal de contas, trata-se da pessoa que vai projectar o espaço onde vive e que tem que conhecer um pouco de si. Além do mais, é provável que tenha que passar bastante tempo na companhia do profissional - seja a visitar lojas ou no local da obra - por isso é conveniente haver uma boa relação de trabalho. Dito isto, não contrate profissionais com os quais não sente empatia.

Decida o que é importante para si: todos temos objectos ou peças de mobiliário dos quais não nos queremos desfazer. Pode ser o souvenir de uma viagem, uma peça que está na família há várias gerações ou uma prenda que alguém nos deu. Olha à sua volta e decida aquilo que quer preservar. Por outro lado, aproveite o momento para se desfazer de algumas coisas que não vão encaixar na nova decoração ou com as quais já não se identifica. O desprendimento também é importante.

Não avance sem um contrato escrito: como sabe, os “contratos apalavrados” nada valem. Não deve dar luz verde sem assinar um contrato escrito que inclua todos os detalhes pertinentes e salvaguarde ambas as partes. O contrato deve incluir o tipo de obra, os prazos, os preços e, no caso de lhe ser dada uma, a garantia.

5. Onde encontrar um decorador ou um designer de interiores no Funchal?

Se procura um designer de interiores ou um decorador na bela cidade do Funchal, então está no sítio certo. Na homify, reunimos centenas de profissionais - nacionais e internacionais - das áreas do design de interiores, da decoração, da arquitectura e da construção. Todas as imagens que encontra na nossa galeria ou que fazem parte dos artigos que, diariamente, publicamos no Facebook, estão devidamente creditadas, o que significa que pode aceder de forma simples e rápida aos nomes dos profissionais por elas responsáveis. Lembramos que todos os profissionais autónomos ou empresas registados na homify têm o seu próprio perfil onde partilham os projectos que executam, bem como os contactos úteis e as moradas. Dito isto, vale sublinhar que a homify não desenvolve projectos, mas dá a conhecer quem o faz. O nosso propósito é partilhar os melhores projectos nacionais e os talentos que estão por detrás deles.

Mas, não é tudo. Os nossos leitores também se podem inscrever nesta plataforma sem custos! Se o fizerem, podem, por exemplo, criar os seus próprios álbuns onde é possível guardar as fotografias dos espaços de que mais gostam. Pode-se, inclusive, atribuir um tema a cada álbum: quartos, jardins, casas modernas, cores, e assim por diante. A escolha é sua!

Para além da homify, pode procurar designers de interiores e decoradores através de uma pesquisa no Google. Basta inserir as palavras-chave para aceder a dezenas de resultados. Nas redes sociais, pode fazer uma publicação, no seu perfil, a pedir uma recomendação. É uma forma muito prática de alcançar todos os seus contactos.

Não se esqueça, ainda, de indagar junto de lojas de decoração - algumas delas, prestam este tipo de serviço - e dos seus amigos, familiares e colegas. Vale, também, a pena estar atento às revistas portuguesas de decoração e de design de interiores.

Recomendado:

Pesquisar imagens relacionadas