Designers de cozinhas - Odivelas: Encontre os melhores profissionais | homify

4 Designers de cozinhas em Odivelas

Área servida

Odivelas – cidade que não quer ser só dormitório

Um clima agradável e água em abundância sempre foram factores de fixação de seres humanos e a região de Odivelas sempre primou por esses atributos. Os vários vestígios provam que a zona é habitada desde a pré-história da humanidade. No entanto, a história de Odivelas tal como se conhece hoje, só começou a escrever-se de verdade quando D. Dinis ali mandou erguer um mosteiro, despoletando a fixação de pessoas e o desenvolvimento da cultura, à semelhança do que a igreja acabou por fazer em muitas localidades de Portugal.
Os edifícios de arquitectura histórica mais importantes de Odivelas são o monumento do Senhor Roubado, o Mosteiro de Odivelas e o Aqueduto das Águas Livres (que marca também outras cidades na periferia de Lisboa).
Desde sempre, o crescimento de Odivelas esteve ligado ao fornecimento e à prestação de serviços da capital, nomeadamente o fornecimento de água em cântaras para Lisboa, a partir de Caneças, as trouxas de roupa lavada pelas lavadeiras e os produtos alimentares, sobretudo hortícolas.
Com o desenvolvimento das vias, a população passou a ir directamente trabalhar em Lisboa, pelo que Odivelas se tornou um precioso dormitório.
A partir do fim do Estado Novo, os loteamentos levaram a uma ocupação maciça da região e ao aparecimento de muitos bairros clandestinos e também muitos empreendimentos habitacionais, para dar resposta à procura de habitação, que em Lisboa já era muito cara. Este factor marcou o aspecto da cidade, não só pela arquitectura mas também pela influência social, com o aparecimento de populações, com modos de vida distintos dos existentes.
Actualmente, Odivelas é uma cidade que procura afirmar-se autonomamente, com a promoção de actividades desportivas e uma economia florescente, assente em rendas mais baixas do que na capital. Este factor competitivo leva ao aparecimento de vários tipos de empresas, sobretudo de serviços e vendas que ali estabelecem a base de trabalho que têm em toda a Grande Lisboa.

Porquê um designer de cozinhas?

À luz de tudo o que já viu no nosso site, poderá haver a tentação de pensar em exagero quando falamos de designers especialmente treinados para planear cozinhas mas, conhecendo um pouco melhor a abrangência deste espaço, a especialização acaba por fazer todo o sentido!
A cozinha é aquele espaço que muitos consideram o coração da casa. É ali que a família se junta para cozinhar, comer e conversar. Mas muitas vezes é até mais, servindo de escritório e de hospital, quando alguém se corta ou se queima. Fazer todas as actividades que uma cozinha suporta, com as especificidades inerentes a este espaço, num design pouco funcional, sem boas áreas de movimentação e pouca arrumação, é simplesmente um pesadelo que quer evitar!

E não podemos esquecer que tudo isto gera um stress absoluto, que pode ser demais para alguns. Escolher os materiais para a cozinha é um passo tão crítico como fazê-lo para a casa de banho, se não mais.

Nódoas de gordura, salpicos, vapor, quedas de loiças e equipamentos, entre outros… Se os materiais não forem adequados, quanto tempo durarão em boas condições?

Resumindo, as exigências e a utilização intensa das cozinhas justificam plenamente a especialização dos profissionais.

O que faz um designer de cozinhas?

Um designer de cozinhas é, no fundo, um designer de interiores que se especializou em cozinhas, pelo que é perito em planear e orientar a execução de uma cozinha, ao mais ínfimo pormenor.

Este profissional vai conseguir orientá-lo nas escolhas e no planeamento para ter a sua cozinha de sonho. Ele vai procurar adaptar, da forma mais harmoniosa possível, a sua cozinha ao estilo escolhido, apresentando-lhe alternativas sempre que os seus desejos não possam ser cumpridos na íntegra e estudando os melhores materiais para perseguir o objectivo, sem se desviar ou cometer erros. Vai desenhar todos os móveis para que sejam práticos e tenham toda a arrumação de que precisa, à medida do espaço existente e até pode planear a decoração e a utilização a dar a cada área definida. Há muito a planear numa cozinha!

Etapas comuns do trabalho do designer de cozinhas

  • Reunir com os clientes para perceber as necessidades e expectativas para a sua cozinha;
  • Visitar o espaço e as condições preexistentes, retirando todas as informações relevantes acerca dele, como medidas e eventuais constrangimentos;
  • Apresentar projectos bem explícitos, com as melhores e mais adequadas soluções para o espaço, sob a forma de esboços, plantas ou renders;
  • Apresentar mais do que uma solução, para dar maior segurança. Fazer as alterações necessárias para cumprir com os desejos dos clientes;
  • Incluir cadernos com as especificações devidas ao projecto, incluindo materiais e técnicas de aplicação;
  • Apresentar um orçamento detalhado, que inclua o preço dos seus serviços e de cada um dos elementos que vão ser incluídos na cozinha; 
  • Acompanhar a execução do projecto, ajudando a ultrapassar eventuais dificuldades que surjam no decorrer do mesmo e, se contratualizado, fazer o seguimento, resolvendo eventuais problemas que surjam, junto das empresas que executaram o trabalho.

Há designers de cozinhas em Odivelas?

Claro que sim! Podem não funcionar de forma autónoma e sim em cooperação ou na dependência de empresas fabricantes de cozinhas, por exemplo, mas garantimos que existem. No entanto, para encontrar o profissional certo para si em Odivelas, o nosso conselho é que não se restrinja a esta cidade. Numa zona tão densamente povoada, com bons acessos e perto de tantas outras áreas populacionais importantes, não faz sentido ficar pelas redondezas do sítio, pois os custos devidos à distância não se colocam se contratar um gabinete de Lisboa, Loures, Amadora, etc. De igual forma, as diferenças sociais não são relevantes e acabará por ter mais abrangência na escolha.

Que cuidados preciso de ter antes de escolher um designer de cozinhas?

  1. Faça uma pesquisa rigorosa, que inclua bastantes imagens inspiradoras, com elementos de que gosta. Na homify, encontra a ferramenta de criação de livros de ideias, onde pode agrupar todas as imagens que considera importantes, mas não se fique por aqui! Veja também revistas de decoração e prospectos de empresas fornecedoras de equipamentos de cozinha, por exemplo.
  2. Escolha os profissionais com trabalhos que mais se aproximam dos seus gostos e estude os portefólios com mais atenção. Se for possível, peça referências e confirme-as. É muito importante perceber o grau de satisfação de anteriores clientes para perceber aquilo com que poderá contar, no seu projecto.
  3. Peça orçamentos e esteja atento a outros detalhes que não apenas o preço. Verifique o acompanhamento oferecido, as características dos materiais propostos, os prazos e o graus de envolvimento dos profissionais.
  4. Há vários níveis de envolvimento do designer de cozinhas num projecto. Se o trabalho do seu designer de cozinhas for além da simples planificação e incluir o acompanhamento de toda a execução do trabalho (com contratação de equipas, construção de móveis, aquisição de equipamentos, etc) peça para este incluir, em contrato, o acompanhamento da obra após conclusão, uma espécie de garantia do serviço. Todos sabemos da ocorrência de obras mal acabadas e defeitos de construção que só aparecem depois  da obra estar entregue, pelo que será interessante poder contar com o responsável do projecto para os resolver!