Recuperadores Lenha Bodart&Gonay - Gama Concept 760 Green Dupla Face: Salas de estar modernas por Biojaq - Comércio e Distribuição de Recuperadores de Calor Lda

Aquecimento central: que sistemas existem e que características têm?

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

O aquecimento central é um sistema que visa fornecer calor a todo o edifício (espaço interior), partindo de um ponto e espalhando-se por todas as divisões. Este sistema difere dos restantes por gerar calor a partir de um ponto único, como uma caldeira que pode ser colocada na cave ou na sala de máquinas, e que passa a ser o emissor. O calor é posteriormente distribuído pelo edifício através de tubagem própria, circulação de água por canos ou vapor canalizado. O método mais usual é o de combustão de matérias fósseis em forno ou em caldeira.

Ter aquecimento numa casa é importante por vários motivos, inclusive de saúde e de segurança. Para além da vantagem óbvia (aquecer e tornar mais confortáveis os ambientes), o aquecimento evita/mitiga a formação de humidade e de mofo que afecta os moradores, sobretudo os que têm asma, alergias ou que sofrem de outras condições respiratórias. A pressão sanguínea e o ritmo cardíaco podem também ser afectados quando as pessoas estão expostas durante muito tempo a temperaturas que não são as ideais. A isto junta-se o facto de uma casa quente e confortável contribuir para melhores noites de sono.

Hoje, vamos-lhe falar sobre os vários tipos de aquecimento central. Tome nota das características de cada um e escolha aquele que lhe parece melhor para a sua casa.

​1. Como escolher o melhor sistema de aquecimento para a casa?

O aquecimento central é de extrema importância numa casa e o sistema escolhido deve ser o mais eficiente possível.

Antes de optar por um sistema, considere os seguintes pontos-chave:

- O isolamento e a estanqueidade da casa que determinarão a quantidade de calor de que o espaço precisará. Se o isolamento térmico da casa for um problema, vale a pena resolver primeiro essa questão antes de instalar o sistema de aquecimento. Afinal de contas, de nada lhe serve estar a gerar calor que se perde pelas paredes, janelas e tecto. Leia mais sobre a questão do isolamento aqui.

- A fonte de energia: quer usar energia solar, uma bomba de calor ou uma caldeira (seja a gás, a óleo ou biomassa)?

- A distribuição do calor que pode ser por radiadores ou através de um piso radiante. Este último é mais eficaz.

- A quantidade de calor de que cada divisão precisa: este factor vai determinar o tamanho do radiador ou da tubagem para um sistema de piso radiante. Os cálculos em relação ao tamanho devem ficar a cargo de um profissional.

Para ter uma noção de qual será o melhor sistema para a sua casa, pode também visitar o website da DECO Proteste onde encontrará um formulário concernente ao tema que consiste nas seguintes perguntas: “Quando precisa de climatizar a casa?”; “Vive em que zona do país?”; “Qual o tipo de habitação?”; “Quantas divisões quer climatizar?” e “Quanto pode investir?”. Depois de inseridas as respostas, clique sobre “calcular” e veja a recomendação da DECO em relação ao sistema de aquecimento ideal para a sua casa. A recomendação vem acompanhada pelos preços.

​2. Quais são os diferentes sistemas de aquecimento?

Queremos ajudá-lo na escolha de uma solução de aquecimento eficiente, pelo que reunimos, neste livro de ideias, os sistemas de aquecimento mais populares e as respectivas características. São eles: as caldeiras, os radiadores, os termoventiladores eléctricos, as salamandras a pellets, os ares-condicionados, os painéis solares e as lareiras com recuperador de calor.

Vamos a isso.

​3. Caldeiras

Salas de estar escandinavas por homify
homify

Apartamento da Glória

homify

As caldeiras são grandes recipientes metálicos que se destinam ao aquecimento da água que é depois distribuída por uma rede de tubos que culmina em radiadores, pisos radiantes ou toalheiros que aquecem os ambientes. O sistema de aquecimento pode, ainda, ser composto por um depósito de acumulação e possui reguladores e programadores.

Tem, à disposição, os seguintes tipos de caldeira:

Caldeiras murais convencionais ou de condensação: são caldeiras que funcionam a gás e que se coadunam a um uso doméstico normal não só pela dimensão que possuem (são pequenas), como pela sua potência. A cadeira convencional recebe o calor que resulta da queima do gás e transporta-o para a água que é depois encaminhada sem que haja aproveitamento do calor residual dos gases. Pelo contrário, a caldeira de condensação aproveita o calor residual dos gases.

Caldeiras de chão/murais a gás ou a gasóleo: são mais potentes e maiores do que as cadeiras murais convencionais ou de condensação, pelo que dão uma resposta mais eficaz às necessidades térmicas das casas.

A instalação de um sistema de aquecimento central a gás natural é simples. Este tipo de aquecimento, segundo a DECO, pode também ser usado na produção de águas quentes sanitárias. Para além do mais, é durável, requer pouca manutenção e tem um sistema de combustão seguro. As caldeiras são deveras eficientes, mas a manutenção é imprescindível para que o aparelho funcione devidamente e não haja desperdícios.

​4. Radiadores

Os radiadores possibilitam a troca de calor entre o ar atmosférico e outro líquido ou vapor que é contido num sistema fechado. São utilizados amiúde porque existe uma vasta oferta no mercado a preços sedutores. Trata-se de um sistema que aquece os espaços de forma homogénea, proporcionando-lhes muito conforto térmico. Os radiadores são feitos de metal porque é um material que conduz bem o calor.

Os radiadores a vapor são dos mais antigos, embora ainda se usem muito. Estes radiadores estão ligados a uma caldeira que aquece a água que, por sua vez, forma vapor. O vapor viaja por tubos verticais até ao radiador. À medida que o vapor perde o calor, ele começa a transformar-se novamente em água que é novamente aquecida, iniciando um novo ciclo.

Os radiadores a água funcionam de uma forma semelhante, mas não têm a pressão causada pelo vapor, para além de moverem a água activamente. A água que circula nos radiadores nunca chega a ferver e quando arrefece é devolvida ao ponto de partida.

Os radiadores eléctricos têm um reservatório com um óleo mineral especial designado como óleo térmico ou óleo para a transferência de calor. Este óleo, como não queima aquando do processo de aquecimento, não carece de substituição. Tem um ponto de ebulição alto que transmite quantidades de energia térmica incrivelmente altas, deixando os espaços muito cómodos.

​5. Salamandras a pellets

Pellets de madeira. Sabe o que são? Os pellets são biocombustíveis compostos por biomassa vegetal como a serragem, apara de madeira, entre outros. Têm o formato de pequenos cilindros e são uma fonte de energia renovável e menos poluente que, pela dimensão muito reduzida, quase não ocupam espaço de armazenamento.

Antes da aquisição de uma salamandra a pellets, considere a área que procura aquecer para escolher um sistema com uma potência que responda às suas necessidades e lembre-se que quando maior for o depósito interno de pellets da salamandra, maior a autonomia da mesma.

​6. Painéis solares

Os painéis solares convertem a energia do sol em electricidade e conformam um recurso sustentável e eficiente. São, por norma, instalados na parte superior das casas onde captam de forma mais eficaz a energia solar. Embora a instalação tenda a ser custosa, são inúmeras as vantagens dos painéis solares.

Em primeiro lugar, utilizam a energia do sol que é inesgotável ao contrário de outras fontes de energia (como o carvão ou as energias fósseis). Além do mais, a energia do sol existe em abundância e o seu aproveitamento não compromete as necessidades das gerações futuras porque não se pode “gastar o sol’ em demasia. Vale, ainda, lembrar que é uma forma não poluente de gerar electricidade, o que nos parece muito importante no contexto de crise ambiental em que vivemos. Há a ideia errada de que este sistema funciona apenas em países muito soalheiros, mas não é verdade. A Alemanha, por exemplo, é o país do mundo onde mais electricidade é gerada através dos painéis solares.

​7. Ares-condicionados

O ar condicionado é bastante versátil, na medida em que pode ser usado ao longo de todo o ano. Assim, pode aquecer a casa nas estações frias e refrescá-la nos dias quentes. A instalação do ar condicionado não é, normalmente, barata, mas os custos de exploração são menores porque, actualmente, já há à venda aparelhos muito mais ecológicos com baixo consumo energético. Há, ainda, ares-condicionados que removem alérgenos e contaminantes do ar. O ar condicionado deve, contudo, ser sujeito a uma revisão e manutenção regulares para garantir um correcto funcionamento e se evitar o surgimento de fungos ou bactérias.

​8. Recuperadores de calor

A sua casa é aquecida pela tradicional lareira a lenha? Então, certifique-se de que a lareira tem um recuperador de calor. Os recuperadores optimizam a queima a lenha e podem, também, aquecer a água de forma eficaz. Se for o caso, é necessário um circuito de aquecimento central que funcione por via de radiadores ou piso radiante. Com um recuperador de calor, a sua casa – ou uma determinada divisão – tornar-se-á muito mais confortável porque será aquecida eficiente e rapidamente.

​9. Termoventiladores eléctricos

São pequenos, são baratos e aquecem os espaços rapidamente. Além disso, são facilmente transportáveis e arrumam-se em qualquer lado. Não são a solução para aquecer a casa toda e de forma homogénea – muito pelo contrário -, mas são uma boa opção para utilizações pontuais. Se vai, por exemplo, tomar um banho, pode ligar o termoventilador na casa de banho antes de o fazer ou depois. O calor gerado pelo termoventilador é, de certa forma, passageiro. Aquece o espaço no momento, mas depois o calor dissipa-se rapidamente. Contudo, e tal como lhe dissemos, cumpre perfeitamente o propósito de aquecer os espaços na hora. Tenha, todavia, cuidado com a água e com a ligação eléctrica. Use o termoventilador com segurança.

10. Que profissionais lhe podem ser úteis?

A instalação de um sistema de aquecimento deve ser feita por um profissional. Aqui na homify, reunimos uma vasta lista de profissionais organizados por categorias. Neste caso, é oportuno entrar em contacto com empresas que se dediquem à instalação de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado e pode ainda consultar fabricantes de lareiras. Para afunilar a sua pesquisa, para inserir o nome da área servida ou o seu código postal. 

Leia mais sobre este assunto aqui.

Esperamos tê-lo ajudado com este artigo. Usa algum destes sistemas?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!