Tudo o Que Precisa de Saber Antes de Construir uma Kitchenette | + 17 Imagens Inspiradoras!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Apartamento Amoreiras T2 Art Fusion Salas de estar modernas
Loading admin actions …

A cozinha é um dos espaços mais importantes e utilizados de uma casa. Grande ou pequena, uma coisa é certa: tem que ser funcional. O design de uma cozinha é caro, é desafiante e deve obedecer a algumas regras. E quando se trata da mais pequena das cozinhas – a kitchenette – a atenção deve ser redobrada porque cada centímetro conta. Literalmente.

Hoje em dia, é cada vez mais comum as cozinhas estarem abertas para a sala, tendência que tem levado ao surgimento de uma série de soluções engenhosas e criativas em termos da criação de espaços de arrumação eficientes, da encastração de electrodomésticos, da procura por soluções compactas que não roubem demasiado à sala, do bom uso dos materiais disponíveis, entre outras. Há, por isso também, um manancial de projectos interessantes que podem inspirar a criação de uma cozinha kitchenette moderna, confortável e bonita. 

Mas há, ainda, outra questão a considerar: embora as kitchenettes sejam, por definição, cozinhas pequenas, geralmente instaladas na sala ou no quarto de um apartamento, também não é menos verdade que, para quem não costuma cozinhar em casa, pode fazer sentido optar por uma cozinha mais na linha de uma kitchenette do que por uma cozinha convencional.

Seja como for, hoje, reunimos algumas dicas para criar uma kitchenette que seja pequena em espaço, mas grande em tudo o resto! Ora tome nota.

1. Kitchenette: o que é? | Kitchenette – significado em português

Loft com kitchenette Art Fusion Salas de estar modernas
Art Fusion

Loft com kitchenette

Art Fusion

Kitchenette_Remodelação Apartamento_Ajuda | Lisboa PT OW ARQUITECTOS lda | simplicity works Cozinhas pequenas Branco
OW ARQUITECTOS lda | simplicity works

Kitchenette_Remodelação Apartamento_Ajuda | Lisboa PT

OW ARQUITECTOS lda | simplicity works

Uma kitchenette mais não é do que uma versão pequena de uma cozinha. Aliás, o sufixo “ette”, em inglês, significa “pequeno”, por isso, a kitchenette é uma pequena cozinha ou uma minicozinha que, por norma, não tem os mesmos electrodomésticos e aparelhos que uma cozinha normal ou, se os tiver, tem-nos em tamanho pequeno. 

Apesar da principal diferença entre a kitchenette e a cozinha ser o tamanho, há outros aspectos que as distinguem. Enquanto a cozinha ocupa, não raras as vezes, uma divisão em separado (tendência que tem vindo a alterar-se), a kitchenette abre-se sobre um ambiente adjacente (normalmente uma sala, embora também possam fazer parte de quartos, especialmente em hotéis, residências universitárias e outros edifícios desta natureza). 

Em termos de arrumação e de espaço de bancada, as kitchenettes são muito mais limitadas. Numa kitchenette, pode haver apenas um único espaço de bancada para a preparação de alimentos, usualmente localizado entre o lava-louça e o fogão. No mais, nem todas as kitchenettes têm forno. Algumas só têm um microondas (alguns microondas também servem como forno) e, no que diz respeito ao fogão, em vez de um de 4 ou 6 bocas, a kitchenette poderá apenas ter um pequeno fogão de duas bocas ou então um fogão de mesa cooktop com uma boca. O frigorífico tenderá, também, a ser mais pequeno e a não incluir um compartimento de congelador.

Como é óbvio, estas são características que lhes estão transversais de um modo geral, havendo excepções.

2. Onde instalar uma kitchenette?

Habitação T1 Estoril - Interior - Cozinha goodmood - Soluções de Habitação Cozinhas pequenas
goodmood – Soluções de Habitação

Habitação T1 Estoril – Interior – Cozinha

goodmood - Soluções de Habitação

As kitchenettes podem não servir as necessidades de quem habita uma casa standard, mas são, sem dúvida perfeitas para outros espaços:

  • Estúdios: os estúdios são apartamentos compostos apenas por uma divisão e uma casa de banho (à parte, claro). Essa divisão serve de sala, de quarto e vem equipada com uma kitchenette para que se façam as refeições. Não obstante associarmos os estúdios a apartamentos pequenos, cabe mencionar que também os há grandes e, por isso, com capacidade para acomodar uma cozinha normal. Porém, as kitchenettes são a norma, tanto em estúdios como em apartamentos citadinos pequenos onde vive uma ou duas pessoas. 
  • Casas de férias: como o próprio nome indica, são casas onde as pessoas passam apenas as férias e, normalmente, os fins-de-semana. Não sendo casas de habitação permanente, mas sim segundas casas onde, não raras as vezes, só se cozinham refeições rápidas, costumam privilegiar-se soluções simples e acessíveis, entre as quais se inclui a kitchenette. 
  • Sótãos e caves: em muitas casas, os sótãos e as caves são convertidos em apartamentos (ou pequenos estúdios) que integram kitchenettes em vez de cozinhas. Estes sótãos ou caves podem ser utilizados por membros da família que, por alguma razão, queiram ter mais privacidade (e assim não precisam de usar a cozinha comum) ou para aluguer de curto-prazo (de forma a que os hóspedes não precisem de partilhar a cozinha com a família).

3. Kitchenette: ideias para optimizar o espaço

Kitchenette Art Fusion Salas de estar modernas
Art Fusion

Kitchenette

Art Fusion

Remodelação de apartamento Architect Your Home Cozinhas modernas
Architect Your Home

Remodelação de apartamento

Architect Your Home

Ainda que pequena e limitada, a kitchenette pode ser um espaço funcional para a preparação de refeições. Se está a pensar instalar uma, estas dicas vão ajudá-lo a optimizar ao máximo o espaço:

Arrumação:

  • Numa kitchenette, cada centímetro conta, por isso, pense na vertical e crie zonas de arrumação funcionais que se prolonguem do chão ou tecto.
  • Se não precisa de muito espaço de arrumação, então, em vez de armários superiores, instale apenas uma ou duas prateleiras que lhe permitam acomodar algumas especiarias, utensílios, pratos, entre outras coisas que queira ter à mão. As prateleiras, em vez dos armários, para além de conformarem uma solução bonita, são também uma mais-valia para não sobrecarregar ambientes pequenos.
  • Maximize a arrumação no interior dos armários com divisórias para gavetas, organizadores para tampas, acessórios para frascos e especiarias, organizadores de interior extraíveis, estantes giratórias, entre outros. Aposte, também, em carrinhos de arrumação, suportes magnéticos, clipes magnéticos, calhas com ganchos (para colheres de servir, facas, tesouras, etc.), e muito mais. Encontra todas estas soluções práticas na IKEA.

Pequeno, grande apartamento Estoril Inêz Fino Interiors, LDA Armários de cozinha Mármore Acabamento em madeira
Inêz Fino Interiors, LDA

Pequeno, grande apartamento Estoril

Inêz Fino Interiors, LDA

Electrodomésticos e aparelhos:

  • A primeira coisa que deve fazer é pensar nos aparelhos e electrodomésticos que realmente lhe fazem falta e no sítio em que a kitchenette se insere (a kitchenette de um escritório não tem as mesmas necessidades da kitchenette de uma casa). Para uma kitchenette de um apartamento de uma ou duas pessoas, diríamos que a máquina de lavar-louça, por exemplo, é dispensável. Em vez disso, pode ter um forno melhor ou um frigorífico mais volumoso. Prepare-se, também, para fazer algumas cedências: se quiser um forno com quatro bocas, por exemplo, pode ser necessário comprometer parte da superfície sobre a qual vai preparar os alimentos ou optar por um lava-louça mais pequeno. No que respeita aos aparelhos pequenos (torradeiras, máquina de café, trituradora, etc.), a lógica é exactamente a mesma: compre os que realmente use e procure versões compactas de cada um deles. Em vez de uma máquina de fazer café, pode, por exemplo, considerar uma cafeteira francesa que é muito mais prática.

Kitchenette e Corredor NEUTRO ARQUITECTOS Cozinhas pequenas
NEUTRO ARQUITECTOS

Kitchenette e Corredor

NEUTRO ARQUITECTOS

Cozinha CSR Cozinhas modernas
CSR

Cozinha

CSR
CSR
CSR

Mobiliário:

  • As mesas retráteis ou rebatíveis são muito funcionais e, por isso, poderão ser interessantes para uma kitchenette. E o que é que as distingue? Ora, as mesas retráteis têm apenas que ser puxadas, como se fossem gavetas, e saem, literalmente, do interior do móvel ou da própria parede que pode conter um bolso para guardar a mesa quando esta não está a uso. A mesa rebatível segue também esta premissa, mas fica à vista, estando, no entanto, arrumada para não estorvar. As cadeiras dobráveis, que podem ser arrumadas ou suspensas numa parede ou por detrás de uma porta no fim das refeições, poderão igualmente dar jeito numa kitchenette.

Nota: as mesas retráteis ou rebatíveis também podem ser usadas como espaço adicional de bancada.

Pormenor da zona de copa Arkstudio Cozinhas rústicas
Arkstudio

Pormenor da zona de copa

Arkstudio

Maré Cheia Apartments Staging Factory
Staging Factory

Maré Cheia Apartments

Staging Factory

Louça:

  • Seja criterioso em relação à sua louça. Para espaços realmente pequenos, sugerimos tigelas que dobrem como pratos de jantar, de sopa e de cereais e copos que sirvam para todas as bebidas. Não caia no erro de comprar em demasia porque mesmo que um dia dê um jantar, não vai ter espaço para receber assim tantas pessoas, por isso, será suficiente ter entre 4 a 6 unidades de cada peça. Considere também louça e copos empilháveis para economizar espaço. Seja prático!

4. Kitchenette e sala: integração e estilo

Sala Kitchenette ARCHDESIGN LX Salas de estar minimalistas Madeira Acabamento em madeira
ARCHDESIGN LX

Sala Kitchenette

ARCHDESIGN LX

As kitchenettes podem ter diferentes layouts que exigem diferentes abordagens à forma como se integram com a sala.

Uma das mais comuns passa por “separar” a kitchenette da sala através de uma península que, para além de demarcar os limites de cada espaço, também pode ser usada como superfície para a preparação de alimentos e para se fazerem as refeições (neste caso, a península deverá vir acompanhada por bancos ou cadeiras altas, tipo bar). Além disso, a própria península poderá integrar um espaço de arrumação e um fogão ou o lava-louça, desimpedindo espaço na bancada.

Entre a cozinha e a sala, pode, também, ficar a mesa que acabará, tal como a península, por servir como móvel que faz a transição entre a pequena cozinha e a sala de estar. Apesar de mais confortável para as refeições e de lhe permitir receber mais pessoas, não é tão prática para servir de bancada. Mais uma vez, terá que perceber o que lhe dá mais jeito e o que faz mais sentido no seu dia-a-dia.

Em termos de estilo, diríamos que é preferível beneficiar uma estética minimalista com armários de frente lisa e linhas depuradas como os que vemos nas imagens que ilustram este artigo. Apesar de as cores claras serem mais usadas em espaços pequenos, há projectos em que os tons escuros também funcionam tanto como cores principais como em apontamentos. A ideia é a cozinha ser o mais clean possível para não gerar ruído visual e se integrar em pleno com a sala. Desocupe ao máximo as bancadas, mantendo tudo nos armários, e aposte na iluminação para melhorar a percepção espacial da área e para a tornar mais aconchegante.

5. Toques finais

sala de estar - integração com a cozinha Staging Factory Salas de estar modernas
Staging Factory

sala de estar – integração com a cozinha

Staging Factory

As kitchenettes são pequenas, por isso, a decoração tem que ser necessariamente simples. Enriqueça e dê personalidade ao espaço através de uma parede backsplash que gere um contraste e de acessórios com um design interessante (uma torneira diferente em termos de formato ou cor). Se a cozinha tiver puxadores, pode apostar nuns puxadores com um estilo único. Aliás, o revestimento da bancada ou da sua ilha também são decoração. Escolha-os bem e não se esqueça que os pormenores contam! Pequenas velas, um cesto da fruta fora de comum, dois ou três vasos de parede com ervas aromáticas poderão igualmente ser apontamentos interessantes.

Esperemos que este artigo lhe tenha sido útil! Se tiver mais questões, deixe-as em comentário! :)

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!