Uma moradia de arquitetura muito moderna

Elisabete Figueiredo – HOMIFY Elisabete Figueiredo – HOMIFY
Loading admin actions …

O homify 360º de hoje será efetivamente uma volta de 360º! Vamos conhecer um pouco do trabalho de Adalberto Dias, arquiteto, Professor na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, colaborador e discípulo de Siza Vieira, com anos de projetos concretizados e muitas provas dadas, explorando cuidadosamente os exteriores de um dos seus projetos de referência.

O projeto é de 2005 e trata-se de uma moradia situada em Ílhavo, no Distrito de Aveiro, com uma arquitetura moderna, geométrica, que se moldou ao lote em que está implementado, e com exteriores peculiares. É um projeto inserido na categoria de habitação, mas o profissional tem também um vasto portfólio em equipamento de desenho urbano.

Avancemos então nesta volta pelo conhecimento, sedentos de descoberta e com o respeito devido a tão ilustre autor!

Fachada frontal

A fachada frontal identifica de imediato a tendência seguida para a sua arquitetura, e apresenta-se em dois volumes distintos assimétricos retangulares e com cores ligeiramente diferentes, denotando uma divisão imediata de funções e propósitos.

O estilo é minimalista, de linhas depuradas e formas geométricas simples.

O corpo da direita foi adossado ao da esquerda que já existia, de uma forma tão subtil e tão bem conseguida que parece ter sido sempre assim. Os volumes são autónomos e articulam entre sim através de um corredor central, para onde se entra, e de um volume posterior que conheceremos mais à frente neste artigo.

O volume da direita contém uma ampla biblioteca de pé-direito duplo no piso inferior, e um quarto de dimensões muito generosas no superior, com uma varanda recuada revestida de madeira que desimpede a vista da ria de Aveiro.

O volume da esquerda é o reino da juventude, pois serve de alojamento às três crianças da família, no piso superior.

Fachada lateral

Os exteriores primam pela simplicidade que caracteriza a obra arquitetónica. Vegetação baixa e plantas autóctones facilitam a manutenção dos espaços e árvores, ainda de pequeno porte, valorizam e destacam a pureza das paredes brancas de tijolo aparente.

Uma sebe de vegetação protege os pátios de olhares indiscretos.

No ângulo desta fachada lateral podemos ver os três volumes que compõem a moradia, e os seus diferentes posicionamentos.

Pormenor da entrada da garagem

No volume da esquerda, em relação à visualização da fachada principal, para além das instalações das crianças no piso superior, existe também a garagem no piso inferior.

Nesta foto podemos ver a entrada para a garagem, mas vemos também em pormenor a arquitetura paisagística dos exteriores, de que falámos acima!

Vista do pátio interior

Uma espreitadela a partir de dentro. A perspetiva dos habitantes da casa quando abrem a janela.

Branco, fluido, minimalista. Um espaço sereno, pleno de promessas e muito equilibrado, em que o verde ganha o destaque.

Com portadas diferentes

O espaço acima descrito, desta vez visto pela perspetiva exterior.

A árvore pouco frondosa não rouba o protagonismo ao conceito arquitetónico. Pelo contrário, destaca-o e sublima-o, numa harmonia perfeita.

Na janela a portada atrai o olhar pela forma vertical com que descobre o interior e deixa a luz entrar na habitação.

Fachada posterior

Na fachada posterior, para além do denso arvoredo, vemos o terceiro volume desta peculiar casa.

Com um só nível, este corpo serve de elemento de ligação a toda a estrutura, funcionando como o coração da casa. É aqui que se localiza a cozinha e a sala de estar, onde se preparam as refeições e se convive. Um espaço de fronteiras pouco vincadas e limites suaves, em que a natureza entra portas adentro.

Envolvida em verde

Um estrado de madeira natural estabelece a fronteira que delimita este corpo da casa e faz a ponte perfeita com a natureza exterior.

A ampla fachada envidraçada deixa a luz do sol entrar sem entraves, permitindo uma regulação mais eficaz do ambiente interior.

Num apontamento bem familiar podemos ver a simples estante para sapatos, que no exterior serve para evitar que solas enlameadas penetrem em casa. Afinal com tanto espaço para brincar, e de tão fácil acesso, o mais natural é as crianças sujarem-se!

Verde visto do interior

Desta perspetiva interior podemos ver o belíssimo efeito de sombra e luz que o exterior arborizado proporciona aos interiores da casa.

O espaço em si já foi desenhado para ser amplo, espaçoso e arejado, mas a grande superfície envidraçada dá-lhe ainda uma perceção de continuidade única. Como se o verde do exterior se fundisse com o espaço dentro de portas.

Equilíbrio e liberdade num espaço muito zen…

Uma última espreitadela ao interior!

E uma ultima olhadela ao interior, só para vincar a beleza desta casa única e a forma única como se relaciona com a envolvência.

Na foto acima apenas podemos ver a saída do largo corredor de acesso ao terceiro volume da moradia, desembocando na sala da foto anterior. Deixamos no ar a expectativa pelos interiores e sua organização…

Este artigo foi apenas uma pequena amostra de todo o magnífico trabalho que este arquiteto tão conceituado e premiado, considerado um dos melhores de Portugal, tem para mostrar! 

Os seus trabalhos têm sido publicados em livros e revistas da especialidade, a sua presença tem sido uma constante em conferências no país e no estrangeiro, e participou em exposições e eventos em países como Espanha, França, Itália e Japão. Por tudo isto não deixe de ver muito mais do seu trabalho aqui.

Já conhecia o trabalho deste profissional tão conceituado? Se ainda não conhecia, gostou? Diga-nos a sua opinião!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!