Arquitetos - Funchal: Encontre os profissionais ideais | homify

44321 Arquitetos em Funchal

ARQG3 - Arquitectura e Design, Unipessoal Lda.
Serviços de Arquitectura / Architecture office Arquitectura de Interiores / Interior Design Projects Concepção, desenvolvimento
EMF arquitetura
Gabinete de arquitetura, elabora projetos de edifícios, moradias, alojamento local, comércio, reabilitação e interiores.
BMM - Soluções Modulares
A nossa empresa dedica-se à construção de casas e edifícios, utilizando as mais avançadas tecnologias, articulando estruturas
Desicon Desenho e Construção Civil lda
Uma equipa com formação académica nas áreas da arquitectura, e engenharia, fiscalização de obra, construção civil , design
NUUMstudio
NUUMstudio é uma equipa jovem e dinâmica, sediada no Funchal. Procuram uma linguagem comum e uma fluidez em todo o seu trabalho
ZeroVinteOito
Uma equipa multidisciplinar, composta por indivíduos dedicados e empenhados, com formação académica nas áreas da arquitectura
REF ARQUITECTOS lda
REF Arquitectos, com início no ano 2007, com atelier na Ilha da Madeira, realiza projectos na área de arquitectura, arquitectura
Espaço FA – Arquitetura, Interiores e Decoração
Espaço FA  Nasce em 2001 vocacionado para a criação, reabilitação e reconversão dos espaços interiores e cresce em torno
Mayer & Selders Arquitectura
Gabinete de Arquitectura | Ilha da Madeira Juntamos as suas necessidades e preferências em termos de espaço, estilo, materiais
TDS - Tecnidesenho
A Tecnidesenho Lda foi fundada há mais de 40 Anos. Tem no seu extenso currículo mais de 800 projectos e obras executadas
Nan Arquitectos
Somos Nan Arquitectos, un estudio pluridisciplinar formado entre Porto, Pontevedra y A Coruña. Más allá de la arquitectura
DMP arquitectura
DMP, es un despacho técnico enfocado básicamente a la arquitectura y al diseño liderado por Daniel Martí. Nuestro trabajo

Funchal – uma pérola no Atlântico

Não são precisas grandes apresentações para falar do Funchal... É a capital da maravilhosa Ilha da Madeira, um pedacinho de paraíso deixado pelos Deuses no meio do Atlântico para deleite do Homem.

O Funchal é a cidade mais populosa fora de Portugal Continental e sua principal actividade económica é o turismo, com as áreas do comércio, da restauração e da hotelaria a destacaram-se. Mas o sector secundário também tem o seu peso, e as indústrias da floricultura e dos lacticínios somam importância.

O seu clima é o seu principal atributo, que partilha com toda a ilha. Um maravilhoso clima mediterrânico apesar de estar no Atlântico, quase tropical, ameno durante todo o ano e com uma humidade relativa elevada.

Ao nível da arquitectura, o Funchal destaca-se pela centenária Sé, que mistura na perfeição os estilos gótico e românico, merecendo uma visita demorada para apreciar o seu teto em madeira esculpida. A Fortaleza de São Tiago, (que já albergou o Museu de Arte Contemporânea), foi construída no século XVII e tem arquitectura militar e no centro do Funchal, o Teatro Municipal Baltazar Dias, construído em 1884, é um edifício centenário de elevado valor arquitetónico que também merece referência.

No que respeita a arquitectura moderna, o melhor exemplo no Funchal é o complexo hoteleiro Pestana Casino Park, da autoria do grande arquitecto brasileiro Oscar Niemeyer.

Nesta secção encontra dos melhores arquitectos que o Funchal tem para oferecer, mas antes de ir à procura pelas páginas da homify descubra aqui como optimizar essa busca pelo profissional perfeito.

Funções dos arquitectos

Os arquitectos são os obreiros da marca humana no planeta. São profissionais formados ao mais alto nível e muito vocacionados para o tema. Eles são normalmente a primeira linha de actuação nas muitas fases de construção de uma casa, sendo responsáveis pela sua criação e planificação.

Segundo o Decreto-Lei n.º 176/98, de 3 de Julho os arquitectos têm como atribuições fazer "estudos, projectos, planos e actividades de consultoria, gestão e direcção de obras, planificação, coordenação e avaliação, reportadas ao domínio da arquitectura, o qual abrange a edificação, o urbanismo, a concepção e desenho do quadro espacial da vida da população, visando a integração harmoniosa das actividades humanas no território, a valorização do património construído e do ambiente". Segundo a mesma legislação "a intervenção do arquitecto é obrigatória na elaboração ou avaliação dos projectos e planos no domínio da arquitectura."

Até aos três anos de experiência o arquitecto está habilitado a fazer a Coordenação de projecto em obras de valor até à classe 4 de alvará, a Direcção de obra em edifícios, em obras de valor até à classe 2 de alvará, e a Direcção de fiscalização de obra, em obras até à classe 2 de alvará. A partir daí e até aos cinco anos de experiência ficam também habilitados a fazer:

  • a Direcção de obra de edifícios, para obras de valor até à classe 3 de alvará;
  • a Direcção de fiscalização de obra, para obras de valor até à classe 3 de alvará;
  • a Direcção de obras de espaços exteriores, para obras de valor até à categoria III;
  • a Direcção de fiscalização de obras de espaços exteriores, para obras até à categoria III.

Depois dos cinco anos de experiência podem passar a fazer também:

  • Coordenação de projecto, em obras de classe 5 de alvará ou superior;
  • Direcção de obra de edifícios, nas obras até à classe 5 de alvará;
  • Direcção de fiscalização de obra, nas obras até à classe 5 de alvará;
  • Direcção de obras em jardins e sítios históricos da categoria IV;
  • Direcção de fiscalização de obras em jardins e sítios históricos da categoria IV. 

A partir dos dez anos de experiência somam a todas estas funções:

  • a direcção de obra de edifícios, em edifícios classificados ou em vias de classificação, ou inseridos em zona especial ou automática de protecção;
  • a direcção de outras obras, em imóveis classificados, em vias de classificação, ou inseridos em zona especial ou automática de protecção, que não sejam edifícios;
  • a direcção de fiscalização de obras em imóveis classificados, em vias de classificação ou inseridos em zona especial ou automática de protecção, que não sejam edifícios.
  • elaboração e subscrição de projectos da engenharia de especialidades:
  • Estudos de comportamento térmico, conforme previsto no art.º 13.º do Decreto-Lei n.º 80/2006, de 4 de Abril;
     - Projecto de Segurança contra Incêndios em Edifícios, conforme previsto no Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro e preencher as Fichas de Segurança.
  • Projecto de arranjos exteriores, conforme previsto no art.º 42º, n.º 3 e n.º 4, do Decreto-Lei n.º 176/98, de 3 de Julho.
  • Projectos de acústica, conforme previsto no Decreto-Lei n.º 129/2002, de 11 de Maio, alterado pelo Decreto-Lei n.º 96/2008, de 9 de Junho. (desde que tenha habilitações específicas).
  • Planos de Segurança e Saúde, de acordo com o previsto no Decreto-Lei n.º 273/2003, de 29 de Outubro.  (fonte: Portaria n.º 1379/2009, de 30 de Outubro 

Vantagens em contratar um arquitectos

Obviamente, há projectos que não precisam do envolvimento de um arquitecto, e usualmente são os que não necessitam de licenciamento camarário. Mas por vezes é preferível tê-lo, se queremos que as coisas fiquem realmente bem feitas.

A construção de uma casa é um projecto que imediatamente percebemos que deve ter um arquitecto envolvido, mas a construção de um anexo ou uma alteração estrutural interior são menos óbvios.

No entanto, seja qual for o projecto, contratar um arquitecto é normalmente uma opção bem tomada. Mesmo que à partida pareça um gasto supérfluo deve encarar esta contratação como um investimento. Veja as vantagens:

  • Economia – um arquitecto vai controlar de perto o desenrolar do projecto ajudando a economizar tempo, optimizando o tempo da obra. Por outro lado o trabalho prévio realizado permite diminuir a margem de erros e aumenta a segurança do trabalho, o que se traduz em poupança de dinheiro;
  • Valorização – um arquitecto vai trazer uma visão profissional e sistematizada da situação, ajudando a integrar todos os aspectos do projecto, desde a funcionalidade até à estética, sem esquecer a segurança, ajudando a valorizar o seu imóvel;
  • Paz de espírito – o arquitecto irá responsabilizar-se por muitos dos aspectos burocráticos do projecto, nomeadamente da parte dos licenciamentos, o que lhe vai retirar um grande peso dos ombros, muito trabalho e muito tempo;
  • Criatividade – estes projectos são altamente qualificados, costumam estar sempre actualizados e sabem contornar problemas que possam condicionar a boa execução de um projecto, tratando que ele seja viável ajudando a que fique mais actual.

O  que devo procurar num arquitecto do Funchal?

Experiência – como já reparou lá atrás, a experiência de um profissional é crucial na sua capacidade para executar o projecto, pelo que conhecer a experiência do arquitecto e adequá-la ao seu caso pode fazer toda a diferença.

Trabalhos na região – embora, em teoria, qualquer arquitecto possa trabalhar em qualquer região nacional, contratar um arquitecto da sua região é mais vantajoso, porque esses profissionais conhecem a fundo os outros profissionais que estarão envolvidos no projecto e sabem como lidar com a instituições locais, facilitando o processo de licenciamento e contratação.

Adequação ao seu orçamento – um orçamento limitado implica escolhas racionais. Há arquitectos mais caros do que outros, e os mais caros podem sair fora das suas previsões, além de que pode nem precisar deles. Fazer uma escolha pensada, dentro do seu orçamento, em função das suas necessidades, traduz-se em poupança efectiva. Por exemplo uma remodelação interior, que implique derrubar algumas paredes, pode perfeitamente ser feito por um arquitecto com pouca experiência.

Um portefólio do seu agrado – peça para ver trabalhos anteriores e se possível tente vê-los em execução ou depois da sua conclusão. A contratação na região facilita esta tarefa.

Quanto custa contratar um arquitecto no Funchal?

Esta é uma questão muito abrangente, a que a homify não consegue responder cabalmente. Para o ajudar a estimar os custos a Ordem dos Arquitectos criou ferramenta nacionais, disponíveis na Internet e que pode consultar aqui. Neste site pode obter uma estimativa do “custo da sua obra com base num universo de obras licenciadas, em construção ou concluídas nos últimos 3 anos nas áreas metropolitanas de Lisboa, Porto e Algarve.”

Ainda assim podemos dizer-lhe que, usualmente, um projeto de licenciamento e execução custa cerca 5.000,00 € , sendo que, em média, o trabalho de um arquiteto custa perto de 3.200 €.

Pesquisar imagens relacionadas