De espaço vazio a casa confortável num instante!

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Arrendar uma casa é como ter uma folha de papel em branco à espera de ser preenchida de forma articulada e coerente, deixando, na mesma, espaço para contar a história das pessoas que lá vivem. Quando as pessoas recorrem a um decorador de interiores esperam, normalmente, criar um projecto em conjunto com eles para que não faltem os tão importantes traços, preferências e gostos pessoais. O designer de interiores é capaz de lhes dar forma com particular criatividade, interpretando o que lhe é pedido, e os clientes usufruem posteriormente de um espaço criativo e bem organizado.

A equipa do gabinete Venduta a Prima Vista foi a responsável pelo projecto que vamos conhecer hoje.

Ei-lo.

Antes: a sala de estar

Eis uma fotografia da sala de estar antes da intervenção. Aqui, já temos uma noção do potencial deste espaço. A sala é ampla e dispõe de boas aberturas para o exterior. O piso tradicional não é particularmente valioso ou versátil pelo que era necessária a aposta num mobiliário moderno e fresco.

Depois: a sala de estar

E depois veio um milagre. A sala está irreconhecível. Manteve-se o pavimento – preferiu-se poupar o orçamento e intervir de modo menos invasivo – mas, com os móveis sofisticados e modernos, o ambiente está completamente diferente. Os profissionais focaram-se em linhas minimalistas e geométricas, utilizando abundamentemente o cinza – cor elegante e muito tendência – combinado com apontamentos num azul vibrante que enche o espaço de cor, de luz e de alegria. Os pés do sofá são metálicos e finos, tornando-o leve e facilitando a limpeza por baixo.

Depois: a sala de estar – parte 2

Eis a sala de estar de outro ponto de vista. A partir daqui, podemos apreciar ainda melhor a escolha do mobiliário que foi reduzido ao essencial. Nota-se que é uma casa recém-habitada cuja decoração ainda está a ser construída. Mas, promete. A entrada de luz deixa a sala generosamente iluminada e a grande porta que a liga à entrada dá-lhe uma sensação nobre e ampla.

Antes: a cozinha

Olhando para a fotografia da cozinha antes da intervenção, nada sugere que este espaço possa vir a ser transformado num ambiente arejado e acolhedor. Tem, sem dúvida, um aspecto ultrapassado com equipamentos antigos e desactualizados que criam uma atmosfera sombria e macambúzia. A cortina com folhos usada para resguardar a porta ainda enfatiza mais esse aspecto.

Depois: a cozinha

Como já mencionado, a intervenção quis-se pouco invasiva para se manter dentro do orçamento. Porém, a cozinha que víamos tem outro ar. A cortina foi substituída por uma mais adequada que parte do tecto, disfarçando a caixa amarelada do ar condicionado. Adicionou-se uma mesa com cadeiras coloridas e outros móveis de apoio simples e modernos. A grande planta oculta os canos inestéticos que percorrem a parede e dá um essencial toque de vida e luz a este espaço. Esta é a prova de que, com pouco, se pode fazer muito.

Antes: o quarto

À semelhança da sala, também o quarto era uma divisão cheia de potencial, mas completamente vazia. A grande janela deixa entrar um bom fluxo de luz natural e de ventilação. De valorizar o belo chão em parquet, num tom quente e aconchegante que se opõe à frieza do chão que vimos na sala. Vamos ver como ficou o quarto?

Depois: o quarto

Podemos dizer sem hesitar que este quarto foi buscar inspiração à estética escandinava. O tapete torna a atmosfera mais íntima e acolhedora e liga todos os elementos. A generosa quantidade de almofadas e de mantas em cores leves é um excelente convite a uma boa noite de descanso. Aqui também encontramos o cinza que, a par com o rosa, faz uma dupla perfeita.

O que achou desta remodelação simples e pouco invasiva? Com pouco faz-se muito, não acha? Deixe-nos a sua opinião!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!