Casas tropicais por Martins Lucena Arquitetos

A casa dos sete pecados capitais

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Os comportamentos humanos, as inclinações morais e o desvendar da alma trazem como consequência, na religião, a definição dos pecados capitais. Assim chamados, na linguagem comum, trata-se de uma lista de vícios que se opõem às virtudes e que podem destruir a alma humana. Os sete pecados são considerados capitais como manifestação mais grave da natureza do homem. Estes vícios morais são designados, na filosofia cristã, como pecados capitais. 

Neste livro de ideias, encontrará cada pecado associado com uma característica de um projecto entre os muitos que reunimos na homify.

Para cada divisão da casa, imaginamos um pecado capital. São propostas atrevidas que pode recriar em sua casa. Comecemos então este muito original livro de ideias.

Uma fachada que convida a pecar?

Analisaremos os sete pecados capitais antes de entrar em cada espaço.

Orgulho: é a crença na própria superioridade; a atitude altiva e o desprezo pelos demais, pelas normais e pelas leis;

Avareza: é a ganância e a constante insatisfação com o que se tem e necessidade de obter mais e mais;

Luxúria: sensualidade não controlada; desejo incontrolável de prazer sexual; apego pelos bens materiais;

Inveja: tristeza ao ver os outros bem;

Gula: exagero nos prazeres da mesa; perda total do sentido de proporção ao sentir prazer pela comida;

Ira: excessivo sentido de justiça que degenera em busca da justiça pessoal e desejo de vingança;

Preguiça: letargia; inércia para empreender coisas boas; indolência e apatia.

Moradia projectada pela firma Martins Lucena Arquitetura.

​Terraço soberbo

Na moral católica, o orgulho é o pior vício já que é visto como uma pretensão do ser humano para se igualar a Deus. O orgulhoso crê que é superior aos demais e, por isso, tende a cometer más acções.

Na imagem, vemos um terraço que se ergue por cima do mundo com a paisagem ao redor dominada por ela. De tão alta, quase parece que, com a mão, podemos tocar na lua. Este “lugar orgulhoso” é realmente bonito.

Terraço pelo Studio Archittetura Carlo Ceresoli.

​A avareza na entrada

Corredores e halls de entrada  por Valtorta srl

A avareza é a falta de vontade para gastar o que se tem e, num sentido mais lato, é a falta de abertura em relação aos demais. Esta divisão, a entrada da casa, cumpre essa função. É o local onde decidimos quem entra e quem não entra na nossa casa. É por isso que na entrada se colocam avisos como “propriedade privada” ou “cuidado com o cão”. A avareza é, sem dúvida, um vício que se exerce a partir do interior.

Projecto do gabinete Valtorta SRL.

​A luxúria no quarto

Qual é o local privilegiado da luxúria? O quarto, pois claro. A atracção sexual sem limites seria, num caso extremo, a sua definição. Também sabemos que esta atracção tem diferentes tons, nem tudo é luxúria. O quarto tem um ambiente de luxo natural. É o espaço da intimidade e do romantismo por excelência e, para além disso, é também a área onde nos damos ao luxo de nos refugiarmos em relação ao núcleo social da casa onde prepondera a noção de partilha.

Quarto pelos profissionais da LF24 Arquitectura Interiorismo.

​A inveja neste corredor

A inveja é a sensação de tristeza despertada pelo que os outros têm e nós não. O corredor é um espaço que não é principal dentro da casa. Tem um lugar marginal dentro do projecto arquitectónico, tal como a posição do invejoso que sente que os outros têm o que também ele almeja e, por isso, os inveja.

O projecto é assinado pelo atelier Cristianavannini.

​A gula: só podia ser a cozinha

A que espaço atribuiria a gula? Sem dúvida, à cozinha. Se gosta de doces ou de lanches a qualquer hora do dia, uma visita à cozinha colmata os seus desejos. Não caia, então, no pecado da gula cujo prazer vem do sabor e não da saciedade.

Cozinha Porte del Passato.

​Na casa de banho, a ira

Na casa de banho enfrentamos os nossos pensamentos em frente ao espelho. A ira contra quem nos fez mal, nos prejudicou de alguma forma, pode enfatizar-se frente à nossa própria imagem do espelho da casa de banho. É neste espaço que podemos descarregar todo o descontentamento em relação ao mundo, que acumulamos ao longo do dia. Menos mal que ninguém nos vê.

Casa de banho projectada pelo escritório Enzoferrara Architetti.

​Para os preguiçosos: a cómoda sala

A preguiça surge, maioritariamente, quando estamos a relaxar no sofá de tal forma confortáveis que nem nos levantamos para ir buscar o comando da televisão ou um copo de água à cozinha. Não. É melhor ficar no sofá e pedir a alguém que os traga até nós. Não é verdade? A preguiça, sobretudo aos fins-de-semana, reflecte-se nesta divisão.

Um projecto do gabinete TB Studio.

Em que pecado capital incorre com mais frequência? Por aqui, dizemos a gula! 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!