Salas de estar modernas por Designcubed

8 ideias para ter uma casa mais rústica e ecológica

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Não é difícil criarmos todas as condições para vivermos numa casa ecológica. É importante ajudarmos a cuidar do planeta e dos seus recursos que são finitos e, como tal, devem ser bem utilizados. A madeira e a pedra, por exemplo, são materiais naturais que podem ser utilizados no projecto arquitectónico e na decoração. Ambos criam ambientes cómodos que se aproximam do meio ambiente.

Essa interacção sairá ainda mais reforçada se a casa se abrir para a natureza através de amplas janelas envidraçadas, permitindo que os ambientes exteriores e interiores dialoguem. Da mesma forma, essa abertura para a natureza permite que a casa seja ventilada e iluminada por luz natural, reduzindo os gastos com energia. Assim, dispensa-se o ar-condicionado, substituído por ventiladores, no Verão, e lareiras, no Inverno, pelo que se minimizam esses gastos.

E por falar na redução de gastos de energia, a instalação no telhado de painéis fotovoltaicos para a captação de energia solar pode ser uma forma de tornar a casa mais sustentável, fazendo-a usar energia limpa e barata para as mais variadas actividades. O telhado também pode ser usado de outra forma ecológica. É o caso do telhado verde. Coberto com plantas, o telhado pode tornar a casa mais fresca no Verão e mais aquecida no Inverno. O verde, aliás, deve fazer sempre parte de uma casa ecológica com a disposição de plantas e de flores nos diferentes ambientes, às vezes de forma decorativa, outras com o objectivo de produzir ervas aromáticas ou outros vegetais para serem consumidos na alimentação.  

São todas medidas práticas e vale a pena introduzir algumas delas no espaço em que habita e, assim, colaborar para um mundo sustentável. Veja as sugestões que lhe deixamos para fazer de si um melhor cidadão num mundo que precisa de nós em termos ambientais. 

Tecto solar: mais energia limpa

Casas escandinavas por ALEXANDER ZHIDKOV ARCHITECT
ALEXANDER ZHIDKOV ARCHITECT

ДОМ В ЛЕНИНГРАДСКОЙ ОБЛАСТИ

ALEXANDER ZHIDKOV ARCHITECT

O telhado de uma casa ecológica tem, usualmente, uma função adicional, para além de abrigar os moradores. Para aqueles que podem investir em recursos para a captação de energia solar, a instalação de painéis fotovoltaicos no telhado promete a geração de energia limpa a ser utilizada nas diversas actividades quotidianas, como por exemplo no aquecimento da água para o banho. 

Os painéis solares pagam-se a médio ou longo-prazo com a redução dos gastos com energia tradicional. A tecnologia tem ainda as vantagens de armazenar a energia excedente e da não-dependência de combustíveis fósseis que são recursos finitos e estão a esgotar-se.

Materiais naturais: madeira e cimento queimado

Salas de estar modernas por Riva1920
Riva1920

Cube Kauri design C.R. & S. Riva1920

Riva1920

O uso de materiais naturais na arquitectura e na decoração é o principal responsável pelo encanto das residências ecológicas. Mesmo não sendo mais baratos, os materiais naturais, como as madeiras e os tijolos de demolição, assim como a madeira maciça, resultam num impacto visual que poucos materiais têm. 

Uma excepção em relação ao custo é o cimento queimado, muito procurado pelo baixo valor e por emprestar um ar rústico e ao mesmo tempo moderno aos ambientes. Este material pode ser utilizado em praticamente toda a casa, mas, por ser um material mais frio, deve ser evitado nos quartos. O efeito do cimento queimado é de amplitude, já que se trata de um piso monolítico. Ele pode surgir em diversas cores, mas os tons pastel e o branco são os mais comuns. Embora seja um material popular, formado basicamente por cimento, areia e água, é preciso procurar bastante por um pedreiro que saiba realmente confeccioná-lo e aplicá-lo no ambiente, especialmente no que diz respeito ao nivelamento que deve ficar perfeito. Ainda assim, o cimento queimado é um material altamente resistente e durável, o que o torna indicado para uma casa ecológica. 

Para o complementar, propomos móveis em madeira maciça. Na imagem acima, o piso em cimento queimado serve de pano de fundo para uma bela mesa de madeira maciça que se destaca por preservar o próprio design da natureza. A madeira repete-se nas cadeiras, estas com um design criado pelo Homem. O ambiente consegue reunir rusticidade e modernidade de forma sintética e quase artística.

Materiais naturais: madeira e pedra

Versátil, a madeira não está só presente no mobiliário de uma casa ecológica. Ela pode aparecer – e muitas vezes aparece – nas estruturas da casa, como é o caso dos telhados, das vigas de sustentação, das portas, das janelas, dos pisos, das paredes, das escadas e dos mezaninos. 

Bonita e acolhedora, a madeira promove um ambiente natural e aconchegante como nenhum outro material é capaz. Muitas vezes, é combinada com outros materiais de origem igualmente orgânica, como a pedra. Resistente, bonita e com textura irregular, a pedra pode ser usada nas paredes da casa, na construção de uma lareira e no piso interior e exterior. 

É um material sólido, como se vê na imagem acima, da autoria da Braescher Fotografia. A sala de estar integra uma parede de pedra em tom areia, que complementa lindamente a madeira que aparece nas vigas do forro, no piso, nas esquadrias das amplas janelas e nos móveis. 

Verde: a natureza dentro de casa

Obviamente, o próprio verde é parte fundamental da casa ecológica. Ele pode ser distribuído pela casa de diversas maneiras. A mais comum é a distribuição de vasos com plantas, arbustos, pequenas árvores e flores nos ambientes. 

O jardim interior, geralmente localizado sob um vão de escada ou numa área separada dentro da casa, é outra possibilidade recomendada para casas grandes. Já as casas menores podem contar com jardins de mesa, seja de plantas, ervas aromáticas ou flores, que dão um toque vivo e refrescante ao ambiente. Uma alternativa para a área exterior do jardim é a horta orgânica, caso haja espaço e cuidados. 

Por fim, um grande sucesso como opção de verde tem sido o jardim vertical, dentro e fora de casa. No projecto da Quadro Vivo Urban Garden Roof & Vertical, o jardim vertical toma conta de toda uma parede da sala de estar com plantas exuberantes que criam um efeito soberbo. Todavia, o lado estético não é a principal qualidade dessas áreas de verde dentro da casa. A grande vantagem ecológica é que elas melhoram a qualidade do ar e contribuem para o combate à poluição urbana.

Telhado verde: combate à poluição

Casas modernas por もやい建築事務所
もやい建築事務所

「大蔵海岸の家」

もやい建築事務所

O telhado verde é uma tecnologia muito antiga, do tempo da Babilónia, e recebe diversos nomes, como terraço jardim, eco-telhado, cobertura vegetal ou telhado ecológico. O terraço jardim, por exemplo, marcou os anos 1920 da arquitectura moderna. Le Corbusier considerava-o um dos cinco pontos fundamentais da nova arquitectura. 

O telhado verde tem muitas vantagens: combate a poluição e melhora a qualidade do ar nas cidades; ajuda a combater o efeito de ilhas de calor nas cidades; melhora o isolamento térmico e acústico da edificação; auxilia na retenção da água das chuvas; diminui a possibilidade de enchentes; ajuda na diminuição da temperatura dos micro e macro ambientes externos; reduz o consumo de energia e melhora a eficiência energética devido à redução da temperatura no ambiente interior, diminuindo a necessidade de refrigeração; aumenta a biodiversidade, atraindo pássaros e borboletas, entre outros; e embeleza a edificação e a cidade. 

Contudo, é preciso uma boa manutenção, mão-de-obra especializada, condições ideais de estrutura e um investimento inicial alto. Mesmo assim, as vantagens são compensadoras.

Não ao ar-condicionado: redução no consumo de energia

Apesar da sua popularidade, o ar-condicionado cria condições climáticas artificiais que consomem uma grande quantidade de energia eléctrica. Assim, se o objectivo é ter uma casa ecológica, o equipamento deve ser substituído por ventiladores de tecto, piso e mesa durante os meses mais quentes e por lareiras e fornos de lenha nos meses mais frios. 

Existem inúmeros modelos de ventiladores e de lareiras que podem harmonizar-se com o estilo da sua casa e ainda ajudar na redução dos gastos com energia. As lareiras, em especial, são um charme na sala de estar ou no quarto.

Abra seu espaço: interacção com a natureza

Outra coisa importante numa casa ecológica é que ela preveja a interacção com a natureza circundante por via de amplas janelas e portas de vidro, por exemplo. O objectivo é que se consiga desfrutar da presença da natureza a partir do interior de forma a que cada ambiente adquira profundidade e beleza natural. Como é natural, o projecto da casa deve ser pensado para considerar as intempéries e as condições climáticas mais extremas sem, no entanto, lhes vetar a simbiose com a natureza.

Ar e luz naturais: mais economia de energia

Salas de estar modernas por CATO creative
CATO creative

Family Living

CATO creative

Um projecto de casa ecológica deve prever a ampla entrada de ar e de luz natural que purificam e aquecem os ambientes. Nada mais agradável do que o ar a circular pela casa toda, limpando o ar viciado que existir, ou, então, ter a luz natural a banhar os espaços. Com isso, economiza-se também em energia, pois haverá menos necessidade de equipamentos eléctricos para se conseguir luz, calor e ventilação. 

Já pôs em prática algumas destas sugestões ou pretende fazê-lo? Deixe-nos o seu feedback.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!