Designers de cozinhas - Cascais: Encontre os melhores profissionais | homify

1 Designers de cozinhas em Cascais

Área servida

Cascais – de estância balnear a vila do futuro

Viver em Cascais é viver ao pé do mar e essa proximidade sempre marcou a vida da povoação, desde os tempos em que as cascas dos moluscos se acumulavam na praia (facto que acabou por dar o nome à localidade), até à actualidade histórica, com os seus banhos de mar e o seu turismo intenso.

Em 1870, a vila tornou-se estância de veraneio da família real, a partir do momento em que o rei D. Luís decidiu instalar-se ali para passar os verões junto ao mar. Com a família real vieram várias famílias aristocráticas que, rapidamente, ali construíram as suas moradias de férias. Este facto define a malha urbana de Cascais até hoje pois, nessa altura, a arquitectura começou a ser fortemente marcada por estruturas de luxo, como palacetes e chalés, que ainda hoje se mantém. 

Hoje em dia, viver em Cascais ainda é sinónimo de exclusividade e de uma vida de luxo, mesmo que em algumas das suas áreas esse glamour não seja tão evidente. À sua arquitectura histórica, vieram somar-se muitas obras de arquitectura moderna, discretas e privadas, mas ricas e luxuosas. 

Tecnicamente, a urbe de Cascais corresponde à dimensão de uma cidade, mas tem resistido a ser elevada a essa categoria, por motivos turísticos. A localização da vila, a poucos minutos de Lisboa, o seu clima, beleza natural e a proximidade do mar, fazem de Cascais uma morada bastante cobiçada e, por isso, também muito valorizada. A manutenção como vila ajuda a acentuar esse carácter, pequeno e restrito.

Nos últimos anos, a vila tem-se renovado e reinventado, apostando na tecnologia para dar as melhores condições de vivência aos seus cidadãos, colocando imensos serviços à sua disposição e à distância de um toque num ecrã, ganhando assim o título de smart city.

Por tudo isto, Cascais é hoje um pólo à volta do qual gira uma imensidão de empresas, que fornecem o que há de melhor a este imobiliário de alto gabarito, desde arquitectos, até decoradores e designers de interiores, fornecedores de materiais, empreiteiros especializados e muito mais.

Designers de cozinhas – a resposta a um mercado exigente

A cozinha é um espaço muito delicado, em qualquer casa. Ali, produzem-se alimentos, com todos os incidentes que isso pode originar, mas também se fazem muitas outras actividades. Aliás, uma cozinha de família é um tudo em um: é sala de jantar, sala de estar, espaço de brincadeiras, lugar para fazer os trabalhos de casa e até hospital, quando alguém se corta! 

A cozinha é mesmo um lugar polivalente e muito utilizado, mesmo quando está separada de outros espaços. Quando está em open space, isso é ainda mais evidente, com as actividades ali desenvolvidas a afectar também as restantes áreas.

Por estes motivos, tudo o que concerne às cozinhas tem de ser muito planeado e bem escolhido. E a imagem não pode ser esquecida durante todo o processo.

Um designer de interiores é um profissional especializado em conseguir o melhor layout para a sua cozinha, com os materiais mais adequados e a imagem que mais lhe agrada. É um designer de interiores que se especializou em cozinhas! 

Num mercado exigente, como o de Cascais, esta especialização torna-se ainda mais importante para cumprir com as altas expectativas dos clientes. Numa região exigente, com consumidores habituados a padrões de qualidade elevados, não podia ser de outra forma.

O que pode fazer um designer de cozinhas pela minha cozinha?

Já referimos a importância no planeamento, mas agora vamos saber que intervenção tem um designer de cozinhas em cada um dos componentes desse espaço:

  • Layout – um designer de cozinhas vai fazer o desenho meticuloso de todos os elementos de uma cozinha. Vai determinar o posicionamento dos móveis, das bancadas e das áreas de trabalho, em função da localização mais vantajosa. Vai propor-lhe as melhores soluções para optimizar o espaço existente e para ultrapassar condicionantes que ponham essa funcionalidade em causa. Um exemplo: A sua bancada de trabalho obriga a uma grande volta para poder pôr a mesa, tornando o espaço pouco funcional? O seu designer de cozinhas pode propor uma abertura na bancada, um armário à medida, virado para a mesa de refeições ou outra solução adequada.
  • Armários – a importância de ter armários funcionais não pode ser subestimada. Um designer de cozinhas desenha os armários por dentro e por fora, ajusta os espaços às necessidades, aconselha os melhores sistemas de organização para os complementar e por aí fora. Por outro lado, este profissional conhece os materiais a fundo e vai poder desenhar armários ao seu gosto, usando os materiais mais adequados ao seu caso, dentro do seu orçamento.
  • Bancadas – as bancadas da cozinha são elementos de desgaste. De tudo o que compõe uma cozinha, as bancadas são aquilo que mais sofre embates, derrames, limpezas abrasivas, cortes e muito mais. A escolha do material de bancada é fundamental e o designer de cozinhas vai saber escolhê-lo, em função do seu orçamento e do estilo escolhido.
  • Tomadas e iluminação – quem nunca pensou que dava jeito ter mais uma tomada, na cozinha? O designer de cozinhas vai determinar o número de tomadas a instalar, mas também irá realizar o projecto de iluminação, para tornar as tarefas mais simples.
  • Revestimentos – A escolha de um revestimento incorrecto para a cozinha pode ter consequências desastrosas. O designer de cozinhas tem os conhecimentos necessários para o evitar.
  • Electrodomésticos e decorações – estes profissionais podem aconselhar e orientar nas escolhas destes elementos para a sua cozinha.

Funções do designer de cozinhas

Nem todos os designers de cozinhas trabalham da mesma maneira e nem todos os projectos incluem um envolvimento total mas, normalmente, as funções do designer de cozinhas (que podem ser partilhadas com a empresa construtora) são:

  • Reunir com os clientes e perceber os seus gostos e necessidade em relação ao espaço de cozinha;
  • Estudar a área de intervenção e as condições preexistentes;
  • Elaborar os planos sob a forma de esboços, plantas ou renders, apresentando, de preferência, mais do que uma solução;
  • Elaborar um caderno de especificações que inclua materiais e técnicas de aplicação;
  • Apresentar um orçamento detalhado que inclua o preço dos seus serviços e de cada um dos elementos a incluir no projecto, até se obter a imagem pretendida;
  • Acompanhar a execução do projecto, ajudando a ultrapassar eventuais dificuldades que surjam no decorrer do mesmo.

Devo contratar um designer de cozinhas na região de Cascais?


Evidentemente que poderá contratar os serviços de um profissional desta área de actuação em qualquer ponto do país, mas trabalhar com um gabinete desta região vai facilitar-lhe a vida. Os profissionais de Cascais sabem como encontrar os fornecedores de materiais mais convenientes para os seus objetivos, luxuosos ou não. Além disso, se contratar na região, poupa dinheiro em deslocações e transportes de materiais. Mas a grande vantagem será mesmo o conhecimento do mercado e das preferências da vila.

Pode encontrar profissionais desta área aqui mesmo, na homify, em revistas de decoração, em fornecedores de materiais e até nas páginas amarelas, mas tenha em mente que nem sempre podem aparecer com este nome, porque muitas vezes estes designers trabalham na dependência de empresas fabricantes de cozinhas. Quando contratar, garanta que a empresa tem um designer de cozinhas para assegurar um bom resultado.


Como preparar a contratação:

  1. Anote os seus gostos e pontos de desagrado. Faça um livro de ideias na homify e terá este passo praticamente arrumado!
  2. Escolha apenas profissionais com trabalhos de que gosta. Aqui, na homify, encontra milhares de imagens acompanhadas dos respectivos contactos.
  3. Procure outras fontes de informação, por exemplo entre os seus contactos pessoais, para ter ainda mais variedade.
  4. Confira referências pessoais.
  5. Peça vários orçamentos e compare todos os pontos com atenção, não apenas o preço. Tenha em atenção os serviços propostos e as características dos materiais aconselhados.
  6. Evite dores de cabeça futuras e peça a inclusão de um serviço pós-entrega, em contrato.