Como criar um Moodboard em decoração? (Todas as dicas) Moodboard um mundo de inspiração!

Solicitar cotação

Número incorreto. Por favor verifique o indicativo do país, da cidade ou número de telefone.
Ao clicar 'Enviar' eu confirmo que li os Política de privacidade e aceitei que a minha informação seja processada para responder a um pedido.
Nota: Poderá anular o seu consentimento enviando email para privacy@homify.com com efeito futuro.

Como criar um Moodboard em decoração? (Todas as dicas)

Ida Gaspar – homify Ida Gaspar – homify
AMOREIRAS HOUSE: Salas de estar  por Catarina Batista Studio,
Loading admin actions …

A decoração nunca esteve tanto na boca do mundo! 

Há uma maior preocupação e uma procura constante de melhorar o design de interiores da nossa casa, mesmo que seja só para nós. Precisamos de nos sentir confortáveis, em harmonia com o ambiente onde vivemos, precisamos de gostar de cada peça e de nos identificar com ela… Precisamos de ser feliz (aí). E a felicidade passa pela nossa casa. Por isso, tente melhorar o seu espaço, afastar tudo o que não gosta e vai ver que as energias positivas começarão a fluir, tal como defende a filosofia do Feng Shui. 

Para ajudá-lo a melhorar o cantinho da sua casa existe a homify e as suas dicas diárias, mas também outras fontes de inspirações vindas de revistas ou de redes sociais, como o Instagram ou o Pinterest. É através dessas imagens bonitas que se inspira e percebe o que gosta ou descobre algo que ainda não tinha visto. Sem duvida que o mundo digital facilitou imenso a esse nível. Até para criar moodboard. Já não precisam de ser feitos apenas com recortes de papel, mas podem ser realizados diretamente em softwares, dando logo uma percepção mais realista, sem falar da multiplicidade de oferta de produtos e imagens on-line.

Estamos aqui a falar, mas sabe o que é um moodboard? Não? Mas não se preocupe porque vamos abordar e explicar tudo sobre esta palavra que até soa bem!

Moodboard, é o quê?

O moodboard ajuda a estruturar um processo criativo e assim poupar tempo, é como um brainstorming. É útil em todas as etapas do trabalho do designer gráfico ou designer de interiores ou decorador, mas também pode ser usados em trabalhos menos visuais. Por exemplo, hoje em dia, os bloggers usam imenso este tipo de técnica para partilhar estilos de vestuários, de maquilhagem, entre outros. 

No fundo, é uma montagem usada em vários campos criativos para apresentar um conjunto de elementos visuais e inspirações que formam um conceito (moda, beleza, decoração, joalharia, casamento, aniversário, uma futura festa… ). A ideia consiste em criar uma colagem de imagens: cores, tipografia, padrões, texturas, peças… O conjunto deve ser harmonioso para poder trabalhar, então, um conceito coerente em adequação com essas primeiras inspirações.

Qualquer pessoa pode criar um moodboard e vai ver que ao aplicar esta técnica a sua vida ficará mais fácil, mas sobretudo mais clara. Muitas vezes criamos bancos e bancos de imagens, mas perdemos o fio condutor.

O moodboard é um excelente ponto de partida para começar a decorar a sua casa. Conhecia? Então, vamos passar à prática. 

Etapa #1do Moodboard: selecionar informação

No início de um projeto, o moodboard será uma excelente fonte de inspiração. E é este o seu primeiro grande objetivo: inspirar. 

É uma fase chamada de divergência, na qual a sua mente vai pesquisar sem filtro. Sinta-se livre para navegar na internet, folhear revistas e até mesmo passear pela rua munido da sua câmara fotográfica. Recolha folhetos, recortes de revistas e por que não flores e folhas. Tenha mente aberta e mantenha os olhos bem abertos, com olhos de ver, para ver tudo o que está à sua volta. O moodboard é então uma folha de inspirações.

Etapa #2 do Moodboard: Estruturar as suas ideias

Nesta fase, oriente o processo criativo para um modo convergente. É agora que deve focar ainda mais as suas ideias de acordo com os objetivos definidos, dando assim um rumo mais específico ao estilo que deseja tomar. Esclareça os elementos para ter a certeza de veicular numa vista de olhos a atmosfera, as emoções e as sensações que deseja transmitir.

Consegue sentir?

Etapa 4 do Moodboard:. Criar uma placa de moodboard (on-line)

Existe uma vasta oferta de softwares para criar moodboards gratuitos, por exemplo, tem o site Canva, que é gratuito. É muito fácil de usar:

→ A primeira etapa é de escolher um formato de moodboard. Existem formatos já pré-definidos, com as dimensões certas para partilhar no facebook ou noutra rede social. Mas pode sempre criar a sua placa, na opção “Use custom dimensions”

→Selecione o separador “Elements” e depois “Grids”. Aqui aprende a ter um documento visual com espaços preenchidos.

→ Há vários modelos prontos. Só tem de escolher o modelo de moodboard que mais gostar. Prefira os que têm 5 ou 6 espaços pré-definidos, bem como aquelas que têm diferentes tipos de formatos de imagens (pequenos quadrados, imagens mais largas ou menos largas, etc.).

→ Para preencher os espaços com fotos deve fazer downoalds, para o fazer clique em “uploads”, em baixo à esquerda. Depois preencha cada espaço do moodboard com as suas imagens, para criar o seu modelo.

→ Não se esqueça de gravar o seu moodboard e personalize-o com um nome. 

Este é um tipo de software, existem mais… Mas pode sempre criá-lo em Word, em Adobe Photoshop, Illustrator ou outro à sua escolha. 

(no papel)

Para fazer o seu moodboard em formato papel, é muito simples, aqui estão os vários passos a seguir:

→ Corte um pedaço de papel ou cartolina, de tamanho A3. Ou maior, se desejar, mas não menor! 

→ Reúna exemplos e amostras de tudo o que deseja usar para decorar o seu espaço e enriqueça o seu moodboard com: pedaços de tecido, amostras de tapete ou pavimentos, amostras de pintura, etc. Não hesite em pedir aos seus fornecedores ou loja de bricolage. 

→ Tire fotos dos seus móveis e objetos decorativos ou corte exemplos em revistas e catálogos. 

→ E agora só precisa de montar o seu moodboard no papel. Organize as imagens e amostras da melhor forma, para que seja apelativo e que tenha uma ideia clara do projeto final. 

Etapa 3 do Moodboard: Desenvolva as suas ideias para melhor articulá-las

Blue  Oyster : Sala de estar  por ORCHIDS LOFT,
ORCHIDS LOFT

Blue Oyster

ORCHIDS LOFT

Para enriquecer um moodboard profissional:

Não hesite em usar palavras que permitirão enquadrar a imaginação (a dos seus colegas, mas também possíveis clientes). Dê um título ao seu mooboard, adicione algumas palavras-chave, uma frase sintética do ambiente, enfim misture e crie. 

Certifique-se de que a escolha dos elementos visuais seja eclética no seu conteúdo. Por exemplo, num mooboard de decoração não coloque apenas imagens de móveis, faça algo de chamativo e criativo. Há despertar as atenções e torná-lo dinâmico. Imagens de móveis, de arquitetura, de moda, de gastronomia, de objetos do quotidiano, de gráficos, de cores, de materiais, de tecidos e até mesmo tipos de conteúdo ou técnicas. A ideia é transmitir uma mensagem e esta pode ser feita de diversas formas… até onde a sua imaginação for. 

Cuide também da diversidade de tipologias visuais: fotografia, desenho, colagens, rabiscos feitos por si, tipografia, paletas de cores, entre outros.

Etapa 4 do Moodboard: Aprenda a apresentá-lo da melhor forma

Se for apresentar o seu moodboard a um cliente deve conseguir ao máximo defender o seu projeto.
Prepare-o muito, treine oralmente. Enriqueça a sua apresentação com fortes detalhes que permitirão transmitir as impressões, as atmosferas que deseja descrever. O sucesso está nos detalhes. Se não for para apresentar diretamente a uma pessoa, mas para colocar num site ou blog pessoal, este também deve ser distinto, quanto mais bonito for, mais pessoas irão partilhar e ficar inspiradas no seu trabalho, logo mais seguidores irá ganhar. 

Num mundo onde a criatividade está em todo o lado, há que se destacar e criar um modelo de moodboard diferente, único e apelativo. 

E em caso de ajuda…

Quartos  por homify,
homify

Apartamento da Glória

homify

Mesmo que peça ajuda a um profissional, como um decorador ou um designer de interiores, um moodboard irá ajudar a transmitir as suas ideias e, consequentemente, o profissional irá perceber muito melhor os seus desejos e objetivos para a decoração do seu espaço.

Lembre-se desta ideia quando pensar em contratar um profissional.

Leitura homify recomendada, para ainda mais inspiração, quem sabe se para criar o seu moodboard: Delicadeza e harmonia numa decoração única

Já conhecia esta técnica? O que acha, vai pôr em prática?
Casas  por Casas inHAUS,

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa?
Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!