Casas sustentáveis: o que são e quais são as vantagens? Casas sustentáveis: o que são e quais são as vantagens?

Solicitar cotação

Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.

Casas sustentáveis: o que são e quais são as vantagens?

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Modelo | T3 169m²: Casas pré-fabricadas  por Discovercasa | Casas de Madeira & Modulares,Moderno
Loading admin actions …

Pensar em construir de forma sustentável é pensar de forma responsável e necessária. Afinal de contas, o mundo enfrenta problemas ambientais graves e é premente que haja uma mudança de mentalidades e, por conseguinte, no nosso estilo de vida.

Optar por uma casa ecológica em detrimento de uma casa tradicional tornar-se-á, rapidamente, numa inevitabilidade. A indústria da construção está entre as que mais poluem pelo que não se pode continuar a satisfazer caprichos e conveniências, ignorando o impacto que eles têm no planeta que habitamos e que está a morrer.

Aqui na homify, sentimos a obrigação de informar os nossos leitores sobre as vantagens de construir casas ecológicas, vantagens essas que não podem ser descuradas e que são, sem dúvida, um incentivo para que descartemos soluções convencionais que mais não fazem do que empobrecer o planeta.

Venha saber mais sobre as casas ecológicas.

1. O que é uma casa sustentável?

Casas pré-fabricadas  por homify, Moderno
homify

MORADIA PRÉ-FABRICADA MOD.TP.03 – T1

homify

O tamanho, o consumo de energia e o tempo de vida de uma casa são três aspectos que cabem na definição de casa sustentável.

Ora vejamos:

Tamanho: como é fácil perceber, as casas pequenas requerem menos energia para funcionar e para serem construídas. Por este motivo, antes de começar a projectar a sua casa, é crucial pensar no tamanho. De que espaço precisa realmente para viver com conforto? A resposta a esta pergunta é importante porque cada metro quadrado da casa usa energia, o que tem impacto no planeta e nas facturas no fim do mês. Porém, ao pensar no tamanho, pense a longo-prazo: quantas pessoas vão ocupar a casa no futuro? Tem filhos ou vai ter filhos? É possível que familiares idosos vão viver consigo? Estas e outras questões devem ser tidas em conta.

Consumo de energia: o tamanho importa, mas há mais nesta equação. De que forma é que se pode minorar o consumo energia de uma casa? Pode-se, por exemplo, recorrer à energia solar, hidráulica ou eólica para que a casa gere uma grande percentagem da energia que consome. A instalação de painéis solares, o recurso à água das chuvas, o uso de lâmpadas de baixo consumo, a aposta num bom isolamento ou a escolha de electrodomésticos de classe energética A+++ estão entre as medidas que se podem tomar para habitar uma casa mais sustentável.

Tempo de vida: sabia que uma casa tradicional é construída para durar cerca de 80 anos e uma casa ecológica pode durar mais de 100? Se a casa dura mais tempo, então torna-se ainda mais importante pensar no consumo energético da mesma pois é possível que seja ocupada por mais do que uma geração.

Não basta ter uma casa auto sustentável. A conduta dos moradores também conta. Reciclar, plantar árvores e plantas ao redor da casa, reduzir os resíduos, usar detergentes sem químicos, consertar torneiras que pingam são algumas coisas que pode fazer para reduzir a sua pegada ecológica.

2. As vantagens de uma casa ecológica

As casas ecológicas têm várias vantagens.

Destacamos as seguintes:

Poupança de dinheiro: as casas ecológicas são, por definição, energeticamente eficientes. Logo, gastará muito menos para manter uma casa sustentável. Vivendo nós no país que tem a sexta electricidade mais cara da União Europeia (22.46 cêntimos por kW/hora), procurar soluções alternativas é uma mais-valia para se conseguir poupar dinheiro. Na fase de construção, também se pode poupar se se recorrer a materiais reciclados e/ou passíveis de ser reciclados como é o caso da madeira. Ao mesmo tempo, a instalação de sistemas como painéis fotovoltaicos, por exemplo, sair-lhe-á cara. Porém, é um investimento que reaverá a curto-prazo.

Minimização da pegada ecológica da casa no planeta: a poupança de energia durante a fase de construção e, posteriormente, de ocupação, resultará numa minimização do impacto da casa no planeta, o que é, a nosso ver, um grande incentivo não só para a construção de uma casa desta natureza como também para começarmos a viver uma vida mais sustentável a outros níveis (alimentação, vestuário, etc.).

Segurança: segurança? Sim! Mas não estamos a falar de assaltos. Referimo-nos à segurança em relação ao preço crescente da electricidade. Pela capacidade que têm em regenerar-se, a água, o sol e o vento são considerados recursos naturais inesgotáveis. Neste sentido, depender de painéis solares para gerar energia é mais seguro do que depender de petróleo ou do gás.

Qualidade do ambiente: a qualidade do ambiente nas casas sustentáveis é muito melhor. Nas casas ecológicas, coloca-se ênfase no sistema de ventilação que pode funcionar passivamente, naturalmente ou mecanicamente. O ar filtrado é, por isso, mais limpo. Além disso, os materiais para a construção são escolhidos com minúcia: são atóxicos, não irradiam gases e não têm compostos orgânicos voláteis. Tudo isto beneficia a saúde dos moradores.

3. As desvantagens de uma casa ecológica

Casas pré-fabricadas  por homify, Moderno
homify

Moradia Pré-fabricada,T4 – 2 pisos. Model TP.01-T4-2P

homify

As casas sustentáveis ecológicas também têm um lado B.

Quais são as desvantagens de construir uma casa sustentável?

Investimento: construir uma casa ecológica é, como já mencionámos, dispendioso. Contudo, e ao contrário do que acontece com uma casa tradicional, esse dinheiro é recuperado devido à poupança energética.

Tempo de construção: para construir uma casa ecológica poderá precisar de materiais que não encontra facilmente na área onde vive o que atrasará a conclusão da obra. Lembramos, também, que cada casa ecológica deve ser projectada individualmente tendo em conta o clima, a geografia e outras singularidades da região onde vai ser construída.

Dependência do clima: estão dependentes do clima pelo que se deve evitar a construção de uma casa sustentável em regiões com condições atmosféricas muito rigorosas (onde não há sol ou onde neva muito). Nestes locais, poderá, na mesma, ter que recorrer aos recursos energéticos tradicionais.

Requer mão-de-obra experiente: são casas com muitas especificidades, pelo que nem todas as empresas têm equipas que possam levar a cabo a obra. São necessários especialistas altamente qualificados para reparar, por exemplo, painéis solares ou outros tipos de aquecimento.

4. Formas de tornar a casa sustentável

Já levantámos a ponta do véu em relação ao assunto, mas deixamos-lhe aqui uma lista concreta para tornar a sua casa sustentável.

Tome nota:

Isolamento: um bom isolamento é essencial, tanto nas paredes como no tecto e no chão. Se as superfícies forem isoladas, consegue-se manter a temperatura ideal dentro da casa, o que proporciona conforto aos moradores e reduz os gastos e custos energéticos.

Vidro duplos: os vidros duplos seguem a lógica do isolamento na medida em que preservam o conforto térmico e acústico das casas.

Aproveite o sol: a orientação da casa no terreno é fulcral para se aproveitar ao máximo a luz do sol. Aqueça a água que utiliza por via solar e considere soluções passivas. Uma empresa que se dedique à construção destas casas, podê-lo-á aconselhar neste sentido.

Escolha electrodomésticos e lâmpadas eficientes: os electrodomésticos têm uma etiqueta na qual se pode ler a classe energética. Favoreça electrodomésticos de classe energética A+++ e lâmpadas eficientes como LEDs. Tire, também, o máximo de partido possível da luz natural para reduzir o uso de luz artificial.

Use materiais de construção ecológicos e não tóxicos: mais uma vez, sugerimos que se aconselhe junto do fabricante neste sentido. Há materiais que são, por certo, mais fáceis de obter do que outros e as empresas que constroem casas sustentáveis já têm experiência e sabem quais os melhores materiais para cada projecto.

Aproveite a água da chuva: no exterior da casa, instale um depósito e aproveite a água da chuva para consumo da casa. Se puder, substitua os acessórios de encanamento por modelos de alta eficiência que reduzem a quantidade de água, mas não a pressão. Nas torneiras, instale redutores de fluxo. Encontra este equipamento em muitas lojas. Basta encaixá-lo nas torneiras e, ao misturar o ar com a água, ele reduzirá o seu caudal em cerca de 50%. As torneiras temporizadas ou com sensores são também uma boa opção.

Recicle: minimize os desperdícios e recicle aquando da construção da casa e, claro, no dia-a-dia. No caso de ter um jardim ou uma horta, por exemplo, utilize a natureza para fazer a sua compostagem e, com ela, nutrir a terra.

5. Casas passivas

É impossível escrever sobre este tema sem referir as casas passivas. Conhece o conceito? Nós explicamos:

O nome vem do alemão passivhaus. As casas passivas têm como objectivo reduzir até 75% as necessidades energéticas de aquecimento e arrefecimento por oposição às formas tradicionais de construção. De acordo com a Plataforma Portuguesa da Casa Passiva, o que está em causa é a melhor forma de isolar o imóvel. As casas passivas, para terem este estatuto, têm, necessariamente, que ser dotadas de um excelente isolamento térmico e de janelas e portas com elevada performance. Não podem ter pontes térmicas que levem a perdas ou ganhos não desejados de energia, devem incluir ventilação mecânica com recuperação de calor para aproveitar o calor gerado pelos electrodomésticos e as pessoas e não podem ter correntes de ar ou uma regeneração excessiva do ar.

6. Que profissionais lhe podem ser úteis?

Projeto Ametista: Casas  por Magnific Home Lda,Moderno
Magnific Home Lda

Projeto Ametista

Magnific Home Lda

Pretende construir uma casa sustentável? Não ponha mãos à obra sem primeiro contratar um profissional que o ajude no projecto. Consulte, para o efeito, a lista de arquitectos registados na homify, assim como de construtores. Analise os projectos, peça orçamentos e troque ideias. A especificidade do projecto requer esse cuidado e já há cada vez mais empresas a construir casas ecológicas em Portugal!

Recomendado:


Temos por aí leitores que habitam uma casa sustentável? Sim? Partilhe connosco a experiência!
Casas  por Casas inHAUS, Moderno

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!