Como organizar uma venda de garagem bem sucedida

Mariana Garcia – Homify Mariana Garcia – Homify
Loading admin actions …

Há alturas na vida em que temos mesmo que fazer arrumações profundas, independentemente do motivo (se é por falta de espaço, falta de paciência para a desarrumação ou por mudança de casa) – e verdade seja dita: quando este momento chega, não há nada que nos demova! É aqui que vamos encontrar o nosso primeiro CD, a roupa que os nossos filhos vestiam quando saíram da maternidade ou ainda aqueles patins em linha dos quais não se conseguiu desfazer desde a adolescência por ter sido o seu tio preferido a trazê-los dos Estados Unidos especialmente para si. Tudo coisas que nos trazem boas lembranças, mas… sejamos sinceros: nada que nos faça falta no dia-a-dia. Há quanto tempo não usa aquele sobretudo que estava perdido dentro do armário da cave? Ou aquela máquina de fazer gelados que se revelou uma compra por impulso? Há que utilizar um filtro e perceber o que realmente poderá fazer falta – o resto tem mesmo que ir fora! Naturalmente que haverá muitos artigos ainda em condições e que poderiam fazer felizes outras pessoas, portanto separe o que não tem solução do que tem e organize uma venda de garagem com este último grupo! Como? Com todas as dicas que lhe damos no nosso artigo de hoje! Será impossível ser mal sucedido depois de ler o que lhe escrevemos aqui!

1. Escolha bem os artigos para venda

Depois de separar tudo o que ainda está em condições das coisas que não têm solução possível (por exemplo, roupa muito gasta, já desbotada ou com rasgões não terão grande saída, no entanto electrodomésticos muito antigos e avariados que dificilmente terão arranjo por já não se fabricarem peças para eles ou haver falta de assistência consequência da falência e encerramento das empresas podem interessar a compradores que os queiram aproveitar para peças ou para colecção). Após este passo, é altura de separar os artigos por áreas da casa (cozinha, sala, decoração, quarto, etc.), por preço ou outra organização que lhe faça mais sentido. Aproveite mobiliário como mesas, cadeiras ou armários que também queira vender como expositores para os artigos mais pequenos! Será mais fácil tudo o que está na garagem estar para venda, pois desta maneira terá mais hipóteses de publicitar e de encontrar comprador para estas peças!

2. Atribua um preço a todos os itens

Este passo é super importante: etiquetar TODOS os artigos com o preço correspondente! E porquê? Porque será mais fácil e intuitivo para os potenciais compradores, além do que muita gente se sente logo pressionada pelo vendedor a comprar só por perguntar o preço. Lembre-se, para além disto, de ter o preço bem visível nos artigos – assim as pessoas também não têm que estar a revirar tudo para encontrar o valor por que estão a ser vendidas as coisas. Se tiver o espaço dividido por preços, pode sempre identificar os artigos com várias cor e numa tabela visível ter o preço a que corresponde cada cor (por exemplo, artigos a €1 terem etiquetas laranja, os de €5 etiquetas roxas, os de €10 etiquetas verdes e por aí fora).

3. Defina a data da venda

É importante que haja uma data definida para a venda, caso contrário os seus vizinhos vão estar sempre a bater-lhe à porta para ver se já pôs para venda aquele quadro fantástico que lhe gabam sempre que o leitor dá um jantar lá em casa. Assim sendo, veja a sua agenda e tente perceber quando é que terá mais tempo livre. Uma venda deste tipo pode levar um dia inteiro desde que começa a montar a banca até que a encerra, por isso aconselhamos que esteja de folga nesse dia. Se lhe é indiferente o dia, então pense na óptica do comprador: quando é que as pessoas estão mais disponíveis para passear ou procurar pechinchas numa venda deste tipo? Certamente ao fim-de-semana e feriados nacionais! Portanto, pondere fazer a sua venda numa destas alturas ou então ao final do dia – certifique-se é de que tem luz para que se vejam bem os artigos!

4. Informe-se sobre a necessidade de permissões municipais

Nos dias que correm, é preciso papéis com assinaturas para tudo, portanto antes de montar a sua banca e começar a fazer negócio com os seus vizinhos, informe-se na sua junta de freguesia ou na sua câmara municipal se é preciso ter alguma autorização para fazer a sua venda. Pode ser um pouco demorada esta burocracia, mas evitará com certeza alguma chatice no decorrer dos negócios.

5. Faça publicidade

A publicidade é super importante para que consiga chegar ao máximo de pessoas possível, tendo mais hipóteses de escoar todos os produtos. Faça uns panfletos apelativos e vá distribuí-los pelo bairro com um amigo que lhe faça companhia; publique nas redes sociais que vai organizar esta venda (facultando a sua morada ou o seu número de telefone exclusivamente a quem se mostrar interessado e sempre por mensagem privada); ligue a alguns amigos e vizinhos para que eles próprios passem a palavra, podendo oferecer-lhes descontos ou uma percentagem da venda de acordo com as pessoas que aparecerem na venda através deles. Seja criativo!

6. Durante a venda, seja simpático e afável

Por muito boas que sejam as coisas, as pessoas nem vão querer saber dos preços se à frente da venda estiver alguém carrancudo e mal disposto. Desta maneira, mantenha o sorriso na cara ao longo do dia, lembrando-se que nenhum cliente tem culpa da má educação do cliente anterior. Se quiser passar a um nível mais profissional, prepare umas bolachas ou uns refrescos para oferecer aos seus clientes. Mesmo que não comprem, ficarão com uma excelente opinião sua! E passarão essa opinião a outras pessoas.

7. Esteja preparado para negociar

Sim, negociar é importante. Mesmo que para si os artigos tenham o preço que acha justo, lembre-se que o cliente tem sempre razão – por isso, prepare-se para negociar, nem que sejam cinco cêntimos! Por vezes é essa a diferença entre vender ou ficar com coisas em stock!

8. Doe tudo o que sobrar

Chega o fim do dia, vai fazer um balanço geral e vê que ainda lhe sobraram artigos? Se não quiser voltar a fazer uma nova venda, doe-os! Pessoas privadas, instituições… haverá sempre quem lhe agradeça este gesto.

O que achou do nosso artigo?
Habitações  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Peça a sua consulta grátis

Encontre inspiração para casa!