Encontre os Designers de interiores e decoradores ideais | homify

11,478 Designers de interiores e decoradores

Desmistificar conceitos: o que faz um designer de interiores? E um decorador?

Tanto o designer de interiores, como o decorador trabalham em projetos de casas, apartamentos, ambientes de escritórios e comércios — ou seja, trabalham com empreendimentos destinados tanto ao uso profissional, como pessoal. Ainda assim, as diferenças entre as profissões direcionam, organizam e facilitam a sua ação e posição no mercado.

Designer de interiores: o trabalho de um designer de interiores está mais focado em aspetos como a acústica, a ergonomia, a iluminação, a temperatura e outras dinâmicas que estão intimamente envolvidas no ambiente. O designer de interiores elaborará um projeto para satisfazer os desejos, exigências e necessidades do cliente.

Neste sentido, é necessário haver formação, estudos e muita pesquisa, de modo a que haja coerência no espaço final. Assim, podemos dizer que o que norteia o trabalho do designer de interiores é a qualidade de vida.

O designer analisa todas as variáveis identificadas por si e pelo cliente, para apresentar um projeto que coordene esses elementos, proporcionando um ambiente que estimule e satisfaça o cliente nas mais variadas necessidades.

Decorador: este profissional tem a responsabilidade de criar um espaço aprazível e equilibrado em termos estéticos. Irá ajudar o cliente a escolher os móveis, os acessórios (candeeiros, quadros, tapetes… ), os têxteis e as melhores combinações de cor. 

O decorador articula os seus conhecimentos, o seu bom gosto e a sua experiência, através da identificação e análise do perfil do cliente, tendo em conta os seus objetivos e interesses.

A decoração é um campo de atuação mais limitado, uma vez que o especialista não pode interferir na estrutura da obra, que é da responsabilidade do arquiteto de interiores, nem  no ambiente, que fica a cargo do designer de interiores. 

Como posso escolher um bom designer de interiores ou decorador?

Tanto os designers de interiores, como os decoradores têm apresentado, ao longo dos últimos anos, um grande sucesso. Mas face à vasta oferta no mercado, há que fazer uma correta seleção, para termos um trabalho à altura das nossas expectativas. 

Mas então, como devo escolher o meu profissional? O que devo ter em conta? A homify reuniu algumas dicas para ajudá-lo a selecionar o seu decorador ou designer de interiores. 

Tome nota dos seguintes pontos: 

Defina o seu projeto - este conselho é tão importante que parece óbvio. Quanto mais cedo pensar sobre o que quer e como o quer, mais relevante e eficaz será a sua pesquisa. Para se orientar, tente responder a estas perguntas: quais são as suas necessidades e desejos? Quer simplesmente decorar o seu interior ou pretende uma mudança mais radical? Qual é o orçamento que dispõe? Estas perguntas ajudá-lo-ão a determinar o profissional mais adequado ao seu projeto: designer de interiores ou decorador.

Certifique-se que o profissional esteja à altura do que pretende - existem tantos trabalhos diferentes como existem desejos! Mas há profissionais mais especializados numa área ou num estilo, do que outros. Neste sentido, a sua escolha irá depender, principalmente, das suas necessidades. Será que irá precisar de alguém que cuide de tudo, de A a Z, ou apenas de um conselheiro, para orientá-lo nas possibilidades de tornar um espaço mais agradável? Como sabe, para uma mudança mais profunda deve recorrer a um designer de interiores, se precisar de algo mais pontual, como uma leve mudança decorativa, procure um decorador. 

Procure consultar portfólios e outras informações – cada profissional de decoração e de design de interiores deve possuir um portfólio, sendo que este é uma compilação de vários trabalhos realizados. Esta consulta permite ao cliente ter uma ideia muito clara do tipo de trabalho, estilo ou gostos do profissional. Além disso, pode afunilar a sua pesquisa através da Internet e redes sociais. Leia atentamente os comentários deixados pelos vários clientes que usaram os seus serviços.

Tente procurar 3 a 4 profissionais, porque além de obter uma maior oferta, para encontrar o seu estilo, consegue ter um maior termo de comparação (qualidade/preço).

Mantenha-se atento ao nível dos preços e horários – não hesite em abordar rapidamente a questão do orçamento, e veja com atenção se o profissional cobre por hora ou por preço fixo.

Os valores de um designer de interiores ou decorador podem variar muito, tanto pela sua reputação/prestígio, como pela região. Por exemplo, nas zonas como Lisboa ou Porto poderá obter preços mais elevados, comparativamente aos preços de Braga ou Seixal. 

Por isso, aconselhamos a que solicite uma cotação antes de qualquer compromisso. Verifique se o orçamento inclui (projeto, materiais e mão-de-obra) e tenha cuidado com os detalhes e a lista de trabalhos a serem feitos. Através da homify, tem acesso a todos os profissionais da área da construção e decoração. Pode solicitar um orçamento muito rapidamente, através da nossa página. Veja como o pode fazer -  aqui

Como posso encontrar um bom designer de interiores ou decorador?

Tal como acabámos de mencionar, poderá consultar os designers de interiores ou decoradores registados na homify. Temos uma lista bem vasta, de forma a ir ao encontro de todos os leitores da homify. Há profissionais de todo o país, de norte a sul, mas também de todos os estilos, do mais clássico ao mais contemporâneo. 

Cada imagem apresentada na plataforma é da autoria de um profissional registado na homify. Como tal, se gostou de um projeto em especial, só tem de clicar em cima. Para obter mais informações, entre diretamente em contacto com o profissional. 

A página da homify é bastante fácil de utilizar, tem acesso ilimitado e o acesso ao serviço e gratuito. Pode navegar horas e horas, organizar as suas ideias em livros de ideias, pesquisar sobre todos os estilos e os mais diversos espaços. Esta procura, irá ajudá-lo a definir o seu projeto e as suas ideias. Portanto, não tenha pressa, procure caracterizar o seu espaço, defina os revestimentos, escolha as cores e, rapidamente, será levado a escolher o profissional à altura das suas expetativas e necessidades.

O profissional ajudá-lo-á a definir as necessidades do seu espaço e a tirar o melhor partido de cada metro quadrado. Só com uma excelente comunicação entre o cliente e o profissional, é que se consegue ter um bom projeto.

Onde posso continuar a procurar?

Embora a homify seja uma plataforma bastante completa, poderá aprofundar a sua pesquisa por outros meios. Por exemplo, compre algumas revistas em formato papel, pois para além de serem inspiradoras, encontrará por lá alguns contactos de decoradores e designers de interiores. Possivelmente, alguns destes profissionais estão registados na nossa plataforma. 

Use as redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn – e informe-se junto dos seus conhecidos. A mensagem será partilhada e, rapidamente, irá obter alguns contactos de designers de interiores e decoradores da sua região. 

Como se organiza um projeto de design de interiores ou de decoração?

Se é a primeira vez que contrata um serviço profissional na área da decoração ou de construção, deve então saber como se organiza.  O designer de interiores e o decorador trabalham por etapas:

  1. Reunião: antes de mais nada é importante marcar uma reunião com o profissional para conversar e perceber se existe ou não empatia. Nessa reunião, o profissional tenta perceber os seus gostos, ideias e necessidades. É uma reunião que pode durar uma a duas horas. Tente obter o máximo de informação e detalhes que pense ser úteis. Até poderá partilhar os seus livros de ideias, guardados na sua página da homify. Este processo, ajudá-lo-á a perceber o que pretende e a estabelecer um orçamento;
  2. Orçamento: depois de conhecer as ideias do cliente e o local onde será realizada a obra, o profissional irá elaborar um orçamento. Se este for aprovado pelo cliente, o contrato ficará fechado;  
  3. Medições: agora o processo passa a ser cada vez mais prático. O profissional precisa de todos os detalhes, nomeadamente as informações do imóvel tais como as suas medidas, se há ou não restrições na estrutura, entre outros detalhes. Neste processo, o especialista analisa as plantas e mede, pessoalmente, os espaços (altura, largura, comprimento e ângulos); 
  4. Projeto: agora que o decorador ou o designer de interiores tem todas as informações que precisa em mãos, pode começar a desenhar o projeto. O especialista vai criar, em plantas 3D, o novo espaço. Será determinado o posicionamento dos móveis, os tamanhos, os modelos, o estilo do ambiente, as cores e todos os elementos decorativos. O profissional terá em conta os pontos de luz e de ventilação natural. Este projeto será apresentado ao cliente. Depois da sua aprovação, pode passar-se à próxima fase;
  5. Execução: o profissional põe em prática todo o projeto acordado pelo cliente. O processo pode demorar dias, semanas ou meses, dependendo da envergadura da obra. Normalmente, o especialista acompanha todo o trabalho até estar totalmente concluído. Se for necessário, o designer de interiores contratará uma equipa de técnicos (pintor, canalizador, eletricista… ) que ficará sob a responsabilidade do profissional. Basicamente, o cliente não precisa de se preocupar com nada. O designer de interiores e o decorador são os mediadores do projeto, pois vão partilhar consigo todo o desenvolvimento da obra.  

Não saia da homify, sem uma boa dose de inspiração: Decoração de interiores: passo a passo para decorar a sua casa.

Pesquisar imagens relacionadas