2 Designers de casa de banho em Loures

Área servida

Designers de casas de banho – Loures

Loures pertence a Lisboa e tem cerca de 26.000 habitantes. Por perto, tem, claro está, a capital, a bela vila de Sintra, Odivelas, Mafra e Vila Franca de Xira. O posicionamento geográfico faz dela uma cidade apelativa. Afinal de contas, está perto de tudo e beneficia de um custo de vida mais baixo, sobretudo por oposição a Lisboa. Cidades satélite como Loures são, aliás, muito procuradas por pessoas que trabalham na grande cidade, mas que preferem arrendar ou comprar casa num local onde os preços são mais simpáticos e o dia-a-dia mais plácido.

 

Ainda assim, e como é natural, a evolução de Loures anda de mãos dadas com a evolução de Lisboa. Foi por via do desenvolvimento de Lisboa e subsequente importância económica crescente de Loures que esta foi elevada a concelho. 

 

Loures tem terras férteis, águas abundantes e o ar puro de regiões campestres, razões que levaram monarcas e nobres a construir palacetes e quintas por estas terras, que se tornaram locais de lazer e de escape a doenças e pestes.

 

No que ao paisagismo diz respeito, o objectivo de Loures é investir no ordenamento e na requalificação urbana.

 

Se pensa construir casa na cidade ou remodelar, então não deixe de contratar os melhores profissionais para levar a cabo a sua obra. Entre arquitectos e engenheiros, já considerou a contratação de um designer de casas de banho? Hmmm… Venha saber mais sobre esta profissão!

 

1. Quais são as competências de um designer de casas de banho?

É possível que nunca sequer tenha ouvido falar sobre designers de casas de banho. É, sem dúvida, uma categoria muito específica e, na maior parte dos casos, os designers de interiores e arquitectos são também os responsáveis por projectar a casa de banho. Contudo, os designers de casas de banho têm um conhecimento mais específico e aprofundado sobre esta divisão da casa. Focam-se apenas nela e conhecem tudo o que envolve o seu planeamento, desde os aspectos técnicos ao mais superficiais (decoração). O designer define a melhor configuração para que o espaço seja funcional, debruça-se sobre o tipo de iluminação, escolhe os materiais que mais resistência oferecem à humidade e ao desgaste diário, que é normal neste espaço, têm noções abrangentes sobre assuntos tão chatos – aos nossos olhos – como a instalação de sistemas eléctricos e canalização, o isolamento e a ventilação. Além do mais, contratam os profissionais que são necessários à execução da obra e coordenam toda a equipa, sem que nos tenhamos que preocupar com isso, o que é uma grande vantagem. O designer, para além de garantir a qualidade e a durabilidade do espaço, também considera a questão da decoração, levando a que a casa de banho se afaste da banalidade.

 

2. Enquanto cliente, qual é o seu envolvimento no projecto?

Há dois tipos de clientes: os que confiam o projecto, na totalidade, ao designer e os que preferem estar envolvidos e presentes, em cada passo.

 

Porém, há algumas etapas que não deve descurar, sobretudo no que diz respeito a contratar o profissional certo. São elas:

 

        ·    Pedir referências: se anda a engendrar a remodelação da sua casa de banho ou a construção da mesma – do zero – então deve pedir referências. Comece por falar com amigos, familiares ou colegas que já tenham concretizado projectos, desta natureza. É muito possível que conheçam alguém. Pode, também, ler o feedback deixado por ex-clientes nas páginas pessoais dos gabinetes de design ou até em fóruns.

        ·    Entrevistar vários profissionais: por norma, não é recomendável contratar o primeiro designer de casas de banho que lhe aparecer à frente, por muita empatia que tenha com o mesmo. Considere sempre três ou quatro opções para poder ter margem de comparação e pedir vários orçamentos. Analise os portefólios de cada um para ter uma ideia do estilo que preconizam e das ideias que foram por eles implementadas. Se puder ver algum trabalho ao vivo, isto é, visitar o sítio da obra, tanto melhor.

        ·    Confirme as credenciais: sendo certo que não há um curso superior de Design de Casas de Banho, é importante saber se o candidato a concretizar a sua obra tem traquejo para tal e algum tipo de certificação, formação ou, pelo menos, uma experiência extensiva na área.

        ·    Faça uma lista: há pessoas extremamente organizadas que fazem listas para tudo e mais alguma coisa. Não as censuramos. Anotar aquilo de que nos vamos lembrando e que temos que fazer, pode ajudar-nos em vários aspectos da nossa vida e a construção ou remodelação de um espaço não é excepção. Pondere os seus objectivos. De que é que não pode mesmo abrir mão na sua casa de banho? Qual é o seu orçamento? Serão as suas ambições compatíveis com o que tem para gastar? Um designer ajudá-lo-á neste sentido.

        ·    Faça um moodboard: uma boa forma de transmitir o seu ideal de casa de banho a um designer, passa por fazer um moodboard. Guarde imagens de casas de banho que viu e de que gostou – em revistas, redes sociais, etc – para, assim, passar uma ideia mais clara daquilo que gostava que a sua fosse. Ao mesmo tempo, também pode guardar imagens que mostrem elementos de que não gosta e que não quer mesmo incluir no espaço. Pode, a par com isto, fazer um plano (tipo esquisso/rascunho) daquilo que visualiza para a casa de banho. Note-se, porém, que pode haver metas não concretizáveis, mas, pelo contrário, também pode ter uma agradável surpresa e conseguir levar o projecto ainda mais longe.

   

3. Quanto custa remodelar a casa de banho?

A casa de banho é, hoje em dia, encarada de forma totalmente diferente em relação há alguns anos atrás. As casas de banho antigas – ou uma boa parte delas – não eram especialmente interessantes e, muito menos, funcionais. Actualmente, as pessoas procuram um espaço confortável, fácil de usar no dia-a-dia e bonito.

 

As cozinhas e casas de banho não são, de todo, áreas económicas. Na verdade, o preço médio para uma remodelação de casa de banho simples ronda os 2300€, o que é um valor significativo se considerarmos os metros quadrados de que o espaço dispõe. O mínimo a pagar pode andar à volta de 1500€ e uma mudança profunda, que inclua alterações estruturais significativas, pode mesmo chegar aos 5000€.

 

No entanto, há uma série de factores que influenciam o preço, pelo que estes valores são meramente indicativos.

4. Porquê contratar um designer de casas de banho em Loures?

Quanto mais de perto for o designer, melhor, não só porque poupa em custos de deslocação, como também porque o designer já estará familiarizado com a realidade da região e saberá, por esse motivo, quais são os melhores fornecedores e onde pode encontrar materiais a preços mais competitivos. Ao mesmo tempo, pode acompanhá-lo no processo de licenciamento, sendo que, muito provavelmente, já conhece os meandros da Câmara do município e saberá, de antemão, como as coisas funcionam.

 

5. Como encontrar um designer de casas de banho em Loures?

Loures é, como lhe dizíamos, uma cidade desenvolvida e bem localizada. É provável que encontre um designer de casas de banho em Loures, sem grandes embaraços, mas, se tiver dificuldade, pode alargar o seu raio de pesquisa para Lisboa e para as outras cidades confinantes.

 

Sugerimos que inicie a sua pesquisa pela homify, onde reunimos profissionais de várias áreas e de todos os pontos do país, de Norte a Sul. Através do nome da área servida ou do código postal, conseguirá afunilar os resultados. Na nossa plataforma, para além de termos profissionais de referência, temos também os projectos por eles levados a cabo, pelo que não precisa de ir mais longe para se familiarizar com o estilo do profissional. A isto juntamos os contactos e, se for o caso, o link para a página de Facebook e site da empresa.

 

Procure, também, junto de empresas que comercializam gamas para casa de banho, de fornecedores e peça sugestões a pessoas que lhe são próximas.

 

A Internet é, obviamente, uma boa fonte de informação e as velhas páginas amarelas também podem ser tidas em conta para o efeito.

 

Se tiver mais questões, não hesite em mandar-nos mensagem privada.