Estilo Vintage – O Que É e Como Obtê-lo + 16 Imagens Inspiradoras

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
T3 Eclético Alma Braguesa Furniture Corredores, halls e escadas ecléticos MDF Verde
Loading admin actions …

Estilo vintage… Só a expressão estrangeira já deixa dúvidas. Remete-nos para algo no passado algures nos anos vinte do século passado. Mas será que é exactamente assim?

Que materiais, que cores e que designs escolher para obter esse ambiente inspirado nos clássicos? E que clássicos imitar?

Quem segue com regularidade a página e os artigos da homify já viu de certeza belos espaços com características e elementos antigos, mas pode não saber bem em que estilo se inserem. Será clássico? Shabby chic? Campestre? Retro?

A verdade é que podem configurar qualquer um destes, desde que incorpore elementos de um determinado período. Mas estamos a adiantar-nos… Venha saber tudo sobre

decoração vintage, inspire-se nos trabalhos dos nossos profissionais e prepare-se para dar um toque de nostalgia à sua casa!


O que é o estilo vintage

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores Salas de estar ecléticas
Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores

Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

É fácil de perceber que o estilo vintage incorpora peças antigas ou com um estilo inspirado em designs de época. Mas qual época?

A verdade é que não há um consenso definido sobre os períodos que devem figurar neste estilo. O foco é dado às décadas 1950 e de 1960 mas, num conceito alargado, o estilo comporta elementos que podem pertencer ao período que vai desde 1930 até 1980. Em termos gerais, para ter um ambiente com esta estética devemos inspirar-nos nos anos da art déco das décadas de 30 e 40, no estilo pop dos anos 60 e no estilo pós-guerra dos anos 1950 (também chamado de Mid Century Modern). Ao estilo vintage com predominância de elementos da primeira metade do século XX também chamamos estilo retro.

A origem do termo vintage

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores Quartos ecléticos
Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Apartamento Saldanha_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores

Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Na sua génese o termo vintage era usado para designar uma colheita específica de vinho, mas nos anos 80 do século passado passou a designar peças de uma época anterior, sobretudo no campo da moda. A expressão rapidamente se espalhou para outras áreas, como a música, a decoração e até a arquitetura. Atualmente, tanto tempo passado, o termo vintage acabou por englobar também os elementos mais icónicos desta década não tão remota.

O estilo vintage arquitetura define-se em termos mais antigos, situando-se sobretudo na primeira metade do século XX, anterior à massificação dos materiais de construção.

Neste artigo focamo-nos em especial na decoração vintage e em como obtê-la na nossa casa.



Os materiais no estilo vintage

Arroios Studio - Living Room Lola Cwikowski Studio Salas de estar minimalistas Madeira maciça Branco
Lola Cwikowski Studio

Arroios Studio – Living Room

Lola Cwikowski Studio

Madeira envernizada, maciça ou a imitar carvalho

O estilo vintage moderno foi bastante moldado por designers escandinavos, inspirado nas peças originais, e desenhado com linhas simples e rígidas, com grande predominância da madeira, natural. A madeira maciça envernizada é um must have no estilo retro, seja com peças actuais ou antigas.


O plexiglass, o PVC e as resinas sintéticas do tipo baquelite também são característicos do estilo vintage. Uma mesa de fórmica encontrará o seu lugar numa cozinha ou numa sala vintage. A tendência segunda mão – segunda vida, ou seja a reutilização de móveis vintage, está em sintonia com a actualidade de preservação do ambiente e é muito bem-vinda neste estilo.

Zona de estar Rima Design Escritórios
Rima Design

Zona de estar

Rima Design

Metal, rattan e vime

Os materiais naturais, aplicados em peças artesanais e combinados com a madeira ou com o metal, são parte integrante deste estilo. Na imagem acima temos um ambiente com apontamentos vintage, da RIMA DESIGN onde a cadeira de baloiço em metal preto e rattan é o foco de beleza e conforto, e foi inspirada em peças da década de 60.

O metal dourado pode ser encontrado na decoração vintage, em elementos como como espelhos, luzes ou estatuetas, mas também nas pernas de mesas ou cadeiras. No entanto, não deve exagerar: – o dourado deve ser aplicado em pequenos detalhes, para se manter fiel ao estilo e para evitar a sobrecarga visual.

Apartamento Pedras Negras (2012) pedro pacheco arquitectos Salas de estar minimalistas
pedro pacheco arquitectos

Apartamento Pedras Negras (2012)

pedro pacheco arquitectos

Couro e cromados

O couro, usado sobretudo em cadeiras e cadeirões, inspirados nos antigos escritórios são materiais que complementam sempre bem o estilo vintage, desde que tenham o design inspirado nas tendências das décadas de 40 e 50.

As cores e os padrões do estilo vintage

Os padrões geométricos ou florais no papel de parede são elementos muito importantes para uma decoração vintage de sucesso. Pode ousar em larga escala, mas a melhor forma de o aplicar é numa única secção da parede quando o ambiente estiver bem decorado. Atreva-se com os grandes círculos castanhos e laranja dos anos sessenta e setenta ou use cores ou formas mais sóbrias se tiver medo de ficar demasiado estridente.

Um padrão geométrico em tons mais esbatidos, como o do papel de parede da imagem acima, de um trabalho da ALMA BRAGUESA FURNITURE, é um compromisso belíssimo para este estilo.

Foque-se no aspecto gráfico e inclua os padrões noutros elementos, como em almofadas, cortinas e tapetes, mas não todos ao mesmo tempo, ou arrisca-se a acabar com um espaço completamente desconexo e berrante!


No que respeita a cores, o estilo vintage deixa bastante espaço para a criatividade, não tendo regras fixas.

Pode dar uma aparência mais antiga ou romântica a um quarto vintage com cores pastel, como rosa claro, azul celeste ou verde menta, por exemplo. Esta última cor é uma forte tendência do momento, o que vem muito a calhar se gosta de seguir as tendências da moda para conseguir um estilo vintage moderno. 


Pladec - Old Barrels Collection CreativeArq Hotéis clássicos Madeira Acabamento em madeira
CreativeArq

Pladec – Old Barrels Collection

CreativeArq

Também pode seguir uma via mais moderna e alegre com cores vivas, como amarelo canário, o laranja, ou o vermelho vivo. Ou simplesmente apostar no neutro para dar destaque aos materiais naturais.

A mistura de cores suaves e mais vibrantes pode ser a solução para conseguir um espaço alegre sem ser demasiado agressivo.

O móveis vintage

Voeren Home – Living Room Lola Cwikowski Studio Salas de jantar minimalistas Branco
Lola Cwikowski Studio

Voeren Home – Living Room

Lola Cwikowski Studio

O estilo vintage decoração é totalmente focado em objectos e estéticas do passado, por isso, sempre que possível, é preferível usar objectos originais em vez de imitações. Dada essa noção e tendo em conta a raridade dos móveis que chegaram aos nossos dias em boas condições, essa autenticidade paga-se, e os preços de móveis vintage podem ser altos.

A solução é procurar móveis modernos com designs inspirados nas estéticas do passado, como poltronas inspiradas nos designs Eames, por exemplo. Actualmente há grandes lojas de mobiliário a comercializar este tipo de peças e pode conseguir ambientes muito credíveis com elas.

Encontra facilmente mesas ou banquinhos em fórmica, mesas redondas para a sala de jantar e poltronas características da década de 1950, como as que vemos na imagem acima.


Apartamento A3_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores Salas de estar ecléticas
Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Apartamento A3_Reabilitação Arquitectura + Design Interiores

Tiago Patricio Rodrigues, Arquitectura e Interiores

Os sofás e poltronas deste estilo devem ser em couro ou tecido, preferencialmente de cor clara, e devem criar um ambiente aconchegante e confortável. Os sofás não costumam ser muito grandes e há elementos das décadas de 1950 e 1960 que devem incluir, como a estrutura e as pernas de madeira e as formas arredondadas.

As mesas de madeira envernizada, a peças de meta e vidro e os móveis com pernas altas e afuniladas, muitas vezes com uma ponteira dourada, são outros elementos que deve incluir.

A Casa da Vizinha - Cozinha Rima Design Cozinhas escandinavas
Rima Design

A Casa da Vizinha – Cozinha

Rima Design

Pode fazer misturas de épocas e materiais, incluindo móveis de diferentes décadas numa decoração vintage, assim como ousar misturar plástico, madeira e metal.

Numa cozinha vintage os móveis podem ser em laminado, mas os puxadores devem ser salientes, em botão ou em concha, como se usava nas cozinhas da década de 70 e 80. Pode complementar o espaço com cadeiras de madeira e eletrodomésticos de inspiração retro, em cores pastel para obter um espaço coeso.

Os acessórios decorativos do estilo vintage

Rádio vintage - Confeitaria Serrana O Space Espaços de restauração clássicos
O Space

Rádio vintage – Confeitaria Serrana

O Space

Os acessórios do estilo vintage podem ser elementos antigos do quotidiano. Rádios antigos, telefones de disco, velhos espelhos com molduras trabalhadas, bandejas colocadas sobre uma mesa de centro, uma jarra de água usada como vaso de flores, almofadas estampadas, baús antigos, velhas caixas de biscoitos de metal, caixas de fruta em madeira, discos, potes e até bicicletas antigas. Mas neste campo recomendamos moderação para evitar que a sua casa se pareça com um museu! A mistura de épocas é muito bem-vinda, para dar mais dinamismo à decoração, mas evite elementos demasiado dissonantes para evitar espaços incoerentes ou mesmo anacrónicos, que perdem o equilíbrio e o encanto.


Para a iluminação escolha candeeiros de cobre ou latão, lâmpadas suspensas com formas geométricas (das que também se usam no estilo escandinavo) e lustres antigos, com pingentes. Os comuns candeeiros de mesa com abajur cónico são um clássico que fica bem em qualquer estilo, incluindo neste estilo retro, mas também pode usar um abajur de seda com nervuras, para um toque mais antiquado. Num vintage mais industrial, opte por candeeiros neste estilo, em metal preto mate ou os tão conhecidos focos direcionáveis.

O vintage nacional

Remodelação de apartamento Architect Your Home Salas de estar modernas
Architect Your Home

Remodelação de apartamento

Architect Your Home

Como em qualquer faceta da nossa vida há elementos distintivos da nacionalidade que acabam por marcar a decoração das nossas casas. São esses elementos, que decoravam as casas na meada do século XX, que agora voltam a dar um toque nacional e distintivos aos ambientes vintage à portuguesa. As tão conhecidas andorinhas ou as cerâmicas inspiradas na natureza (quem não se lembra das famosas travessas de folha de couve) de Bordallo Pinheiro, os azulejos portugueses, os tapetes de Arraiolos ou as mantas de retalho são decorações vintage que vã dar à sua casa uma imagem intemporal e nacional!

As alternativas em conta

Aparador Schou Andersen em pau santo Licht Retro Salas de jantar escandinavas Madeira maciça Acabamento em madeira
Licht Retro

Aparador Schou Andersen em pau santo

Licht Retro

Quer saber como pode obter uma estética vintage em sua casa sem arruinar o orçamento? Então leia também o artigo ’Como dar vida a uma casa estilo IKEA com móveis vintage?’.


Para si, o estilo vintage é um sonoro "SIM" ou um rotundo "NÃO"?

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!