Casas modernas por Neutral Arquitectos

7 opções económicas para ter uma moradia

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

As condições económicas e laborais de Portugal têm, porventura, vindo a adiar o sonho de muitas famílias em ter uma moradia. A pensar nisso, reunimos, neste livro de ideias, sete moradias diferentes que respondem às exigências de um estilo de vida contemporâneo sem que seja necessário ter disponível um orçamento avultado.

Explore connosco essas opções.

​1. Arrendar

Uma das opções que podemos explorar na procura de uma nova casa é arrendar, tendo sempre presentes, como é natural, o nosso estilo e necessidades quotidianas. Se o tipo de trabalho que temos exige que mudemos de sítio com regularidade ou se, simplesmente, não temos o dinheiro necessário para ter uma casa própria, podemos optar por arrendar. Hoje em dia, já há muitas opções, tanto na cidade, como nas redondezas, algumas de casas mobiladas, outras de moradias completamente vazias. Normalmente, as casas que se situam fora da cidade têm rendas muito mais acessíveis. Esta pode ser uma opção muito mais apelativa em detrimento do pagamento de um empréstimo, tudo isto com a vantagem de não se descapitalizar e poder investir um pouco mais em mobiliário e decoração que nos farão sentir mais confortáveis.

​2. Casa pré-fabricada

Casas modernas por Casas Cube
Casas Cube

Fachada y porche delanteros en una casa Cube de 100 metros cuadrados

Casas Cube

As casas pré-fabricadas ainda não proliferam em Portugal, mas vão aparecendo cada vez mais graças à aceitação que estão a ter. As casas pré-fabricadas são uma alternativa acessível e oferecem desenhos contemporâneos que atraem sobretudo as pessoas mais jovens e com ideias que vão ao encontro da sustentabilidade.

Apesar do seu tamanho – note-se que existem pré-fabricados verdadeiramente generosos no que às dimensões diz respeito -, estas casas são funcionais e contêm tudo o que é necessário para viver e que podemos encontrar numa casa tradicional. Para além disso, podem ser expandidas através de módulos.

​3. Renovação de um imóvel antigo

Casas modernas por Casas Cube
Casas Cube

Vista trasera de una Casa Cube de 100 metros cuadrados con porche

Casas Cube

Em Portugal, não faltam edifícios devolutos que grande valor arquitectónico e a preços acessíveis que em tudo beneficiaram de uma remodelação. As modificações feitas podem adaptar-se perfeitamente às necessidades individuais de cada pessoa ou casal, com a vantagem de se poder manter o carácter tradicional de muito valor cultural e histórico para o país.

Imagem da cortesia do gabinete Casas Cube.

​4. Apostar num interior tipo estúdio

Para uma pessoa solteira ou um jovem casal, uma boa alternativa é apostar numa moradia mais pequena com um interior que tenha uma distribuição tipo estúdio, ou seja, que resuma, na mesma área – sem paredes -, as principais divisões da casa. À partida, pode não parecer uma boa ideia pois pode querer dizer que temos que abdicar de alguma comodidade para viver num estúdio. Contudo, hoje em dia, eles são pensados e decorados de forma exímia que se sustenta, antes de mais, no conforto e na modernidade. Outra das vantagens de adquirir este tipo de moradia é a de poder contar com uma localização invejável, nas partes mais activas e zonas mais prestigiantes da cidade, por um custo similar ao de uma casa de um tamanho um pouco maior nos subúrbios.

​5. Remodelação e ampliação de uma casa

Se tem a sorte de já ter uma casa, mas procura uma nova, pode optar por remodelar e/ou ampliar o edifício onde mora. Recorrendo aos serviços de um arquitecto, pode obter um projecto que se ajuste ao que procura, com a grande vantagem de ter espaços configurados conforme os seus gostos e necessidades, sem ter que investir uma pequena fortuna numa construçãoa partir do zero. Neste projecto, o gabinete Neutral Arquitectos transformou uma casa de um piso numa moderna e elegante moradia de dois andares, adequando-a, assim, às circunstâncias dos residentes.

​6. Construir com materiais ecónomicos

Outra opção é usar materiais alternativos. Contudo, neste caso, sugerimos que se informe muito bem junto a um profissional da sua confiança. Os materiais devem oferecer segurança e durabilidade.

​7. Moradia sustentável e auto-suficiente

Terminamos com uma opção económica a longo-prazo. Falamos de uma casa com arquitectura sustentável cuja construção integre técnicas e materiais eficazes e amigos do ambiente. É uma tendência mundial e que esperamos que seja também cada vez mais comum em Portugal.

O que achou das nossas sugestões? Vai considerar alguma delas? Deixe-nos a saber!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!