Antes e depois: a nostalgia através da transformação

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Na homify, não faltam projectos de remodelação. Mais do que o “novo em folha”, as pessoas procuram habitações com carácter que misturem o melhor de dois mundos: a familiaridade e essência do passado com o conforto e funcionalidade do presente. Assim, não raras são as vezes em que nos deparamos com salas modernas e bem equipadas com tecnologia de ponta, mas abrigadas por uma sólida estrutura de vigas de madeira. Há, diríamos, um interesse pelo passado e pelas suas formas.

Por esta casa japonesa - com aproximadamente 35 anos – já passaram três gerações. A renovação faz o passado encontrar-se com o presente de forma harmoniosa e bem sucedida. 

Conheça o resultado final através das imagens que seleccionámos.

O projecto é da autoria do atelier Iitsuka Architect

Antes: casa fechada rodeada por muros

A casa da imagem apresenta um estilo japonês típico. Trata-se, notoriamente, de um edifício antigo, mas com uma estrutura que ainda garante segurança pelo que uma intervenção profunda, na fachada, era desnecessária. Vamos ver como ficou.

Depois: um exterior renovado

O aspecto exterior da casa mudou de forma inacreditável. É difícil acreditar que se trata do mesmo edifício. Os arquitectos removeram a garagem e a vedação e abriram a entrada. Contudo, o estilo japonês mantém-se. Acrescentou-se, ainda, um jardim de pedra e plantaram-se novas árvores. A fachada levou uma nova pintura e a caixilharia e telhados foram tratados. A ideia que temos é a de que se trata de um espaço calmo e agradável.

Depois: aberta para o exterior

O espaçoso deck de madeira surge enquanto prolongamento da cozinha, sala de jantar e sala de estar, tendo-se assim aberto o núcleo social da casa. As janelas de correr criam uma continuidade entre o interior e o exterior.

Antes: a cozinha aborrecida

A cozinha era antiquada e destituída de personalidade. A atmosfera não convidava à permanência neste espaço, tampouco à preparação de alimentos. Mas, isso era antes.

Depois: espaço acolhedor que convida à socialização

O interior tem um aspecto natural. Na sala, sobressai o uso expressivo da madeira que encontramos no chão, no mobiliário e nos acabamentos. As portas envidraçadas suavizam a transição entre os espaços e criam, em simultâneo, um interior claro e aberto. A cozinha e a área de refeições surgem integradas pelo que a família pode socializar sem constrangimentos. A parede azul revestida com cerâmica azul traz cor e um sentido rítmico ao espaço.

Depois: uma sala de estar impessoal

A sala de estar era impessoal e desconfortável. A forma como os vários elementos se distribuem pelo espaço é desproporcional e pouco harmoniosa. Os têxteis também precisavam de desaparecer.

Antes: móveis pesados e peças aleatórias

Os móveis japoneses que se encontram neste espaço criam uma sensação claustrofóbica, ainda mais acentuada pelas zonas com tectos baixos. Nesta sala, encontramos peças que parecem dispostas de forma aleatória como a impressora moderna ao lado do móvel de televisão e em frente aos armários antigos.

Antes: uma porta deslizante desnecessária

O espaço social foi dividido por uma porta deslizante que não é prática, nem moderna ou útil.

Depois: espaço aberto moderno

O piso em parquet traz um sentido de nostalgia à casa. Porém, a sua cor e o desenho que forma no chão oferece-lhe, em simultâneo, um laivo de modernidade. Como vemos, os arquitectos removeram as paredes e portas que dividiam os espaços para criar uma fusão única entre o antigo e o novo. Ao incorporar elementos antigos nesta casa moderna, a relação entre gerações diferentes é enfatizada e as memórias preservadas e fortalecidas.

Depois: viver numa casa moderna

A madeira foi usada por todo o espaço o que cria uma atmosfera natural, calma e acolhedora. Este material é usado amiúde na arquitectura oriental, pelo que não nos espanta vê-lo aqui presente de forma tão notória e a contrastar com o branco. O mobiliário é simples, com linhas limpas e minimalistas, e satisfaz as necessidades do presente. Agora, os proprietários já contam com uma secretária onde colocar a impressora e criar o devido espaço de trabalho.

Depois: o exterior

Veja o terraço a partir da sala de estar. Esta abertura para o exterior torna a sala luminosa e arejada e não escura e melancólica como era antes. As janelas também oferecem a oportunidade de passar tempo no exterior, uma vez que facilitam o acesso para o terraço.

Depois: soalho

Quase a terminar o nosso livro de ideias, ainda vamos ver a zona privada. O estilo do quarto é similar ao do resto da casa. Aqui, em vez de parquet, encontramos soalho disposto horizontalmente através do espaço. A madeira do chão condiz com a das molduras das janelas.

Depois: resultado muito agradável e jovial

A zona de estar, agora aberta, é o coração social da casa e aproxima os membros da família. Os elementos antigos misturam-se de forma exímia com os modernos e o espaço flui graciosamente. Foi, sem dúvida, uma remodelação bem conseguida que trouxe qualidade de vida aos proprietários, tendo havido, ao mesmo tempo, a sensibilidade para se respeitar o que de melhor a casa tinha.

O que achou desta remodelação com estilo japonês? Que divisão da casa achou mais interessante?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!