A casa caixa

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Desde o surgimento da modernidade na arquitectura até à data, os espaços onde habitamos, onde trabalhamos – que cada dia se parecem mais com os que habitamos – e onde nos divertimos modificaram-se em relação a um novo estereótipo de pessoa, um cidadão urbano pós-revolução industrial e pós-guerra que é o actor de um sistema de consumo e de produção segundo o qual o mundo se move.

Desde a revolução da forma de habitar e da modificação do espaço, não se produziram mais avanços sobre o espaço, para além de certas teorias espaciais que são apenas isso: teorias. O resto – sobretudo na arquitectura doméstica – prende-se no saber conjugar este legado moderno com os rasgos arquitectónicos que nos traz a arquitectura vernacular. É isso que tão bem fazem nesta casa em Puerto Roldán projectada pelo gabinete ERB Santiago.

A caixa protegida

O edifício surge sob a forma de um paralelepípedo com linhas limpas e minimalistas e um estilo moderno que contrasta com a cobertura rústica para os automóveis. As aberturas trazem um sentido plástico e rítmico ao exterior e oferecem uma qualidade interior particular a cada ambiente. A casa é estreita e desenvolve-se sob o comprido. Deste ângulo, parece mais pequena do que aquilo que realmente é. Vamos continuar a nossa visita.

Volumes ligados

Do outro lado da casa, perdemos de vista a imagem clara do volume principal e deparamo-nos com enormes volumes – verticais e horizontais – que complementam as funções que alberga a caixa principal. Há, assim, uma quebra com a simplicidade e sobriedade da outra fachada, sendo esta mais intrincada.

Conjugar com a tradição

Dentro da sobriedade das linhas deste projecto, sobressai o terraço construído com materiais como a madeira, sem muito design, dando a impressão de ser uma construção primária e rústica. Este terraço é uma área significativa para a casa, tendo em conta o clima da região em que se encontra e a própria cultura. A área inclui uma zona de barbecue e uma mesa para refeições ao ar livre.

Não são apenas aberturas na parede

As aberturas podem ser vistas como meras janelas que permitem a entrada de luz e uma boa ventilação. Mas, mais que isso, são um elemento fundamental na composição das fachadas que equilibram os espaços cheios e os vazios. Esta alternância assimétrica produz um efeito dinâmico na superfície do edifício.

Proporção interior

Chegamos ao interior da casa e deparamo-nos com a sala de estar com uma dimensão generosa e mobiliário moderno. O espaço dispõe de amplas aberturas que permitem a entrada de luz natural e de um bom sistema de iluminação artificial com luzes halogéneas embutidas no tecto. O chão em cimento polido leva-o até à vanguarda das tendências mais marcantes de interiores. Ainda assim, há alguns elementos rústicos a decorar a área.

Quarto

As pequenas e assimétricas janelas que víamos no exterior iluminam a zona dos quartos que beneficiaria, porventura, de uma abertura maior. Contudo, estas janelas, pela sua dimensão, asseguram a privacidade dos moradores.

Esperemos que tenha gostado deste projecto pouco convencional. Diga-nos o que achou na caixa de comentários. 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!