Home staging apartamento Ponta Delgada:   por Paloma Agüero Design

Quer vender rápido a sua casa? Inspire-se neste projecto de home staging!

Sílvia Astride Cardoso – homify Sílvia Astride Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

O mercado imobiliário é competitivo e se o imóvel que estamos a vender não se destacar entre as centenas ou milhares de anúncios disponíveis, nunca mais concretizamos o tão desejado negócio. Para valorizar a sua casa, considere um projecto de home staging. O home staging é uma estratégia que consiste na preparação de uma residência privada para o mercado. 

Os profissionais que se dedicam ao home staging procuram tornar as casas mais bonitas, confortáveis e apelativas para chamar a atenção de possíveis compradores. É certo que isto implica um investimento – que pode ser maior ou menor consoante o estado do espaço -, mas também é verdade que esse investimento resulta numa valorização da casa e, muito possivelmente, na concretização da venda a curto-prazo.

Foi precisamente isso que aconteceu com o apartamento que vamos conhecer. Os espaços antiquados, desconfortáveis e sombrios foram transformados e são agora modernos, frescos, luminosos e, acima de tudo, muito acolhedores. É, na verdade, difícil de acreditar que se trata do mesmo apartamento. 

O projecto foi levado a cabo pelo gabinete Paloma Agüero Design. A home stager e decoradora oferece serviços completos ou parciais de home staging com aconselhamento, executa pequenas obras, debruça-se sobre a decoração e o mobiliário, não esquece a limpeza e conhece a importância de uma fotografia de interiores profissional. A empresa trabalha para particulares, investidores e imobiliárias. 

Antes: o primeiro quarto

Parado no tempo. Com paredes despidas e um ambiente monótono, este quarto não oferecia conforto, tampouco convidava ao descanso. Os têxteis da cama e as cortinas eram pesados e sobrecarregavam a atmosfera. Os móveis sucediam-se numa distribuição pesada e demasiado compacta que dificultava a circulação e a funcionalidade. É o tipo de quarto que não nos faz olhar duas vezes, muito menos nos suscita a vontade de querer habitar a casa em que se insere. Mas, isso era antes! Ora veja como está agora.

Depois: o primeiro quarto

Este sim, é o quarto que nos faz parar a procura numa página de uma agência imobiliária e querer saber mais sobre a casa. O espaço está irreconhecível. Os tons aborrecidos e pesados deram lugar a uma paleta cromática refrescante que tem o branco como cor base e pormenores em preto e em verde. O piso foi também substituído. Vale realçar que o quarto está pejado de interessantes pormenores de design. Repare nas mesas de cabeceira espelhadas, no candeeiro preto de inspiração industrial e, claro, no papel de parede a introduzir um contraste e a tornar o ambiente mais dinâmico e especial. Concluímos com as cortinas brancas e semi-transparentes que deixam a luz natural invadir a divisão, ao contrário do que acontecia com as pesadas cortinas que nela existiam. 

Antes: o segundo quarto

O segundo quarto consegue ser pior do que o primeiro. A bem da verdade, a fotografia não evidencia todos os pormenores, mas é suficiente para percebermos o estado em que estava. O ambiente era escuro, os móveis pesados e os têxteis totalmente inestéticos. A casa, embora funcional, não era nada acolhedora. Nem imagina como ficou após a intervenção. 

Surpreenda-se!

Depois: o segundo quarto

Sim, é o mesmo quarto! Adeus escuridão, adeus colcha e cortinas feias. De quarto de terror passou a luxuoso quarto de capa de revista. Em primeiro lugar, importa destacar o projecto de iluminação. Mesmo com as cortinas fechadas, o quarto é bem iluminado. O negrume que o caracterizava ficou, definitivamente, para trás. Aqui, a paleta cromática volta a assentar no branco – o radiante branco! – que é intervalado por detalhes em azul turquesa. A cama é larga e muito confortável e a cabeceira foi disposta contra uma parede revestida com um papel de parede, desta vez com um padrão mais discreto. Pode daqui retirar a ideia do espelho ao lado da mesa de cabeceira que, para além de oferecer dimensão ao espaço, também reflecte e espalha a luz homogeneamente. 

Antes: o quarto de hóspedes

Em muitas casas, há aquela divisão que não é coisa nenhuma. Não é quarto, não chega a ser escritório, é uma espécie de quarto das tralhas onde vai parar tudo! Porquê desperdiçar assim um espaço? Vamos ver como foi aproveitado o que vemos na imagem. 

Depois: o quarto de hóspedes

Vale tudo menos desaproveitar uma divisão em casa. Uma área vazia pode ser usada como escritório, quarto de hóspedes, closet, despensa, quarto de brincadeiras para as crianças e por aí adiante. A home stager transformou a área sem identidade que víamos na imagem anterior num agradável quarto de hóspedes que se caracteriza pela delicadeza dos tons pastel. Para se optimizar o espaço, dispensaram-se mesas de cabeceira que foram substituídas por candeeiros de pé da IKEA. As banquetas pretas não só rematam a decoração, como ainda servem de apoio para quem utilizar o quarto. 

Antes: a casa de banho

O apartamento era habitável e estava em bom estado de conservação, mas, em termos estéticos, gritava por uma mudança. A casa de banho não foi, claro está, excluída do projecto. Pelo contrário, as pessoas já se importam muito mais com esta divisão que não é vista apenas como um espaço de uso rápido que não precisa de estar propriamente bonito. A casa de banho do apartamento tinha o revestimento típico das casas de banho dos anos '80 e '90. A home stager responsável por estes projecto trouxe-a ao presente.

Depois: a casa de banho

Que grande mudança! Os azulejos totalmente obsoletos e ultrapassados foram removidos. As paredes são lisas e brancas com excepção da zona da cabine de duche revestida com azulejos pretos estilo parede de metro. A box foi resguardada com uma superfície envidraçada que concede ao espaço modernidade e leveza. Em vez do armário costumeiro a servir de suporte para o lavatório, vemos a peça suspensa. Esta opção liberta espaço pelo que pode aplicá-la se tem uma casa de banho pequena. Terminamos com o detalhe do banco rústico de madeira a completar a decoração. 

Antes: sala de jantar

A sala de jantar resumia-se a uma mesa redonda com quatro cadeiras e a uma estante vazia. O chão em cerâmica escurecia o espaço e concedia-lhe pouco conforto. A pouca decoração existente parecia colocada ali de forma totalmente aleatória. Não havia, nesta área, qualquer harmonia visual ou estética. 

Depois: sala de jantar

E fez-se magia… ! A sala de jantar, para além de modernizada, integra-se com a cozinha. O open space ganhou assim uma nova dimensão visto que a cozinha, antes da intervenção, era fechada. A mesa tem apenas duas pernas, estando uma das extremidades sustentada pela parede que, por sua vez, tem um nicho pintado a azul celeste com algumas prateleiras de vidro para expor objectos de decoração. A parede de ardósia preta surge complementada pelos dois candeeiros, também eles pretos, que desembocam sobre a mesa. 

Antes: a sala de estar

Quase a terminar, vamos àquele que é, por excelência, o coração de uma casa: a sala de estar. O grande e antigo móvel de televisão sobrecarregava esta divisão a vários níveis, já para não falar do conjunto de sofás às riscas e do lençol cor-de-rosa a protegê-lo. A sala do terror está agora muito mais bonita.  

Depois: a sala de estar

Pois é. O móvel de televisão que antes existia, para além de feio, era totalmente desnecessário. Para o substituir, escolheu-se um móvel branco e leve que acomoda uma pequena televisão. E como já não se usam conjuntos de sofás e poltronas todos a condizer (boring!), a home stager escolheu para a sala de estar um sofá moderno que aparece acompanhado por duas cadeiras com uma estrutura ligeira e minimalista e uma cor mais escura a contrastar. Os tons de bege e castanho da sala acompanham bem a parede da televisão que foi pintada num tom verde acinzentado. Está muito, mas muito melhor. Caso para dizer: nem tem comparação! 

Antes: a marquise

Terminamos com a marquise à qual se tem acesso a partir do segundo quarto que aqui lhe mostramos. Tal como a divisão que foi convertida num quarto de hóspedes, a marquise, antes da remodelação, também parecia entregue ao acaso. De carros de compras a tábuas de engomar e geladeiras, havia de tudo! E agora? Como está? 

Depois: a marquise

A marquise foi aproveitada como espaço de lazer para os proprietários. Tem uma pequena mesa redonda e duas cadeiras que compõem o recanto perfeito para se tomar o pequeno-almoço ou, pura e simplesmente, desfrutar de um dia de sol com um livro e uma bebida fresca. O azul remete-nos aos dias quentes e coloridos do Verão! E é com esta nota que terminamos. 

- E por falar em marquises, veja aqui 32 fascinantes marquises que atendem a todas as necessidades!

Conhecia o conceito de home staging? Partilhe connosco a sua opinião sobre este projecto. 
Habitações  por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Peça a sua consulta grátis

Encontre inspiração para casa!