Living room floor: Paredes  por Home Staging Factory

8 pisos maravilhosos para a sua casa

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Saber escolher bem o piso para cada divisão da casa não é apenas uma questão de beleza, mas também uma questão de segurança. 

Alguns pisos são mais escorregadios do que outros e podem ser mais bem utilizados em áreas interiores, como é o caso da ardósia. Outros pisos, como o cimento queimado e o ladrilho hidráulico, imprimem personalidade aos espaços devido às suas características artesanais, ficando também muito bem nas áreas interiores. O porcelanato, por sua vez, empresta brilho e leveza aos ambientes interiores, tendo muito protagonismo no mercado actualmente. Clássica, a madeira não perde a posição de rainha entre os pisos para interior e proporciona um ambiente aconchegante em todos os espaços de uma casa. A alternativa são os laminados, mais baratos e bastante resistentes. A cerâmica é uma opção barata, enquanto o mármore tem um custo alto, mas muito requinte. Há outros tipos de pedra que também podem ser utilizados como piso, especialmente nos espaços de exterior. 

A variedade, como já percebeu, é grande pelo que é preciso avaliar bem as necessidades e as características dos diferentes espaços antes de optar por algum deles. Conheça um pouco mais sobre eles e descubra o melhor revestimento para o chão de sua casa.

1. Porcelanato

O porcelanato é, actualmente, o revestimento para pisos favorito nos projectos arquitectónicos, graças à sua durabilidade, à sua alta resistência à abrasão, ao seu alto grau de impermeabilidade – em função da porosidade praticamente nula – e à grande variedade de cores e de texturas. 

Trata-se de um tipo de piso cerâmico que imita vários materiais como a pedra, o cimento, o metal, a madeira, o tecido e até o couro. Surge em placas de diversos tamanhos e é de fácil instalação. São três os tipos de porcelanato. O mais comum, chamado de técnico, polido ou natural, tem um brilho maior do que as pedras naturais e é escorregadio. O acetinado ou mate é fosco e causa menos desconforto visual no que se refere à impressão de frieza. Já o terceiro tipo, o rústico, é antiderrapante e, por isso, mais indicado para áreas externas. 

As cores claras funcionam muito bem nas áreas interiores e oferecem uma sensação de amplitude, o que é o caso do piso da sala de estar do projecto da designer de interiores e paisagista Iara Kílaris.

2. Madeira maciça

Cozinhas campestres por Bandon Interior Design
Bandon Interior Design

Country House in Tenterden

Bandon Interior Design

Apesar da popularidade do porcelanato, a madeira continua a ser a rainha dos pisos. Proporcionando aconchego aos ambientes, este material destaca-se pela beleza e pela durabilidade e pode ser encontrado em diversas cores, texturas e formatos. O soalho de madeira pode-se apresentar sob a forma de tacos – pequenos recortes do material -, tábuas ou parquet – blocos de quatro peças. É preciso ter cuidado na escolha da madeira, já que as mais moles riscam-se mais ou deformam-se. A madeira maciça é considerada a mais elegante e sofisticada. Actualmente, na tentativa de se cultivar um estilo de vida sustentável, há uma forte aposta no reflorestamento ou nas madeiras que são fruto de demolições.

3. Laminado

Living room floor: Paredes  por Home Staging Factory
Home Staging Factory

Living room floor

Home Staging Factory

O laminado melamínico – também conhecido por Formica - imita a madeira e tem como vantagens a beleza, a fácil instalação e a grande resistência a riscos. Mas, tal como a madeira maciça, é sensível à humidade. Há, ainda, o piso laminado de madeira, constituído por lâminas de madeira de 7 mm de espessura, com larguras e comprimentos variados, cobertas por verniz. O seu grande trunfo é o efeito da madeira natural, assim como a resistência a riscos. Por fim, existe a madeira laminada colada - MLC -, indicada para a construção de estruturas residenciais e que pode ainda servir como piso. Muitas empresas utilizam madeira de reflorestamento em busca da sustentabilidade.

4. Cimento queimado

O cimento queimado tem como principal qualidade proporcionar um efeito rústico ou contemporâneo ao ambiente, dependendo do estilo adoptado na decoração. Por não ter juntas, é bastante fácil de limpar, mas pode manchar. É, também, possível que fique escorregadio. O cimento fica bem em áreas interiores, mas, quando aplicado na cozinha, é preciso ter cuidado com eventuais manchas de gordura. As alternativas do mercado são o cimento polimérico, cujo aditivo proporciona maior elasticidade e aderência, e a massa pré-fabricada, à base de pó de limestone ou de quartzo. Outra possibilidade é a massa caseira, que precisa de ser feita por um mestre-de-obras experiente. O cimento queimado é uma opção de baixo custo que pode ser apresentada em diversas cores, o que o torna bastante versátil.

5. Mármore

Um revestimento caro, o mármore é muito apreciado para revestir atmosferas que se querem requintadas e elegantes. Referimo-nos a um piso frio que deve ser utilizado em regiões mais quentes ou, pelo menos, nas áreas sociais, em detrimento das íntimas, como os quartos. Já em regiões de praia, é preciso estar atento para que o sal e a areia não corroam o mármore. Altamente poroso, o mármore exige cuidado redobrado com manchas de vinho, gordura e outras substâncias, que devem ser limpas imediatamente. Disponível em versões naturais e sintéticas, o mármore pode ser usado dentro e fora da casa. Nas áreas interiores, ele deve ser liso e impermeabilizado para não manchar; nas áreas exteriores, deve ser sem polimento para não escorregar. Em qualquer caso, o mármore exige limpeza frequente, mas sem o recurso a produtos abrasivos.

6. Ladrilho hidráulico

Paredes  por Equipe Ceramicas
Equipe Ceramicas

Curvytile Cotto Deco Patchwork Ceramic 26,5x26,5

Equipe Ceramicas

O ladrilho hidráulico é um piso feito artesanalmente que pode apresentar os mais variados desenhos, cores e formas. Se for personalizado é, naturalmente, mais caro. É preciso ter em atenção as características de cada fornada que podem variar por conta do trabalho artesanal. Contudo, pelo mesmo motivo, há a hipótese de criar composições nos mais variados estilos de decoração. O ladrilho hidráulico fica muito bem em salas e cozinhas, mas também pode ser usado no exterior, numa versão antiderrapante.

7. Cerâmica

Paredes  por Spadon Agenturen
Spadon Agenturen

Coem – Bricklane

Spadon Agenturen

O piso de cerâmica é um piso frio que se encontra numa forma lisa ou texturada. Pode imitar madeira, pedra, mosaico ou tijolo, como se vê na imagem acima. É uma opção de revestimento barata, mas pode não ser fácil encontrar peças para reposição, já que a produção está a desacelerar em virtude da popularidade do porcelanato. É preciso ter cuidado para não lascar a cerâmica, pois não é muito resistente. Por outro lado, é um piso que não mancha e é fácil de limpar. 

8. Pedra

A pedra é o mais antigo revestimento para o chão da História da humanidade. Sempre foi utilizada na pavimentação de vias e de calçadas – veja-se o exemplo da famosa calçada portuguesa – e costuma ser muito usada nas áreas exteriores das residências. A variedade de pedras usadas para esse fim é grande. Os tipos Miracema, São Tomé, Mineira, Goiás, Itacolomi e Quartzito são antiderrapantes e, portanto, indicadas para uso em áreas ao ar livre. Já a ardósia não serve essa finalidade, pois é muito escorregadia quando molhada. Ficará, portanto, melhor em áreas de interior. O granito, com uma alta resistência, pode ser usado em áreas interiores e exteriores, especialmente se houver muito tráfego de pessoas. 

Qual o tipo de piso que tem em casa? Gostaria de o trocar por algum destes? 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!