Uma casa que nos transporta para outra dimensão

Rita Paião – Homify Rita Paião – Homify
Google+
Loading admin actions …

Não estamos a falar de entrar em outro universo através de um portal que vai além da barreira do espaço-tempo. Nada disso. Mas, se utilizarmos esta analogia, podemos ver como um elemento tão forte pode ser a face visível de uma casa que se caracterize através dela mesma.

Mas a proposta dos arquitectos Karlen + Clemente para esta casa localizada em Rio Tercero, na Argentina, não passa simplesmente por um elemento figurativo, pois joga também com um programa muito preciso em um terreno muito particular, dando a este projecto uma singularidade inata, onde o espaço se dimensiona apenas ao passar-se a porta de entrada.

Linguagem singular

Num primeiro contacto com a vivenda, podemos encontrar uma síntese de elementos que compõem a fachada desta casa. Logicamente, o elemento mais marcante é o pórtico que marca a entrada tanto pedonal como de acesso a veículos.

Atrás aparece um volume vidrado acompanhado de uma parede de porte vertical que contrasta com a horizontalidade do volume habitacional.

Atrás da porta

Poderíamos afirmar que a porta é o ponto de acesso de chegada a qualquer casa. Mas neste projecto, a porta encontra-se inserida num cenário especial e acabando por ter maior simbólico do que apenas uma porta singular propriamente dita. A porta em madeira, neste caso é vista como um todo: porta + zona envidraçada + jardim.

Nesta imagem mais aproximada é difícil compreender quando se fala em volumes verticais mas se voltar a ver a imagem anterior conseguirá com facilidade perceber que esse paralelepípedo se evidencia do volume arquitectónico.

Um vazio significante

Um programa muito claro compõe a habitação a nível dos interiores. Segundo os autores, os mesmos afirmam, que a casa é composta por zonas determinadas e de diversas funções: de privadas a públicas e ainda a zonas diurnas ou nocturnas.

Entre todo este espaço interior existe um vazio (um pequeno jardim) que tal como o contratempo na musica, ele também serve para separar os restantes espaço. Ao redor deste espaço vazio todas as circulações aparecem tanto a nível vertical como horizontal levando-nos a todos os espaços da casa.

Corredor

A casa distribui-se de forma longitudinal fazendo-se valer do vasto terreno. Os diferentes ambientes distribuem-se ao largo do corredor. Com a particularidade de que não é um espaço fechado e escuro, mas sim o oposto – iluminado de forma zenital transformando-o num espaço agradável e luminoso.

Conforto interior

Na sequência de espaços de nível público e privado antes mencionada, continuamos a deambular e terminamos no espaço mais privado de todos, logo depois da casa e banho, o quarto.  Cada um dos quartos tem um especial cuidado ao detalhe e ainda à composição de volumes como se sucede também ao nível da fachada.

No quarto principal podemos ver como uma parede revestida a madeira esconde uma séria de portas que levam os moradores ao closet e à casa de banho. Foi projectado com especial cuidado que quando todas as portas estão fechadas apenas se vê uma simples e bonita parede de madeira.

O exterior do interior

O desenho linear da vivenda como dissemos anteriormente, está relacionado com as condições de um terreno muito profundo e pelo espaço vazio que teria de compensar o espaço construído – assim se abrem os diferentes espaços interiores de casa.

Este esquema não é apenas uma resposta às condições do solo, como se tornou também numa maneira de dar sentido e uma organização dinâmica através do movimento que é feito para se chegar a cada um dos ambientes.

Que achou deste projecto? Faz o seu gosto? Deixe-nos o seu comentário!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!