Garagem: garagens pré-fabricadas, garagens em kits e dicas de arrumação!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Garagem Privada PAULO MARTINS ARQ&DESIGN Garagens e arrecadações minimalistas
Loading admin actions …

Ter garagem é, sem dúvida, uma mais-valia. A garagem, para além de servir para estacionar o carro, é também útil enquanto espaço de arrumação. Algumas casas já são construídas com a garagem. Outras há às quais a garagem é acrescentada posteriormente, surgindo em jeito de anexo.

Hoje em dia, adicionar a garagem mais tarde já não é um problema, nem significa, necessariamente, uma obra chata ou complicada em termos de projecto. Existem garagens pré-fabricadas cujos módulos são construídos em fábrica e depois transportados para o terreno onde são montados. Há, também, garagens já totalmente montadas que são colocadas no local com uma grua sobre uma base já construída.

Se já tem garagem, então tire partido dela ao máximo. Vale tudo menos sobrecarregá-la e descurar a organização. Pelo contrário, é importante planear o espaço de forma funcional para lhe facilitar o dia-a-dia e para, visualmente, obter um efeito mais interessante.

Venha saber mais.

​1. Garagens pré-fabricadas (garagens modulares)

Tem espaço de sobra na sua propriedade, mas não tem uma garagem? Nada tema. Se ainda não construiu uma, então considere comprar uma garagem pré-fabricada sobre a qual vale saber o seguinte:

São flexíveis: as garagens pré-fabricadas estão disponíveis em diferentes tamanhos e estilos. É muito fácil encontrar uma garagem que combine com o estilo da sua casa e que encaixe na perfeição no espaço de que dispõe.

São baratas: as garagens pré-fabricadas, tal como as casas deste tipo, são mais baratas do que as que são construídas de raiz. Como são construídas em fábrica e montadas no local – ou já colocadas no terreno montadas – o processo é mais célere e carece de menos mão-de-obra. Estas garagens modulares evitam, assim, os problemas associados a uma construção de raiz. Mesmo assim, pode personalizá-las no que toca aos acabamentos.

São fáceis de construir/montar: estas garagens vêm em módulos, pelo que se tem apenas que montar as peças individuais. Se já estiverem montadas, tanto melhor. Basta, como já referimos, que sejam pousadas sobre a base no terreno em questão.

São duráveis: os pré-fabricados têm durabilidade? Cada vez mais. Compre a sua garagem a um fabricante com boa reputação e informe-se a respeito da garantia.

São personalizáveis: as garagens pré-fabricadas são passíveis de serem personalizadas. Tudo depende do fabricante com quem deve falar sobre esse aspecto antes de tomar uma decisão. Não se esqueça que, no fim, ela deve harmonizar-se com a sua casa, o que poderá justificar a alteração de alguns detalhes/acabamentos antes de se encomendar o projecto. Por outro lado, se os modelos disponíveis forem do seu agrado, pode saltar este passo e encomendar tal como o fabricante a desenhou. 

Diferentes materiais disponíveis: estas garagens existem, essencialmente, em três materiais que nos são muito familiares: a madeira, o aço e o betão. A madeira é particularmente popular pela sua beleza e versatilidade. Como a madeira usada é, normalmente, proveniente de culturas sustentáveis, o projecto torna-se mais ecológico. O aço é, como sabemos, deveras resistente e moderno. Se a segurança é a sua prioridade, então tem aqui uma verdadeira caixa forte. Por fim, o betão, que é mais caro, mas que permite diferentes acabamentos e a fácil incorporação de electricidade e de água num espaço que se quer mais composto. A montagem é mais difícil, mas a resistência retribui o esforço.

​2. Garagens em kit

As garagens em kit têm as peças pré-fabricadas e são, por norma, montadas pelos proprietários. Vêm com todas as peças necessárias, pelo que basta seguir as instruções e ter as ferramentas adequadas ao alcance. São populares, sobretudo numa época em que as pessoas são entusiastas de projectos DIY (Do It Yourself/Faça Você Mesmo). Em relação às garagens em kit, destacaríamos os pontos que se seguem:

Um projecto desafiante: para quem gosta de pôr mãos à obra, este é um projecto muito aliciante. É uma excelente forma de se envolver com o projecto sem ter que construir do zero.

Fáceis de montar: não precisa de ser um ás em matéria de construção e bricolage para montar uma garagem que vem em kit. As instruções tendem a ser muito claras e pode-se levar a cabo o desafio mesmo com experiência limitada. Contudo, se não entende as instruções ou não se acha minimamente capaz, peça ajuda.

São baratas: são mais baratas do que as garagens tradicionais e do que as garagens pré-fabricadas. Existem kits para dar resposta a estilos diferentes, o que significa que não será difícil encontrar um cuja estética lhe agrade e que esteja dentro do orçamento disponível. Além do mais, como será você a montá-la, não há custos de mão de obra associados!

Não pode personalizar: algumas empresas permitem-lhe encomendar o kit, pedindo alguns extras. Porém, as opções de design são limitadas e quantas mais acrescentar, mais caro lhe sairá o projecto.

Modelos básicos: estas garagens são baratas porque os modelos à venda são bastante básicos e simples. Isto não é, necessariamente, uma desvantagem. Tudo depende do ponto de vista do comprador.  

Menos durabilidade: estas garagens são menos duráveis do que as tradicionais e as pré-fabricadas. Se as condições atmosféricas da região onde vive são agressivas, então esta não é a melhor opção para si.


*A fotografia acima não ilustra uma garagem em kit.

​3. Preparação do terreno e licenciamento

Seja qual for o tipo de garagem por si escolhido, é necessário alisar o terreno para construir as fundações que receberão a garagem. A preparação do terreno e a construção da fundação dever-lhe-ão ser aconselhadas pelo fabricante já que tipos de garagem diferentes exigem preparações distintas. Note-se que é provável que o fabricante ofereça esses serviços ou que recomende alguém que os faça. As fundações mais usadas são em pedra ou betão, estando a profundidade relacionada com a carga e as características geológicas do terreno.

Antes de construir/montar a garagem, dirija-se à Câmara do seu município para se informar em relação ao licenciamento. Se o seu projecto for levado a cabo por um profissional, ele sabê-lo-á aconselhar neste sentido. Não faça nada sem primeiro se informar acerca deste aspecto para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

​4. O que considerar antes de construir uma garagem

Antes de escolher o estilo de garagem, deve analisar aquilo que pretende dela. Planear é fundamental. Eis uma lista para o ajudar neste planeamento:

Uso: determine que uso vai dar à garagem. Precisa dela para estacionar um carro? Dois carros? Vai usá-la como espaço de armazenamento ou para desenvolver algum hobby? Saber para que a vai utilizar é fundamental para definir aquilo que precisa de incorporar no espaço.

Ventilação: a ventilação é muito importante numa garagem para uma correcta libertação dos fumos tóxicos e dos gases gerados pelos carros que, como bem sabemos, são prejudiciais à saúde. Quem utiliza a garagem para pintar ou para outros hobbies, também precisa de um espaço bem ventilado. Não descure a sua saúde e segurança.

Tamanho dos veículos: se pretende usar a garagem para estacionar um ou mais carros, então considere o tamanho dos mesmos para ter a certeza em relação às áreas. O espaço não deve ser calculado à tangente. Deixe alguma margem para poder circular, abrir o porta-bagagens e ter zonas de arrumação se assim o desejar.

Espaço de arrumação: quando pensamos numa garagem, pensamos num espaço para arrumar o carro. Porém, as garagens são também usadas para outros fins. Podem servir para a arrumação de brinquedos, para arrumar ferramentas, para acondicionar equipamento de jardim e de piscina, para guardar as bicicletas e equipamento de desporto, as decorações de Natal, entre outras coisas. Faça uma lista daquilo que quer guardar na garagem e elabore um plano que inclua prateleiras, armários e ganchos para aproveitar ao máximo as superfícies disponíveis.

Espaço de trabalho: se pretende trabalhar madeira, fazer reparações e outras tarefas do género, então precisa de uma mesa/balcão de trabalho e de soluções para acomodar as ferramentas. Para poupar espaço, opte por uma mesa/balcão rebatível.

Instalação eléctrica, aquecimento/ar condicionado e um bom isolamento: mais uma vez, estes aspectos prendem-se com o uso que vai dar ao espaço. Que tipo de luz precisa? Se vai trabalhar na garagem, precisa de luzes de tarefa para não forçar a vista. Não se esqueça das tomadas para usar ferramentas eléctricas, compressores de ar, entre outras coisas. Coloque as tomadas em pontos acessíveis. Se pretender usar o espaço para trabalhar várias vezes ao ano, então considere isolar as paredes e instalar um sistema que forneça calor ou frio consoante as suas necessidade. Desta forma, o ambiente tornar-se-á mais confortável. Se a garagem é só para o carro, então não precisa de isolar o espaço já que os carros são feitos para aguentar os factores atmosféricos.

​5. Soluções de arrumação para garagem

Um canto para ensaiar / A corner to rehearse Linhas Simples Garagens e arrecadações modernas
Linhas Simples

Um canto para ensaiar / A corner to rehearse

Linhas Simples

Se a garagem é usada amiúde enquanto espaço de arrumação, então que seja um espaço de arrumação e peras não acha? Deixamos-lhe algumas dicas:

  1. Sabia que muitas pessoas têm garagem e não estacionam lá o carro porque ela está cheia de coisas? Isto não faz sentido. Certo? Para evitar que lhe aconteça o mesmo a si, comece por tirar uns dias para se desfazer de tudo o que é “tralha”. Simplifique a sua vida! Fique apenas com aquilo de que realmente precisa e ofereça, venda ou deite fora o resto. Peça ajuda a sua família e livre-se daquilo que ocupa demasiado espaço em casa e na vida (brinquedos antigos e estragados, objectos irreparáveis, produtos fora de prazo, coisas que já não usa há anos, etc.).

Depois de se desfazer do maior, pode fazer uma segunda triagem.

Em princípio, conseguirá afunilar ainda mais a sua selecção, sobretudo se for uma pessoa desprendida. Após esta etapa, organize os objectos por grupos. Brinquedos para ali, ferramentas para lá, equipamento de desporto para acolá.

Note-se que nem tudo deve ser arrumado dentro da garagem. As latas de tinta só devem ser lá arrumadas se o ambiente não for demasiado quente ou frio; botijas de gás também não devem ser armazenadas no mesmo sítio onde estão os carros (!); o papel atrai insectos como baratas; o frigorífico consome muita energia em espaços sem ar condicionado; a comida dos seus animais também deve ser deixada no interior da casa num recipiente devidamente fechado; Tire medidas à garagem e comece a planear.

Que espaço lhe sobra depois de estacionado(s) o(s) carro(s)? Onde estão as janelas e as portas? Veja que áreas vão ficar disponíveis para começar a planear os módulos de armazenamento e crie uma lógica de arrumação: os objectos que usa em conjunto – como equipamento para o jardim, por exemplo – devem ser arrumados ao lado uns dos outros. Os objectos/equipamentos volumosos devem ir para os cantos para não tropeçar neles ou estorvarem a circulação e estacionamento do(s) carro(s); os objectos que usa com frequência, como bicicletas, devem ser colocados ao pé da porta e aquilo que raramente usa pode pôr nos pontos menos acessíveis.

Sempre que possível, mantenha os itens suspensos. Soluções de arrumação suspensas, como prateleiras, tornarão a área muito mais leve, arejada e funcional. Além do mais, assim é fácil limpar por baixo. E que unidades de arrumação são imprescindíveis numa garagem? As caixas de plástico transparentes são muito usadas. São baratas, práticas e dá para ver para o interior, pelo que encontrará rapidamente as coisas de que precisa. É, ainda, oportuno ter um armário com cadeado ou tipo cofre para manter os produtos químicos inacessíveis aos mais novos. Privilegie prateleiras abertas em detrimento de armários com portas. São mais baratas, fáceis de aceder e pode ver facilmente o que dentro delas foi colocado. Os armários com portas dão-lhe uma desculpa para ser desarrumado já que não se pode ver para o interior, pelo que depressa cairá no erro de acumular e de não se organizar. Pode, no entanto, ter um ou outro armário para arrumar coisas que não quer que ganhem pó . Os sistemas de arrumação em placas perfuradas e os ganchos são também muito práticos para arrumar objectos na garagem.

6. Que profissionais lhe podem ser úteis?

CASA RM_PÓVOA DE VARZIM_2013 PFS-arquitectura Garagens e arrecadações minimalistas
PFS-arquitectura

CASA RM_PÓVOA DE VARZIM_2013

PFS-arquitectura

Para projectar a sua garagem, consulte os nossos projectos de garagens e arrecadações para tirar ideias e a nossa lista de profissionais de portões de garagem. Um arquitecto ser-lhe-á útil para projectar uma garagem sem que esta surja desfasada em relação à casa.

Recomendado:

- Antes e depois: garagem transformada em loft

Mais ideias: garagens pré-fabricadas em madeira

Estacionamento EU LISBOA Garagens e arrecadações modernas
EU LISBOA

Estacionamento

EU LISBOA

A par das moradias pré fabricadas, também as garagens pré fabricadas são cada vez mais uma opção a considerar aquando de uma construção. E se pensarmos em construir uma garagem barata, não haverá melhor escolha.

Estas conseguem ser garagens baratas pelas mesmas características inerentes às casas modulares / pré fabricadas. Na imagem a cima tem um exemplo de garagem em madeira com proteção no exterior para proteger do sol e da chuva.

Para saber mais sobre tamanho de garagens, não perca: aqui.

Estas sugestões foram-lhe úteis? Conhecia as garagens pré-fabricas e em kit? Dê-nos o seu feedback! 

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!