Arquitetos paisagistas - Porto: Encontre os melhores profissionais | homify

13 Arquitetos paisagistas em Porto

Área servida

Porto, cidade Invicta. Paisagismo, inigualável

Antiga, Mui nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade do Porto… Sabe porque é apelidada, a cidade do Porto, de Invicta? Recuando na História, durante as Guerras Liberais (1832-1834), o Porto foi cercado pelas tropas absolutistas, demonstrando-se invicto perante os assaltos de D. Miguel. Tendo sido este um momento chave na vitória dos liberais, liderados por D. Pedro em todo o país, D. Maria ll atribuiu o título de Invicta à cidade do Porto, referência que se prolonga até aos dias de hoje e presente no brasão municipal.

O Porto, que está na origem do nome de Portugal, é hoje a segunda cidade mais populosa de Portugal e, para muitos, vista como a capital do Norte. Sabia que a Região Norte é a única região portuguesa que exporta mais do que importa? Além do enorme poder económico, o seu Centro Histórico é Património da Humanidade, classificado pela UNESCO. O Porto é, ainda, uma cidade riquíssima no que concerne ao paisagismo. Como tal, convidamo-lo a passear connosco, pelas mais icónicas referências paisagísticas da Invicta.

Primeira paragem: Jardins do Palácio de Cristal. Prepare-se para uma vista panorâmica, e deslumbrante, do rio Douro e do mar. Os jardins românticos e enigmáticos do Palácio de Cristal, foram projetados no século XX pelo arquiteto Émile David e, além de fontes e estátuas, relacionadas com as estações do ano, são o solo de exemplares de rododendros, camélias, araucárias, ginkgos e faias, entre muitos outros. Poderíamos ficar aqui horas a conhecer e a explorar a Galeria do Palácio, a Concha Acústica ou a Capela Carlos Alberto. Para tudo isto, pedimos que lá volte noutra ocasião, porque agora vamos seguir viagem.

Segunda paragem: Parque da cidade, na zona ocidental. Sabia que este é o maior parque urbano do país, com uma superfície superior a 80 hectares e cerca de 8,5 km de caminhos? Apresse-se! Temos muito para andar. Previsto no Plano Geral de Urbanização do arquiteto Robert Auzelle, em meados dos anos 60, foi depois projectado pelo arquiteto paisagista Sidónio Pardal, e abriu ao público em 1993. A intemporalidade é palavra de ordem neste parque, com elementos construtivos simples, lagos, muros em granito e uma vegetação maciça, harmoniosamente equilibrada com clareiras relvadas.

Falar do paisagismo do Porto, passear pelos jardins da cidade e não passar pelo Parque de Serralves, é como falar da arquitetura, sem falar da Torre do Clérigos. Este magnífico parque é a nossa última paragem de hoje. Com 18 hectares, é composto por uma grande diversidade de espaços interligados: jardins formais, matas e uma quinta tradicional. Projetado pelo arquiteto Jacques Gréber nos anos 30 do século XX, é uma das maiores referências no património da paisagem, não só do Porto, mas de Portugal. Uma das suas características, além da beleza inegável, é a vegetação autóctone e exótica, que inclui cerca de 800 exemplares de plantas lenhosas, representando cerca de 230 espécies e variedades!

Depois desta breve visita aos mais belos jardins do Porto, acreditamos que já se tenha inteirado da enorme importância que tem um projeto de paisagismo.

Arquitetura vs Arquitetura paisagista

Com a Arquitetura já estamos familiarizados e sabemos que são estes profissionais que estão por trás da concepção, de qualquer edifício. É o conceito de Paisagismo e Arquitetura paisagista que, por vezes, pode suscitar algumas dúvidas. Então, e de forma sucinta, podemos definir este profissional como o responsável pelo planeamento, gestão e preservação dos espaços verdes. Sejam eles particulares (como o jardim de sua casa), comerciais ou urbanos. O arquiteto paisagista, além da vegetação, pode incluir nos seus projetos piscinas, adegas, quiosques, churrasqueiras, acessos e escadas, piso, muros e iluminação. Tudo isto, dependendo do projeto e das suas finalidades. O paisagista terá, não somente conhecimentos de arte e ciência, mas também de geologia e topografia, sistemas climáticos e aquáticos e um vastíssimo saber sobre a natureza.

Um arquiteto paisagista irá ajudá-lo a planear o espaço exterior da sua casa, com vista a aproveitar o máximo potencial da sua paisagem privada. 

Porque deve contratar um Arquiteto paisagista no Porto

Valorização da sua casa - Sim, a intervenção deste profissional no seu jardim, irá valorizar a sua casa no mercado imobiliário, em cerca de 15%. Além de aprimorar a estética visual da sua casa, quando pensar em vender, conseguirá uma avaliação bem mais interessante. Encare a contratação de um arquiteto paisagista, como um investimento. Principalmente no Porto, cidade que tanto valoriza o paisagismo!

Aproveitamento do seu espaço exterior - Em muitos dos casos, este é um espaço menosprezado. Acabamos por, cair no hábito de, nos preocupar apenas com o interior do nosso lar. Este espaço, com um enorme potencial de lazer, deve ser igualmente considerado.

Indicar-lhe-á plantas – Claro que terá em conta o gosto de cada cliente. Mas com o seu conhecimento, poderá trazer-lhe muitas outras opções, menos comuns. Aliando isto às condições climatéricas e do solo da sua casa!

Coordenação do projeto – O arquiteto paisagista, que contratará, levará a cabo toda a coordenação da obra do seu espaço exterior. Desta forma, a execução deste projecto será mais fácil, especialmente para si. 

Harmonia do espaço - Um paisagista não projeta apenas a vegetação do seu jardim. Com todas as suas valências e experiência, irá conceber todo o seu espaço exterior. Isto inclui, se for o caso, piscina, caminhos, zonas de sombra, refeição, entre tantas outras. 

Conhecimento da flora e clima do Porto - Ninguém conhecerá melhor as características climatéricas e as plantas que a elas se adaptam, como um Arquiteto paisagista do Porto. Exponha os seus gostos e deixe que este profissional trate do resto!

Onde encontrar um Arquiteto paisagista no Porto

Já está convencido de que precisa dos serviços de um arquiteto paisagista? Então, dedique-se agora a fazer uma pesquisa sobre projetos de paisagismo. Pode fazê-lo diretamente, aqui, na homify. Crie uma conta, fácil e rapidamente, recolha imagens e crie um livro de ideias! Para entrar em contacto com o prestador de serviços de paisagismo, do qual mais gostou, basta enviar-lhe uma mensagem! Tal como no Facebook ou Instagram, aqui cada profissional tem um perfil. E, a partir daí, poderá ficar a conhecer os projetos anteriores, morada e contactos. Experimente!

Outra forma, de encontrar um arquiteto paisagista, é pedindo referências a pessoas conhecidas. Se é residente da cidade do Porto, experimente perguntar nesta região. Será bastante mais vantajoso se o profissional do paisagismo for, também, da Invicta. Não só facilitará as deslocações, mas também terá a vantagem deste arquiteto conhecer a flora da região.

Quanto custa o serviço de um Arquiteto paisagista no Porto?

Para saber o valor associado à obra que necessita, a melhor opção é começar a pedir orçamentos. Apenas para ter uma ideia, o cálculo de honorários, geralmente, é conseguido através do valor gasto por m2. Ou seja, se tiver uma zona para intervir de 100m2, e a estimativa de custo for de 400€/m2, os honorários do Arquiteto paisagista serão uma percentagem dos 40 000€. 

Já lhe sugerimos como encontrar um Arquiteto paisagista no Porto. Feito isso, entre em contato com os profissionais que encontrou, e mais gostou, e peça orçamentos!

Esperamos que tenha gostado deste passeio, rico em paisagens, pelos jardins do Porto e pela importância de uma intervenção paisagista. Convidamo-lo agora a seguir viagem sozinho, por estes projetos residenciais. Toque à campainha, e visite estes 8 modelos de paisagismo!