Projecte a sua casa como Le Corbusier o faria

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

Há pessoas destinadas a deixar a sua marca na face do planeta e a mudar com a sua mão a aparência de cidades e lugares. Há seres assim, geniais, que pensando muito à frente do seu tempo criam obras originais e influenciam gerações porque expressam novas formas de ver e fazer algo. E de entre os vários arquitetos que se destacam desta maneira há um cujo nome é incontornável: “Charles-Edouard Jeanneret”!

O nome não lhe diz nada? E “Le Corbusier”, conhece? Usando o seu pseudónimo é com certeza mais fácil, mas se mesmo assim não souber de quem se trata não é grave… A arquitetura pode não ser uma das suas áreas de interesse mais marcado, e por isso nunca ter lido tal nome, no entanto se nos acompanhar ficará rapidamente a conhecer!

Considerado como um verdadeiro pioneiro da arquitetura moderna, Le Corbusier morreu já há mais de cinquenta anos, mas durante a sua vida de trabalho fez e foi muitas coisas, influenciando até hoje a nossa forma de viver… Pintor, desenhador, arquiteto, urbanista e escritor, explorou centenas de conceitos de design moderno, deixou um vasto legado e revolucionou a arquitetura para sempre. Apesar de não ser o único mestre do movimento moderno foi sem dúvida aquele que mais projeção obteve numa época em que a internet era uma miragem.

Amado, odiado, seguido, incompreendido. Do século passado e tão atual… Neste artigo vamos conhecer um pouco dos fundamentos, teorias e influências de Corbusier na arquitetura, e quem sabe inspirá-lo a projetar o desenho da sua casa com estes conceitos em mente. Motivá-lo a sonhar com a sua própria “máquina de morar”!

Os cinco pontos da Nova Arquitetura segundo Le Corbusier

Como grande teórico da arquitetura que era Corbusier sempre afirmou claramente que, além de saber desenhar e criar bons edifícios, também era necessário conseguir explicá-los e transmiti-os a outros profissionais e estudantes. Nesse sentido preparou inúmeros estudos e documentos entre os quais se destaca o artigo contendo os “Cinco pontos da Nova Arquitetura”.

Resultando de pesquisas prévias e já antes utilizados em alguns projetos, estes cinco pontos assumem total preponderância no projeto “Villa Savoye”, considerado pelo autor como o seu melhor trabalho por os incorporar e demonstrar cabalmente.

Mas o que são então os “Cinco pontos da Nova Arquitetura”? São conceitos que abandonaram os antigos padrões de concepção de edifícios, permitindo mais liberdade de criação nos projetos, devido aos elementos construtivos serem independentes: – Planta Livre, – Fachada Livre, – Pilotis, -Terraço Jardim, – e Janelas em fita.

Pilotis

Os pilotis são um sistema de construção que eleva a edificação desde a base, permitindo a passagem por baixo dele. Desta maneira conseguem aproveitar-se melhor todas as superfícies úteis e liberta-se a planta de condicionantes estruturais. A ideia é substituir as paredes de suporte (paredes mestras) por uma grelha de pilares em betão armado capaz de suportar toda a carga estrutural do edifício para criar maiores espaços abertos.

Transportar esta ideia para a sua casa em fase de projeto é hoje em dia relativamente simples. Fazê-lo em obras de renovação torna-se bem mais difícil, mas não impossível. Derrubando algumas paredes e substituindo-as por vigas de cimento ou aço consegue um ar imediatamente mais amplo e mais moderno. Mas cuidado! Não comece já a derrubar paredes. Peça ajuda a um profissional e juntos descubram quais são as paredes de suporte. As que não são poderá derrubar, mas se deitar abaixo uma parede de suporte arrisca-se a que a divisão, ou mesmo parte da casa, caia!

Planta livre no piso térreo

A planta livre é uma consequência do uso de “pilotis”. Na verdade o uso destes é a base de todos os outros pontos, e portanto antes de prosseguir o melhor é assegurar que a sua casa os tem. Para conseguir uma planta livre e aberta em projeto substitua todas as paredes de suporte por vigas ou colunas. Isto vai criar um ambiente sem restrições, em verdadeiro “open space”. 

Converse com o profissional que irá projetar a casa e explique o que pretende pois só assim conseguirá a forma adequada à função que pretende. 

Numa casa em renovação conseguir este objetivo é muito difícil, e o melhor que vai conseguir é fundir divisões derrubando paredes que não suportam cargas, como já referimos para conseguir “pilotis”. Mas mesmo com esse subterfúgio os resultados costumam ser muito satisfatórios e conseguir-se espaços muito mais abertos ao campo de visão.

Fachada livre

Casas modernas por homify

A fachada livre resulta igualmente da independência da estrutura, pois pode ser projetada sem quaisquer impedimentos. Ao afastar o exterior do edifício da sua função estrutural consegue-se definir um a fachada livre de constrangimentos estruturais. Por outro lado a fachada torna-se minimalista e livre de adornos supérfluos, conseguindo-se a partir da grelha formada pelos “pilotis”, mas separada deles.

Obter uma fachada livre sem ser planificada de base é complicado, se não mesmo impossível. Mas se gosta mesmo desta ideia poderá conseguir a sensação de separação se utilizar um revestimento de fachada separado da superfície direta da casa, como placas de madeira ou painéis de outros materiais.

Janelas em fita

A existência de janelas em fita é possibilitada pela planificação da fachada livre e tornou-se uma espécie de imagem de marca das casas de inspiração no trabalho de “Le Corbusier”.

Estas janelas longitudinais que percorrem toda a fachada do edifício deixam entrar a luz do sol e o calor, permitem simultaneamente uma relação muito mais próxima com o exterior.

Quer saber exatamente como funcionam na obra de Corbusier? Procure imagens da Villa Savoye e do Pavilhão de Barcelona e perceberá de imediato o conceito por detrás da sua conceção.

Mas se não quiser procurar, repare na imagem acima. A casa, com claras influências destes conceitos tem janelas exatamente como as descritas!

Jardim no terraço

Calçada Entrada Moradia, Óbidos – Arquiteto Álvaro Siza Vieira: Casas modernas por Roc2c
Roc2c

Calçada Entrada Moradia, Óbidos – Arquiteto Álvaro Siza Vieira

Roc2c

Um jardim é sempre um local especial e tem inúmeros benefícios para si e para os seus. Mas se o espaço exterior não é o mais indicado para criar um jardim, porque não fazê-lo no terraço da casa?

Esta noção era cara ao autor, e demonstra claramente a sua preocupação com o planeamento urbanístico e com a sustentabilidade, pois destina-se a compensar a área verde ocupada pela casa, preservando o espaço de implantação da edificação. Como em teoria o edifício está a ocupar uma área natural torna-se necessário devolver essa área no terraço, criando ali uma área verde.

A casa da imagem acima é da autoria de outro enorme nome da arquitetura mundial, desta vez com sotaque português, Siza Vieira, sendo que os acessos foram executados em calçada portuguesa pela Roc2c. E repare, tem um jardim no terraço!

Todos estes pontos definem claramente o conceito arquitetónico de ’Le Corbusier’ e qualquer pessoa consegue identificar de imediato a sua influência nos edifícios que observa. Se é adepto da arquitetura moderna Inspire-se neles quando ajudar a projetar a sua casa!

Inspirou-se neste grande arquiteto? Sonha ter uma casa desenhada segundo os princípios da arquitetura moderna? Conte-nos tudo!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!