Solicitar cotação

Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.

O minimalismo japonês numa casa excepcional

anadomenti anadomenti
Loading admin actions …

Junto com a vanguarda artística dos anos 10 e 20 surgiu uma nova linha de pensamento arquitectónico: o minimalismo. Vertente da arquitectura moderna, procurou desde então criar espaços geometricamente simples que fossem económicos e funcionais. 

Para provar em como esta linha arquitectónica ainda subsiste; aliás, continua na vanguarda do estilo predilecto na Ásia Oriental, a homify 360º de hoje está de partida para o outro canto do mundo, para levá-lo numa viagem inesquecível até ao Japão e dar-lhe a conhecer uma moradia projectada pelo Studio R1 que lindamente representa este estilo arquitectónico. Está preparado para esta viagem?

A fachada da casa

Definida por espaços aberto e amplos, pelo uso do betão armado, a chapa metálica e os grandes envidraçados, esta casa é o reflexo do estilo minimalista procurado na vertente arquitectónica apresentada. 

Seguindo a máxima defendida por Louis Sullivan: a forma segue a função, representa os princípios base que o minimalismo segue. Com uma linguagem simples onde a linha recta define a fachada, é aqui claramente notória a vontade de ligar o interior com o exterior. 

Forma e função

Assim, a fachada é definida por um grande envidraçado por entre o qual é possível espreitar os espaços interiores: os espaços públicos da casa. Do outro lado, é revestida a chapa metálica na zona onde surgem os quartos e zonas mais privadas. Aqui, foram também utilizados vãos de dimensões mais reduzidas, de forma a proporcionarem máxima privacidade aos habitantes da casa.

Menos é mais

De forma a proporcionar a entrada de luz natural em alguns espaços da casa, foi necessária a introdução de vãos nas fachadas laterais, já que a casa se desenvolve em comprimento, e não em largura. Desta forma, foi possível a criação de um terraço que delimita a entrada da casa criando deste modo um espaço de passagem e permanência por entre o edifício. A abertura utilizada para garantir luz natural neste espaço permite a ligação entre os dois blocos possibilitando ainda assim, uma vista panorâmica sobre o céu.

A luz como definidora do espaço

Já que esta casa procura corresponder às expectativas esperadas do estilo minimalista, no interior da casa é também possível observar que o espaço é extremamente funcional. Sem grandes adornos ou adereços, é a luz natural que proporciona riqueza a este espaço. O pé direto duplo, para além de conectar os vários compartimentos, cria um ambiente imperial nesta sala de estar. 

Por entre os brancos e os vários tons da madeira que revestem o chão, a escada e alguns móveis, destaca-se o sofá de um tom verde pistacho, e as lâmpadas que invadem o espaço a partir do tecto.

A conexão entre os espaços

Voltados para o lado oposto deste espaço, deparamos-nos com a zona de convívio e cozinha. Mais uma vez num estilo muito minimal, é também aqui possível observar a preocupação com a procura de espaços e mobiliário funcionais. 

Na cozinha, um vão se destaca por entre o mobiliário fixo. A conectar os dois pisos de distribuição, temos a escada revestida a madeira que tem dupla função: se por um lado conecta os dois pisos, por outro lado é um nicho de armazenamento (um armário de apoio à sala de estar ou uma sala de arrumos), tanta coisa que este espaço pode ser!

Um espaço bem pensado

Noutro canto da casa, e junto a outra escada com as mesmas características que a anteriormente vista, destaca-se uma enorme mesa em madeira clara, rodeada por cadeiras em dois tons: o branco e o amarelo. Ainda que se procure o mínimo de detalhe possíveis, é extremamente importante saber brincar com outros elementos, e neste caso este elemento é a cor. 

Um espaço aberto para o exterior

Ainda no mesmo espaço, é possível observar a preocupação que se manteve em conectar a sala de refeições com o espaço exterior não só através da utilização do grande envidraçado, mas também pelo facto de o mesmo se poder abrir, tornando este espaço de dimensões reduzidas num espaço mais amplo, capaz de albergar uma grande família, ou ou seus inúmeros amigos. 

É este também um dos seus estilos arquitectónicos preferidos? Deixe-nos aqui a sua opinão?
Casas  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!