Arquitetos paisagistas - Vila Nova De Gaia: Encontre os melhores profissionais | homify

13 Arquitetos paisagistas em Vila Nova de Gaia

Área servida

Vila Nova de Gaia – Arquitectos Paisagistas

Vila Nova de Gaia resulta da junção de Gaia e Vila Nova, tendo sido elevada a cidade em 1984. Não obstante as rivalidades típicas entre cidades vizinhas, a história de Vila Nova de Gaia não se conta sem a do Porto e vice-versa. Para além de partilharem património – o famoso Vinho do Porto, conhecido mundialmente – era em Vila Nova de Gaia que as famílias nobres do Porto tinham quintas e casas de férias. Hoje em dia, a cidade ainda acolhe população que trabalha no Porto e noutras cidades vizinhas, como Espinho, São João da Madeira ou Santa Maria da Feira.

É uma cidade extremamente atractiva por vários motivos, designadamente pelo custo das habitações ser inferior. Para ter uma ideia, o preço por m2 do arrendamento, em Gaia, é de 4.81€ e, no Porto, de 6.77€ (2018). Os preços convidativos e a melhoria das comunicações levaram a que Vila Nova de Gaia se tornasse num dos concelhos mais populosos de Portugal, com 302 295 habitantes.

Vila Nova de Gaia pode orgulhar-se de ter estado na origem de várias empresas proeminentes, a nível nacional. É um concelho amplo que abarca uma variedade expressiva de sectores na sua estrutura económica.

Se pensa construir casa em Vila Nova de Gaia e tem o privilégio de contar com um espaço exterior, então não deixe de contratar um arquitecto paisagista para levar a cabo o seu projecto.

 

1. Espaços verdes em Vila Nova de Gaia

Não raras são as cidades que, em Portugal, cresceram de forma desordenada. Hoje, a paisagem é desarmoniosa em muitos concelhos e os espaços verdes escasseiam. É preocupante que assim seja e as autarquias sabem-no. Os espaços verdes devem ser valorizados e preservados para bem do planeta e de quem o habita. Nas cidades, estes espaços constituem indispensáveis zonas de lazer e de recreação.

Em Vila Nova de Gaia, a autarquia lançou uma série de iniciativas que visam promover um desenvolvimento sustentável, o que se torna tanto mais importante quando se trata de uma cidade onde a densidade populacional teve um impacto considerável no ambiente.

Entre essas iniciativas, destacamos a Rede Municipal de Hortas Urbanas (que oferece condições para a prática da agricultura no contexto urbano), a Agenda 21 (que identifica problemas ambientais, sociais e económicos e desenvolve planos de actuação que contam com a participação de agentes sociais) e o SUMAKids (orientado para a sensibilização ambiental das crianças). Pode saber mais detalhes sobre cada um destes programas – e sobre outros – na página oficial da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

  

2. O que faz um arquitecto paisagista?

É importante, enquanto cidadãos, imiscuirmo-nos em iniciativas organizadas pela cidade. Porém, também podemos – e devemos – cuidar do nosso quintal que faz, inevitavelmente, parte da paisagem.

Nesse sentido, sugerimos a contratação de um arquitecto paisagista. O trabalho dos arquitectos paisagistas é muito abrangente. A formação destes profissionais percorre diversas áreas, tais como a arquitectura, a botânica, o design, a construção e a geografia. Logo, o arquitecto paisagista pode intervir em projectos de grande envergadura – urbanizações, parques públicos, arruamentos, etc. – ou residenciais, como o planeamento do jardim de uma moradia. 

Um arquitecto paisagista ajudá-lo-á a ordenar o espaço exterior da sua casa, tendo em conta as suas necessidades e orçamento. Além do mais, saberá analisar o potencial e os constrangimentos do espaço, providenciando, assim, as melhores soluções para tirar partido dele.

 

3. Porquê contratar um arquitecto paisagista?

Para além das razões já mencionadas, descubra por que é importante contratar um arquitecto paisagista:

Acrescenta valor à sua casa: sabia que o valor de uma casa aumenta, em cerca de 15%, com o envolvimento de um arquitecto paisagista? Este profissional, ao valorizar e ordenar a área exterior, também melhora a qualidade de vida e o bem-estar dos moradores, que vêem o seu espaço de vivência expandido e passível de ser utilizado ao longo de todo o ano.

Pensa o espaço de forma estratégica: quando confrontado com a área a intervencionar, o arquitecto paisagista saberá identificar os problemas e as qualidades. A partir daí, conseguirá delinear um projecto que vá do todo até às partes, isto é, dos aspectos gerais até aos detalhes. O cliente não é, contudo, deixado pelo caminho. Pelo contrário, deve ter um papel activo no que toca a escolher o estilo, os materiais, as cores, e assim por diante.

Conhece as plantas: escolher a vegetação para um jardim não é tarefa fácil. Mais do que optar pelas espécies de que gostamos, importa perceber se estas se adaptam ao clima do lugar onde vivemos e se, no nosso dia-a-dia, teremos tempo para a manutenção que cada planta exige. O arquitecto paisagista saberá quais são as plantas que se dão melhor em cada local, mas terá em conta o feedback do cliente, em relação à escolha das mesmas.

A título de exemplo: uma pessoa com uma vida laboral muito exigente e que, por isso, tenha pouco tempo para se dedicar ao jardim, pode preferir plantas que careçam de pouca manutenção, como os cactos ou as suculentas. Por outro lado, o arquitecto deve dizer se estas plantas vão singrar no local.

Sabe onde posicionar cada elemento: a ideia da organização do espaço é importante. Há uma miríade de factores a ter em conta ao projectar uma área, ao ar livre. A dimensão, o uso que os moradores lhe pretendem dar, a exposição solar e a exposição aos ventos são alguns dos aspectos a considerar. Se, por exemplo, o jardim contar com uma zona de refeições ou com um lounge, então é melhor que estes surjam adjacentes à casa. Já uma piscina deve ser construída no espaço, onde a exposição solar é melhor e o solo propício a escavações (caso seja uma piscina enterrada). Mas há mais. O correcto posicionamento de árvores ou de grandes arbustos pode baixar os custos energéticos. Sim, é verdade! O sombreamento que proporcionam ou o facto de conseguirem travar ventos frios terá um impacto directo na necessidade de arrefecer ou aquecer a casa, por vias artificiais.

Está a par das tendências e das tecnologias: um bom profissional procura estar em permanente actualização. Num mundo que evolui velozmente, estão sempre a surgir novidades tecnológicas que devem ser tidas em conta para estes projectos (novos sistemas de irrigação, sensores que enviam, em tempo real, informações sobre as plantas para o smartphone, etc.). As tendências são também importantes. Embora não devamos ser vítimas do que está na moda, é sempre uma mais-valia espreitar as novidades e modernizar o nosso espaço, seja ele o interior ou o exterior.

Contrata e coordena a equipa envolvida no projecto: o arquitecto estará responsável por contratar mão de obra qualificada e especializada e por coordenar todos os envolvidos no projecto.

 

4. Onde encontrar um arquitecto paisagista em Vila Nova de Gaia? Que vantagens tenho em contratar localmente?

Estamos convencidos de que não faltará muita oferta em Vila Nova de Gaia, uma cidade desenvolvida e que oferece serviços em diferentes áreas. Para mais, tem o Porto mesmo ao lado, pelo que o seu raio de pesquisa pode, perfeitamente, compreender esta cidade (e outras adjacentes).

Para encontrar um arquitecto paisagista em Vila Nova de Gaia, pode recorrer a vários meios. A homify é uma excelente forma de alcançar profissionais, de categorias distintas. Se procurar arquitectos paisagistas através da nossa plataforma, terá acesso aos projectos já por eles levados a cabo, assim como aos contactos telefónicos, às moradas e até à localização no Google Maps.

Pode, também, utilizar as redes sociais para fazer a sua pesquisa. Procure através do nome da categoria e região servida (ou por outras palavras-chave que ache pertinentes) ou peça uma recomendação através do Facebook ou Instagram. É muito provável que obtenha respostas. No Facebook, há inúmeros grupos (alguns públicos e outros fechados, mas aos quais pode aceder por convite ou pedido) sobre os mais variados temas. Tente encontrar grupos relacionados com a arquitectura paisagista. 

Não se esqueça, claro está, da Internet. Faça uma pesquisa no Google e esteja atento a fóruns sobre jardinagem, construção e arquitectura.

Nas lojas que comercializam produtos ligados à área, também é possível que obtenha boas indicações. Lembre-se, ainda, de falar com amigos e familiares e de estar atento às referências dadas por revistas de jardinagem e arquitectura.

Queremos terminar, reforçando a ideia de que contratar, localmente, é vantajoso. Um arquitecto paisagista de Vila Nova de Gaia saberá onde estão os melhores fornecedores e onde se encontram todos os materiais necessários ao projecto, a preços competitivos. Além disso, conhecerá bem a região no que diz respeito ao clima, aos solos e à vegetação. A proximidade fá-lo-á poupar em deslocações e facilitará os encontros com o arquitecto e a supervisão da obra, por parte do mesmo.