100 Planos Arquitectura

Rita Gouveia (homify) Rita Gouveia (homify)
Google+
Loading admin actions …

O atelier de Arquitectura 100 Planos foi fundado corria o ano de 2000, na área metropolitana do Porto, mais precisamente em Vila do Conde pelos sócios arquitectos Eduardo Silva e Pedro Ferreira. Tendo ambos estudado Arquitectura na Universidade Lusíada do Porto, terminaram o curso em 2000, mas posteriormente seguiram percursos diferentes: Eduardo fez Erasmus na Universidade de Valladolid em 1999, enquanto que Pedro optou por seguir um caminho mais ligado à investigação tendo aprofundado os seus conhecimentos académicos em 2004, com o seu DEA (Diploma de Estudos Avançados) e tendo-se tornado investigador na Universidade da Coruña, onde é actualmente aluno de doutoramento; para além disso é também membro da Ordem dos Arquitectos. 

Do seu conjunto de projectos fazem parte um grande número de moradias unifamiliares; espaços públicos como mercados ou instalações; espaços comerciais como hóteis, lojas, clínicas, ou edifícios de escritórios; todos eles seguindo uma linguagem arquitectónica muito própria e vinculada à ideia de que a Arquitectura é visto como um exercício para compreender uma realidade e por conseguinte, a trabalhar.

Neste artigo irá encontrar informações detalhadas sobre o seu projecto mais mediático até à data: a casa de Jorge Guedes localizada em Vila Pouca de Aguiar, sub-região do Alto Trás-os-Montes.

Este projecto foi encomendado em 2004 por um jovem casal que na altura adquiriu aquele terreno para ali projectar a sua casa. A ideia inicial passava por projectar uma moradia de rés-do-chão e, que resultasse num projecto o mais económico possível. Isso foi possível muito devido à ajuda providenciada pela próxima paisagem e características do terreno, resultando numa simples, eficaz e bonita obra de Arquitectura. 

Nos primeiros esboços, tornou-se evidente que a casa devia ser uma espécie de elemento distinto no vazio, um volume que se projectasse a si mesmo na paisagem.

Localizada no topo de um vale, a casa de Jorge Guedes apresenta-se como uma grande janela sobre a paisagem; um edifício que se rege segundo princípios de agregação de volumes geométricos que se tinge na Arquitectura vernacular daquela região.

A casa é um volume orgânico, composto por três corpos que se estendem no território procurando cada um deles obter a melhor orientação possível no que diz respeito ao sol e à paisagem, encerrando em si mesmos as diferentes valências da casa.

A casa é projectada segundo a forma de um Y e o seu ponto de intersecção é ao mesmo tempo a entrada e o espaço de distribuição de todos os momentos da casa, separando as divisões comuns daquelas que são privadas, como os quartos e casas de banho. 

A riqueza dos espaços interiores não é definida pela complexidade arquitectónica, mas antes, pelas diferentes relações que advêm da ligação da casa com a paisagem envolvente. Os espaços que não se orientam para o vale, como as casas de banho, lavandaria e cozinha foram pensadas para ter ligação a um pequeno pátio laranja que lhes permite beneficiar da luz directa do sol sem que para isso tenho de criam ambivalências nas cotas.

A 100 Planos Arquitectura projectou um edifício sensível ao Design, construção, escolha de materiais e adaptação a ambientes mais agrestes e atípicos. 

A simplicidade e elegância do projecto são notáveis, características que já lhes valeram (aos arquitectos) o reconhecimento dos especialistas da área, e a inclusão do projecto na famosa e respeitada plataforma internacional, dedicada às últimas tendências de Arquitetcura, a Archdaily.

O que lhe pareceu este artigo? Faça-nos chegar a sua opinião.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!