Casa rústica com uma arquitectura de excelência

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Sonseca é o munícipio na província de Toledo onde se construiu a Casa SL, um projecto do arquitecto Daniel Rojas Berzosa. Apesar do seu telhado de duas águas, do uso da madeira e da sua fachada rústica, os interiores desta casa oferecem uma atmosfera mais moderna. A casa contém dois pátios, essenciais para lhe garantir luminosidade e para ventilar naturalmente os seus interiores. Os espaços respeitam uma distribuição tradicional e sucedem-se uns aos outros graças ao planeamento flexível e aberto adoptado no interior. Os diferentes ambientes organizam-se através de elementos funcionais e o estilo loft tem uma expressiva presença na zona de dia, ampla e luminosa. Vamos conhecê-la através das fotografias?

A partir do exterior

O lote onde se construiu a Casa LS é irregular e com proporções excessivamente amplas. No passado, pertencia a uma propriedade de maior superfície que, com o tempo, foi dividida em superfícies diferentes. Aqui, neste terreno de geometria peculiar, tinha que se construir uma vivenda unifamiliar completa que permitisse aos proprietários levar um estilo de vida adaptado aos tempos que correm. A solução adoptada foi separar-se dos limites, construindo-se um volume claro que se encontra com a rua através da fachada principal.

Os pátios

Separar-se dos seus limites permitiu regularizar o edifício e introduzir dois pátios que permitem que os interiores se abram para o exterior e que se iluminem por via da luz solar e, portanto, natural. O estilo seguido para se desenhar os espaços exterior foi inspirado no do arquitecto mexicano Barragán, através das cores e do jogo de materiais.

Uma plataforma de madeira rodeia o perímetro da casa, facilitando o acesso e o uso dos habitantes. O resto da superfície encontra-se coberta com cascalho, tendo-se deixado as plantas trepadeiras e uma ou outra árvore formar a composição vegetal da cena.

Organizando a zona de dia

Como comentávamos na introdução, aquando da distribuição do programa de necessidades, procurou-se a máxima flexibilidade. Puseram-se de parte as áreas tradicionais e apostou-se um sistema aberto no qual cada ambiente se pode estabelecer sem necessidade de ser independente. Na fotografia, vemos o núcleo da casa que reúne os espaços sociais, cada um com a sua identidade e propósito. Uma parede negra matizada, isolada no espaço, organiza, ao seu redor, cada uma das zonas.

Em detalhe

A zona social é fortemente marcada pela presença da madeira na cobertura. As restantes superfícies e mobiliário desenharam-se com a maior simplicidade possível, deixando que o negro e o branco fossem os protagonistas. Para o mobiliário, optou-se por peças funcionais e simples que compõem um ambiente minimalista que evoca os interiores escandinavos. Nesta área principal configura-se a zona de dia onde grandes janelas se abrem para o exterior, permitindo, assim, uma conexão visual em relação ao mesmo. O rosa dos muros exteriores entra no ambiente interior e alegra-o. Não terá sido por acaso. Podemos assim dizer que o limite entre “dentro e fora” se dilui e permite à sala adquirir qualidades diferentes.

O quarto principal

A única divisão que sai do esquema e busca privacidade é o quarto principal no qual sobressai o tecto assimétrico que ganhou esta forma graças à irregularidade do terreno. A sua decoração segue a linha do resto da casa com uma forte presença da maneira e do binómio entre a cor clara e escura das paredes e do mobiliário. Uma janela aberta para a rua e uma luz na cobertura são os meios de iluminação e de ventilação disponíveis.

Na sala, a maior janela abre-se para o pátio principal situado no extremo longitudional do lote. Um toldo branco e retráctil protege o terraço de madeira dos raios de sol prejudiciais, convertendo o exterior num lugar perfeitamente agradável quando o tempo assim o permite. Quando a janela se recolhe, o limite entre o interior e o exterior desaparece e a sala e sala de jantar convertem-se em espaços diferentes. Um sistema de portadas de correr protegem o vidro do sol e evita que os interiores sobreaqueçam durante os meses de Verão, diminuindo a necessidade de ter sistemas de climatização activos.

Por fora, simples. Por dentro, com pormenores arquitectónicos de excelência e espaços modernos. O que achou deste projecto?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!