Que cores escolher para prolongar o ar clean da sua casa?

Agata Alencoao Agata Alencoao
Loading admin actions …

Sendo o tema das cores um dos nossos favoritos – ou talvez um dos meus personal favorites – voltamos – ou volto! – recorrentemente a ele. O que hoje aqui se pretende é,  mais do que aludir à teoria da cor, como usá-las a nosso favor no sentido de a nossa casa permanecer mais tempo clean, ou seja com um ar super arrumado, organizadinho e limpo, no verdadeiro sentido da palavra. A verdade é que dependendo dos espaços, existem cores que se adequam melhor, no sentido de nos darem menos trabalho no que à lida da casa diz respeito. Se é uma pessoa extremamente prática e a sua prioridade ao nível da decoração é que esta seja harmoniosa mas acima de tudo muito prática, então a escolha das cores deve ser umas das primeiras coisas a ter em conta. Sem nos debruçarmos sobre nenhuma divisão específica, vamos dar-lhe algumas dicas para que use a cor a seu favor e tenha o menor trabalho possível na manutenção da sua casa. Como de costume este é um artigo para todos, pois nunca se sabe quando assim de repente, sem estarmos nada à espera, nos aparece algo que pode ser extremamente útil. Venha daí!

As cores mais fáceis de manter limpas

Já se sabe que uma das divisões da nossa casa que mais se suja é precisamente a cozinha, não só por ser um espaço onde passamos muito tempo, mas também pela liberdade criativa que esta nos permite ter. A verdade é que as cores claras resultam muito bem nesta divisão – não é por acaso que todas as cozinhas têm por base a cor branca – é um facto que o branco se suja, mas é indiscutível que qualquer pequena sujidade pode ser imediatamente iluminada, pois não se camufla com nada mais. Assim, identificando a sujidade podemos atacar impedindo que esta se vá acumulando. O nosso objectivo aqui não é esconder, é antes tornar evidente para que se tomem medidas imediatas. 

Materiais fáceis de manter limpos

A escolha dos materiais é igualmente importante no que diz respeito ao bom ar que queremos que a nossa casa tenha e claro que há materiais muito mais fáceis que outros. Por exemplo, para o chão a tijoleira é uma boa escolha e tem tudo a seu favor, desde uma manutenção fácil a não se estragar com facilidade. Com uma vassoura e uma esfregona, em menos de nada temos o piso a brilhar. No que diz respeito a móveis, os acrílicos e as madeiras não rugosas são outra boa aposta uma vez que o pó acumulado é muito mais fácil de eliminar. Claro que se tiver apenas acessórios q.b. esta tarefa torna-se ainda mais fácil.

Cores fáceis de manter clean

ANTIGO GRÉMIO - HOLIDAY HOUSE: Salas de estar campestres por maria inês home style
maria inês home style

ANTIGO GRÉMIO – HOLIDAY HOUSE

maria inês home style

A vantagem do uso da cor é que, antes de tudo o resto, o que salta aos nossos olhos é a sua luz e portanto, usar algumas cores pode ser uma boa forma de ter a sua casa iluminada e mesmo que haja uma pontinha de descuido – existem inúmeras razões para tal acontecer e a verdade é que todos nós já passamos por isso! – a presença da cor vai ser sempre mais forte e dar sempre um ar alegre à nossa casa.

Chão fácil de manter limpo

Voltando à questão do chão e porque a tijoleira não é a única opção que tem para que o seu piso se mantenha em boas condições, o clássico chão de madeira pode ser também uma maneira de ter uma casa convidativa sem que tenha demasiado trabalho, nomeadamente se optar por um chão com um bom tratamento – hoje em dia há uma imensidão de opções que não implicam uma manutenção constante – pois desta forma terá sempre uma superfície bonita, para a qual terá gosto em olhar. Dentro da madeira, aquela que é de tons mais claros também pode ser mais vantajosa pela razão que se prende com o facto de uma cor clara, ser sempre mais luminosa.

Têxteis fáceis de manter limpos

A escolha dos têxteis de uma divisão pode ter por base uma data de razões diferentes e a verdade é que o uso de cores que não se sujem muito é muita das vezes uma das que temos em conta. A cor mais problemática a este nível é, evidentemente, o branco e as razões são mais do que óbvias. Se optar por um branco sujo ou um bege, aí a coisa já muda de figura, ainda assim, se estiver realmente interessado numa cor onde não se note a sujidade o melhor é optar por tons mais escuros. Como os têxteis são sempre uma grande parte da nossa decoração é importante – no caso de usar tons escuros – equilibrá-los  com cores mais claras, o exemplo fotográfico mostra precisamente de que forma esse equilíbrio pode ser mais to que perfeito, aqui apenas as almofadas  do sofá e o quadro que vemos na parede são escuros, tudo o resto respira e transparece luz. 

Jogue com a luz para acentuar o aspecto clean

Por fim, tão importante como tudo o resto é usar a luz a nosso favor, já que é a luz que ilumina as cores. Dependendo da área da sua divisão e claramente da quantidade de luz que entra, podem escolher-se diferentes cores. A regra é de resto muito intuitiva: espaços pequenos pedem cores mais claras e em espaços maiores a liberdade acaba por ser também ela maior, contudo, se na divisão com menor área tiver uma boa entrada de luz, pode sempre arriscar um bocadinho mais. A entrada de luz natural em sua casa é sempre uma mais valia e é algo de que deve tirar o máximo partido, pois qualquer espaço fica a ganhar com a sua presença.

Ficou a saber mais sobre o uso da cor? Partilhe a sua opinião!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!