A JOIA d´AZOIA: Terraços  por pedro quintela studio

Como criar o terraço perfeito em apenas seis passos

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Neste livro de ideias, ocupar-nos-emos do nosso espaço preferido na casa nesta altura do ano: o terraço. Em seis passos, deixar-lhe-emos algumas sugestões sobre como fazer dele um espaço cómodo. Do básico – referimo-nos ao isolamento térmico e à impermeabilização – às normas gerais – que dizem respeito à escolha de iluminação e de materiais -, abordaremos todos os aspectos.

Vamos ver os terraços que escolhemos para si.

1. Terraço: características gerais

terraço distingue-se da varanda pela sua área que é mais generosa. O terraço surge, normalmente, no nível térreo ou no último andar dos edifícios. Na arquitectura moderna, o conceito de terraço mistura-se com o de rooftop que, como a próprio nome indica, mais não é do que um terraço que ocupa a cobertura de um prédio, podendo ser partilhado por todos os moradores ou privado.

Para além disso, enquanto o terraço pode ser uma estrutura independente, a varanda está necessariamente ligada aos prédios ou casas. 

Não confunda, também, a designação de terraço com a de pátio. O pátio é normalmente um espaço no interior da casa, rodeado por paredes, mas sem tecto e, portanto, ao ar livre. 

2. Isolamento térmico

Quando sob o terraço se encontram divisões como o quarto ou a sala de estar, é particularmente importante providenciar um bom isolamento térmico. O EPS (Poliestireno Expandido) é uma das mais modernas e eficientes formas de isolar terraços. A fixação é simples e o isolamento proporcionado eficaz. O EPS é um plástico celular e rígido que surge numa variedade de formas, tendo uma miríade de aplicações, designadamente na confecção de isolamento térmico de baixo custo. Para além do preço sedutor, é resistente e reciclável.

3. A impermeabilização

A impermeabilização do terraço serve para proteger os áreas subjacentes da infiltração de água. Para impermeabilizar o terraço, é necessário colocar um manto sintético sob o pavimento. A lona alcatroada tem particular resistência em relação às lonas originais sem protecção. Esta lona apresenta longa durabilidade em ambientes húmidos e é também usada nos parapeitos das janelas.

4. O piso: regras gerais

No que diz respeito ao pavimento, existem regras gerais, válidas para cada tipo, que servem para colmatar fenómenos como o do sobreaquecimento. Privilegie um material de cor clara com boa capacidade de absorver o calor. Escolha, também, materiais pouco escorregadios que possam ser usados durante condições climáticas adversas. O piso em deck de madeira é também muito conhecido por recriar o clima rústico e de praia que se procura no exterior. Este tipo de piso não exige contrapiso, mas deve ser tratado para evitar problemas no futuro.

5. Iluminação

Para iluminar o terraço, deve ter em conta a configuração arquitectónica do espaço de modo a criar um projecto de luminotecnia que inclua candeeiros de vários tipos – suspensos, de parede, com luzes direccionais ajustáveis, embutidos, entre outros. Não se esqueça de iluminar bem a zona de refeições e outras áreas recreativas e as plantas presentes no local.

Inspire-se neste projecto da Giardini Giordini.

6. Drenagem da água

Terraços  por Grendene Design
Grendene Design

Vista lastrico solare

Grendene Design

No terraço, não deve faltar um sistema de escoamento de águas pluviais ou de limpeza. Tanto faz se pretende efectuar o escoamento com canais na margem do terraço, com escoamento de água no solo ou por via de um parapeito.

Deverá entender o sistema como um todo. Um terraço, durante uma chuva forte, acumula muita água que será drenada por tubos verticais ou ralos, mais conhecidos como tubos de queda ou de drenagem. Esses tubos que recebem as águas da chuva devem ser levados para fora do edifício e estar ligados ao sistema público de colecta de águas ou a uma caixa colectora, um reservatório ou um sistema de drenagem via caixa de areia. 

Para que a água escorra por estes sistemas, a laje deve ser inclinada – pelo menos 0.5% – em direcção aos tubos. Porque o tubo de drenagem pode entupir, deve haver sempre outros. 

Peça ajuda a um profissional para analisar o espaço e fazer um projecto de acordo com a sua dimensão. Este é um passo essencial ou terá a água a escorrer pela casa e a deixá-la com manchas feias de humidade.

Já sabia disto tudo ou sai desta página mais informado? Diga-nos de sua justiça.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!