A magia de uma casa em betão

anadomenti anadomenti
Loading admin actions …

Hoje iremos levá-lo numa viagem até ao Brasil, mais propriamente até Vale das Videiras no Rio de Janeiro para dar-lhe a conhecer o atelier da artista plástica Ana Durães. 

Nos dias que correm, é muito recorrente o espaço de trabalho localizar-se no mesmo sítio onde vivemos, especialmente quando se trata de uma profissão ligada ao mundo das artes. Pois bem, este foi o desejo da artista plástica aqui mencionada quando encomendou o trabalho ao atelier de Carlos Salles Arquitectura e Interiores

De localização privilegiada, espreita por entre a natureza este bloco em betão aparente que, sem querer ter lugar de destaque nesta tela em tamanho real, completa este lugar trazendo-lhe mais harmonia e tornando-o num sítio mais inspirador. Curioso para desvendar a magia no interior desde edifício?

Um exterior exuberante…

Antes de lhe revelar-mos todos os segredos do interior desta casa, será pelo exterior que iremos começar. Como poderá ser observado, o que torna este projecto incrível é a conjugação perfeita entre forma e textura. Se por um lado temos o betão aparente como matéria principal deste projecto (um material bruto e de um certa forma tosco), por outro temos a leveza das curvas que definem a forma da fachada. Em forma de S, este edificado acompanha de uma forma melodiosa o declive natural do terreno, adaptando-se ao mesmo. A seguir a mesma forma e de modo a acompanhar a fachada, uma varanda cuja cobertura varia entre laje e pérgola (dependendo da existência de vãos) proporciona maior tridimensionalidade a este edifício.

Mas nem tudo é só fachada

Tal como no exterior é notório o domínio do betão, também no interior este ganha grande destaque. Ao mesmo tempo que reveste o paramento interior, contrasta com o chão em madeira de pinho, o mobiliário usado e as pinturas da artista. Aqui podem ser vividos momentos incríveis. Através do uso de diferentes pés direitos, as sensações criadas perante o uso dos diferentes espaços são únicas entre si.

Onde a luz é inspiradora

Sem esquecer que para além de uma habitação estamos perante um projecto que define um espaço de trabalho, é importante referir que a luz natural é um dos elementos chave para um lugar ser inspirador. Aqui o arquitecto manipulou a entrada da luz natural no edifício de uma forma muito estratégica. Se por um lado a entrada de luz natural dá-se através dos grandes vãos criados, por outro lado, é através da clarabóia que este lugar se torna único.

A escada, uma peça de arte

Se à primeira vista este edifício aparenta ser brutalista, ficou bem enganado porque uma das razões que o torna tão especial é a variedade de detalhes que o caracterizam. Como elemento de destaque temos a escada também ela em betão aparente que se abre sobre o espaço em forma de leque. De certa forma, a escada interior dá continuidade à escada de acesso exterior. De repente, em vez de termos um espaço exterior e um espaço interior separados, temos uma continuidade; um todo que funciona na perfeição.

A lareira, uma escultura

Outro objecto escultórico que define este espaço é a lareira. Ao mesmo tempo que separa o atelier da sala de jantar e cozinha, serve ambos os espaços nos dias mais frios de inverno. Também ela em betão, é uma óptima aposta para dar destaque aos quadros e aos elementos com cor que definem esta casa.

A criação de um contraste perfeito

já vimos o quão mágica é a combinação entre o betão e o verde deste lugar tão especial. Agora, falta desvendar um dos últimos segredos: o contraste criado entre o betão e a madeira. Este contraste, apesar de acontecer por todo o edifício, é na suite que tem maior destaque. Usada aqui a madeira maciça para as cabeceiras da cama e para a parede criada para separação da zona de entrada para a suite e a área de dormir esta, ao mesmo tempo que contrasta com a contemporaneidade do betão, transmite uma sensação de calor e conforto a esta casa, que só através do uso do betão, seria impossível de ser criado.

Onde as peças de arte têm o merecido lugar de destaque

Para finalizar, nada melhor para quem tem um trabalho criativo que o contacto com a natureza. Ainda assim e apesar de todos concordamos que o contacto com a mesma tem o merecido lugar de destaque, o lugar onde produzimos arte deverá ser ele mesmo também inspirador. Este projecto, para além de ter em atenção a fabulosa vista sobre o Vale das Videiras, foca-se no conforto proporcionado através das formas, texturas e materiais utilizados. 

Um projecto neutro onde a cor das telas pintadas pela Ana Durães têm o seu merecido lugar de destaque por entre o brutalismo e neutralidade do betão.

Ficaram tão inspirados quanto nós após esta viagem virtual pelo Vale das Videiras? Estamos ansiosos por saber qual a sua opinião.
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!