Casas campestres por b+t arquitectos

Uma transformação surpreendente

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

O mundo rural está repleto de antigos edifícios civis que já não têm nenhuma função, mas que mantêm o carácter e a essência da sua construção. É esse o caso de um pequeno moinho, em Ourense, um velho edifício em pedra abandonado que, apesar do seu estado, conservava o seu encanto rústico. Situado numa paisagem espectacular, esta casa sofreu uma interessante reabilitação pelas mãos do estúdio B+T Arquitectos. Mantendo a fachada e aproveitando o pequeno espaço interior, esta pequena moradia sofreu uma importante transformação e inclui tudo o que é necessário para um dia-a-dia confortável. Vamos ver como ficou.

O velho moinho

  por b+t arquitectos
b+t arquitectos

Estado previo exterior

b+t arquitectos

Antes de lhe mostrar em que se transformou o moinho após a reforma levada a cabo, vamos mostrar-lhe as imagens da construção original. Na primeira fotografia, podemos observar o edifício por fora. De planta pequena, paredes largas de pedra e poucas janelas, a principal qualidade do projecto foi conseguir adaptá-lo a uma vivenda, respeitando-se ao máximo o volume existente.

O moinho por dentro

  por b+t arquitectos
b+t arquitectos

Estado previo ineterior

b+t arquitectos

Eis uma imagem do interior que nos deixa a saber como era a área por dentro. Por se tratar de um moinho, não tinha uma distribuição de casa. A partir desta fotografia, também podemos observar as pequenas janelas a que nos referíamos no ponto acima. Como os profissionais não queriam modificar a fachada, o problema da luminosidade era um dos mais evidentes.

Após a reforma

Casas campestres por b+t arquitectos
b+t arquitectos

Exterior reformado

b+t arquitectos

Uma primeira vista do exterior mostra-nos o aspecto do edifício antes da reforma. Reconstruiu-se a cobertura que estava em mau estado e reabilitou-se a pedra da fachada. O aspecto é semelhante ao da construção antiga, mas as instalações estão agora modernizadas e adaptadas às novas necessidades.

Um interior de pé direito duplo

Antes de começarmos a visita no interior do edifício, convém salientar que este pequeno moinho tinha uma superfície de apenas 49 metros quadrados que, neste projecto, duplicaram através da criação de dois pisos. Por outro lado, embora os tectos de ambos os andares não sejam especialmente altos, não significa que se prescinda dos elementos que lhe vão dar um carácter rural como as vigas de madeira do tecto.

Madeira e pedra

Cozinhas campestres por b+t arquitectos
b+t arquitectos

Cocina y estar

b+t arquitectos

No interior, encontramos as paredes de pedra que víamos no exterior. O interior tem um ambiente acolhedor e rural. A madeira é também um material com muita presença na vivenda uma vez que compõe a cobertura, mas também surge nos móveis da casa como os que vemos na cozinha ou na escada que conecta ambos os pisos.

Um quarto com muito encanto

Quartos campestres por b+t arquitectos
b+t arquitectos

Zona de descanso

b+t arquitectos

No piso superior, encontramos um espaço em plano aberto que distintas alturas que delimitam virtualmente cada área. Em primeiro plano, está o quarto que oferece muito conforto neste encantador abrigo campestre. O nosso elemento preferido é a janela emoldurada a pedra por detrás da cama.

Um escritório

Terminamos a nossa visita no espaço da casa dedicado ao trabalho. Para além das diferentes alturas já mencionadas acima, a estante também separa o quarto desta área de estudo. E aqui termina o nosso passeio pelo moinho que virou casa.

Gostou deste projecto? Respeite sempre a essência de um edifício antigo quando o resolver alterar. Deixe-nos as suas ideias.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!