A Casa ponte!

Catarina Rodrigues – Homify Catarina Rodrigues – Homify
Google+
Loading admin actions …

O título deixou-o intrigado? Não se preocupe, nas seguintes imagens facilmente compreenderá o porquê deste projecto se chamar ''A casa ponte!''

Olhando para este projecto a primeira coisa que nos vem à cabeça é o seu estilo contemporâneo, contudo se olharmos com um pouco mais de atenção rapidamente iremos perceber como a sua construção é baseada na construção tradicional holandesa. 

Situada em Roterdão, na Holanda, esta habitação possui algumas particularidades que a tornam realmente especial nomeadamente o facto de esta ter sido construída sobre dois montes, daí o seu nome! Estas duas colinas foram propositadamente construídas pelo homem isto é, fazem também parte do projecto e são elementos fundamentais e que contribuíram para o design final da habitação!

Esta habitação fantástica foi construída e planeada pelos profissionais 123DV, cujos projectos apresentam sempre uma forma distinta que visa distinguir e diferenciar a identidade de cada projecto.

Está pronto para conhecer a Casa Ponte? Venha daí!

Sobre as colinas…

Construída sobre duas colinas artificiais esta habitação desenvolve-se sobre um volume claramente linear. Ao observarmos a casa desta perspectiva rapidamente percebemos a origem do seu nome Casa Ponte.

O edifício dispõe de cerca de 825 metros quadrados e inclui duas salas de estar, uma sala de jantar, cozinha, três quartos, ginásio e ainda uma adega.

Realçamos também a beleza da envolvente natural, que acaba por ser tornar numa parte importante pertencente ao projecto.

Design único!

Ao girarmos um pouco a perspectiva do observador percebemos que, entre as colinas, a habitação poisa gentilmente assentando a sua estrutura no terreno. 

Os grandes vãos orientados para Sul procuram aproveitar e maximizar a iluminação natural no interior da habitação.

Sentir o jardim

Subitamente a forma cubista de ângulos agudos do edifício, é quebrada pela plataforma que constitui o pavimento e o resultado é um pequeno terraço triangular coberto, ou seja, protegido dos aguaceiros.

Esta imagem mostra-nos como o edifício se relaciona com o terreno envolvente, onde uma pequena escadaria faz o acesso pedonal para o mesmo. 

Ao estar elevada, a habitação usufrui de uma vista privilegiada sobre a paisagem, ao mesmo tempo, esta configuração funciona também como uma estratégia contra inundações ou outro tipo de intempéries.

Sala de estar minimalista

Na sala de estar o pavimento em mármore transmite uma sensação quase divina pelo brilho que proporciona no ambiente. O conceito patente nesta divisão é claramente minimalista, relembrando até alguns designs do arquitecto Mies Van der Rohe, onde a geometria milimétricamente cuidada das caixilharias e outros elementos, possuem um destaque fundamental na configuração espacial.

Em frente aos sofás, também eles modernos e minimalistas, existe uma lareira moderna que faz a divisão entre a sala de estar e a sala de jantar.

Existe ainda outro aspecto relevante acerca deste projecto que é a sua sustentabilidade. Através de um sistema especial que reutiliza as águas pluviais para uso doméstico e ainda, na cobertura, um sistema de painéis foto-voltaicos (painéis-solares) que fornecem o aquecimento da água à habitação.

A escadaria

É através deste elemento que os dois pisos da habitação se conectam. Uma guarda de vidro assegura as questões de segurança nunca descuidando o design, e os degraus assumem uma tonalidade castanha escura emanando um carácter clássico que foge às tonalidades brancas e claras que até agora temos visto.

Destacamos também o belíssimo candeeiro que demarca e ilumina este espaço de transição entre cotas.

Sala de jantar

Como certamente já reparou, o design presente nos interiores desta residência é realmente elegante e segue uma linha estética clean e minimalista. A referência ao luxo é feita através dos reflexos brilhantes proporcionados pelos materiais ricos que criam a ilusão de uma maior amplitude espacial.

Sobre a mesa de jantar, estende-se um grande candeeiro moderno cujo design faz lembrar cubos de gelo dentro de uma grande gaiola. São estes detalhes que conferem muito carisma e sofisticação a esta habitação fantástica!

Jogos luminosos

Estamos no segundo piso e a verdade é que um dos objectivos dos arquitectos era que este fosse um local mais privado e introspectivo. Na imagem podemos observar um corredor de passagem que faz a ligação aos quartos e casas-de-banho.

É interessante repararmos na estratégia adoptada de modo a iluminar este local central. Uma vez que este espaço não possui contacto lateral com o exterior, foram abertas grandes clarabóias, de modo a rentabilizar a iluminação zenital.

Um banho relaxante

Não podíamos deixar de lhe mostrar a divisão da casa-de-banho onde o elemento mais especial é sem dúvida, a banheira oval que possui um design único! A forma perfeita de terminar um dia cansativo de trabalho.

Como seria de esperar a casa-de-banho mantém uma linha estética simples e minimalista tendo apenas como elemento decorativo um candeeiro translúcido.

Vislumbres de sonho

Abandonamos este lugar magnífico com uma perspectiva do exterior. A iluminação que o interior emana, revela-nos que, apesar da sua forte componente minimalista e simples, esta habitação, é um confortável lar com muito para oferecer.

Se gostou deste projecto certamente irá adorar esta habitação moderna e transparente do mesmo colectivo de arquitectos. Verifique!

Gostou deste projecto minimalista? Qual a sua divisão preferida?
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!