Piscinas modernas por homify

Quanto custa construir uma piscina?

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

4, 3, 2, 1 e ssplash! O mergulho foi magnífico e a água morna envolveu-o deliciosamente. Vem à superfície e… Acorda! Que desilusão, foi só mais um sonho com a sua piscina perfeita.

Se costuma ter um sonho destes recorrentemente provavelmente já pensou várias vezes em construir a sua piscina. E quando as condições se propiciam, é melhor ceder à tentação do que continuar a dar mergulhos em sonhos, vivendo em frustração.

É desta? É este ano que vai finalmente ter a tão almejada piscina? Então abra as folhas de cálculo ou pegue na calculadora e comece a fazer contas à sua vida. Sonhar é fácil, mas concretizar é mais complicado, principalmente se tem um orçamento limitado para tornar o sonho em realidade.

As vantagens de ter uma piscina em casa são inegáveis. Divertimento garantido pelo verão fora, comodidade, higiene em relação às piscinas públicas, e claro, o embelezamento da envolvência de sua casa e a consequente valorização da propriedade. No entanto poucas coisas na vida vêm gratuitamente, por isso prepare-se para os gastos não só da construção e instalação da piscina, mas também dos acabamentos, acessórios e arranjo paisagístico.

Para o ajudar na difícil, mas grata, tarefa de planear a sua piscina o artigo de hoje aponta alguns tópicos que tem mesmo de considerar antes de passar à ação. Com certeza não vai querer ’ir ao fundo’ nesta obra que deixará toda a gente a babar de inveja!

Antes de mais escolha o tipo de piscina

Piscinas tropicais por homify

Faça um pequeno exercício de futurologia: – imagine a piscina que gostaria de ver junto à sua casa. Será quadrada ou de linhas curvas? Será mais ou menos profunda? Qual será a cor que melhor complementa o seu espaço exterior? Hoje em dia existem inúmeras opções, e com certeza a sua escolha vai ser possível de realizar.

Há piscinas de diversas formas, construídas em diferentes materiais, com estilos e tamanhos muito diversos. Podem ser clássicas, modernas ou minimalistas, mas todas proporcionam maravilhosos permitem um momento de lazer e relaxamento. Mas para escolher é essencial estudar bem o espaço livre que tem disponível e perceber como é a sua exposição solar durante as várias fases do dia. E pense no orçamento total que tem disponível, em função dos seus planos. As piscinas construídas de raiz são mais duradouras mas normalmente são mais caras, e nesse caso pode considerar uma piscina de fibra.

A sua piscina pode ser totalmente afundada ou ser parcialmente afundada com uma face do material de construção à vista. Pode ser à superfície, como se de um tanque se tratasse. Pode ser de linhas totalmente direitas e simples, pode ser redonda, ou pode preferir um misto das duas. Adapte o seu esboço ao tipo de terreno de que dispõe e ao estilo que escolher. O limite é a sua imaginação, e o seu orçamento!

Escolha a técnica e os materiais de forma sensata

Piscinas modernas por homify

As piscinas podem ser construídas utilizando várias técnicas muito diferentes entre si, e podem ter os mais diversos tipos de acabamento.

É preciso analisar a melhor opção, para satisfazer todas as suas necessidades e desejos, respeitar o seu orçamento e corresponder às exigências impostas pelo local.

As opções no que toca ao tipo de construção e material podem resumir-se a quatro alternativas, sendo que existem ainda possibilidades de utilizar técnicas mistas: – piscinas de betão armado, piscinas de alvenaria (já por si uma técnica mista entre o betão armado e a alvenaria), piscinas de fibra de vidro e piscinas de vinil com estrutura de alvenaria simples.

Os preços são muito discrepantes e variam com a técnica e os materiais escolhidos. A título meramente indicativo, e sem contar com orçamentação específica, pode conseguir uma piscina pequena, simples e linear, permanente e em alvenaria, por 10.000 a 15.000 euros, enquanto a mesma piscina de betão armado com revestimento especial pode escalar até aos 30.000 euros. Uma das opções mais baratas é a piscina de fibra de vidro.

Tenha em conta o tamanho, a profundidade e a topografia

Independente da técnica construtiva adotada é fundamental que se execute um estudo do terreno escolhido para instalar a piscina, pois há sempre a possibilidade de ocorrências de contratempos e reveses durante as operações de escavação. Plataformas rochosas, lençóis freáticos, solos argilosos e infiltrações de água de cursos próximos são apenas alguns dos problemas que pode encontrar quando escavar o terreno para construir a sua piscina, podendo mesmo impossibilitar a sua execução no prazo estimado. A profundidade da piscina é um fator determinante nesta questão, pois quanto mais funda maior a probabilidade de se deparar com estes problemas!

Ainda na fase do planeamento deve verificar a rede de água, esgotos, gás natural ou cabos e fibras do local, evitando assim possíveis conflitos durante a escavação.

Por todos os motivos apontados e outros que possam surgir, o melhor que pode fazer é solicitar a profissionais experientes para estudar o seu terreno e planear a construção baseada nesse estudo. Isto pode aumentar o custo imediato mas irá poupar-lhe muitos problemas e gastos futuros.

Lembre-se que ainda precisa de equipamentos e acessórios

Já planeou o estilo, a profundidade, o tamanho. Já estudou o terreno ao detalhe e está pronto a construir. Estará? Não se esqueça de que a piscina vai precisar de equipamentos e acessórios!

No que respeita a equipamento falamos de bombas, sistemas de desinfecção da água, tubagens, entre outros. Mas também convém lembrar-se da construção da casa das máquinas… A casa de máquina deve estar próxima à piscina e quase sempre é construída em um local camuflado, porém de fácil acesso e a sua construção tem de constar do seu orçamento.

A escolha dos equipamento e materiais para a instalação e montagem desde o tanque da piscina em si até à casa das máquinas deve ser feita com cuidado e critério, tentando obter o melhor e mais adequado equipamento pelo melhor preço. Pesquise as opções disponíveis, contacte fornecedores e peça orçamentos. Não se contente apenas com uma opinião!

Mas de que equipamentos vai realmente necessitar para a sua piscina, e que despesas isso pode originar? Vamos fazer uma pequena lista com alguns exemplos…

– Despesas com montagens e instalação de equipamentos. Muitas vezes já fazem parte do orçamento original da piscina, assim como muitas das despesas e equipamentos que veremos a seguir, mas ainda assim pese bem as contas.

– Sistemas de tratamento da água – Há sistemas de tratamento da água manuais e automáticos. Os manuais exigem que o proprietário adicione produtos químicos à água periodicamente, mas os automáticos conseguem fazer isso e muito mais sem intervenção humana. Hoje em dia existem tratamentos automáticos a preços mais em conta, e tratamentos mais caros e mais sofisticados, servindo todos os tipos de orçamento. Existem vários tipos de tratamentos automáticos da água, como por exemplo, a electrólise de sal, a ionização de cobre, lâmpadas ultravioletas, ozonização, etc. Escolha sensatamente aquele que melhor se adequa ao seu caso.

– Cobertura, aquecimento – não são obrigatórios, mas se pretende desfrutar da sua piscina em dias mais frios conte com o seu preço nas despesas.

Quanto aos acessórios tem de contar com alguns para que a sua piscina possa funcionar corretamente e todos poderem desfrutar dela. Escadas de metal, se na construção não estiverem incluídas umas escadas, mobiliário de exterior, um estrado… Podem não ser dos mais caros, ou com um design tão espetacular como os da imagem acima, de um projeto da autoria do gabinete Smokesignals – Home & Contract Concept Lda., mas deve contar com eles quando toca a orçamentar.

Não se esqueça dos acabamentos e da conceção paisagística

Planeámos, construímos e está pronta a usar… Mas será que gostamos dela assim, em estado bruto, com um ar de obras inacabadas? Claro que não! Afinal a ideia é embelezar e valorizar a casa, para além de ser um deleite para os sentidos. E por isso há que contar também com as despesas inerentes ao ajardinamento e aos acabamentos da piscina. Gosta de um tapete relvado, ou de um prado florido? Quer sua piscina ao estilo lago? Quer uma piscina muito zen? Então tem de investir em acessórios paisagísticos e em ajardinamento. Estátuas, fontes, assentos em pedra, árvores… Tudo isto pode melhorar ainda mais o valor estético de uma piscina, mas também vai aumentar o valor monetário que terá de investir nela.

Mas mesmo que decida manter tudo o mais simples possível por falta de capital ainda deve contar com os acabamentos básicos de inserção do tanque no terreno. E definitivamente não pode esquecer-se da iluminação. Uma iluminação correta pode não ser extremamente cara e vai valorizar muito o seu projeto!

E a tudo isto some custos de reparação e manutenção

E pronto, já pode mergulhar! Mas não pense que os custos ficam por aqui! Há sempre manutenções periódicas a fazer. E quando as coisas correm menos bem temos de pensar nos custos de reparação!

Eletricidade, produtos de tratamento da água, limpeza. Os custos de manutenção variam com o tipo de piscina e com o tipo de tratamento da água escolhida, sendo que os sistemas mais avançados e atuais têm custos de manutenção bastante baixos, que podem rondar os vinte a trinta euros por mês, para uma piscina até 75 m3 de água.

Se ficou um pouco desanimado com todos os custos que terá de suportar, lembre-se daqueles mergulhos deliciosos no calor do verão. Verá que fica logo mais animado! E para continuar a ver mais piscinas e a alimentar a vontade de ter uma lei também o artigo ’Modelos de piscinas inesquecíveis!!’.

Como está o seu projeto de ter uma piscina? É para este verão? Conte-nos tudinho na caixa de mensagens!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!