Arquitectura inteligente: uma casa bioclimática

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Google+
Loading admin actions …

Hoje mais do que nunca há uma grande tendência em apostar na arquitectura sustentável. São cada vez mais as pessoas que desejam habitar casas ou edifícios que mantenham uma relação ecológica com o meio ambiente, que sejam eficientes energeticamente e que integrem sistemas de reutilização de resíduos, produzindo assim um menor impacto no contexto em que se inserem. A isto chamamos de arquitectura bioclimática e no livro de ideias de hoje os profissionais da Sanzpont Arquitectura mostram-nos um dos seus projectos: uma causa auto-suficiente que desperta a nossa admiração e, sobretudo, curiosidade. Vamos conhecer os cantos à casa.

Uma casa que nasce da terra

Casas modernas por sanzpont [arquitectura]
sanzpont [arquitectura]

Vista Acceso Principal

sanzpont [arquitectura]

Trata-se de uma casa de 100m² que foi construída ocupando só o necessário num terreno de 1800m². Desta forma, a moradia integra os espaços indispensáveis para uma vida cómoda sem cair em excessos. Há, notoriamente, uma consciência em relação ao contexto natural que envolve a casa. O seu desenho funde-se com a paisagem através da cobertura verde que parece surgir da terra.

Eficiência acima de tudo

Salas de jantar modernas por sanzpont [arquitectura]
sanzpont [arquitectura]

Vista del Interior hacia el Jardín

sanzpont [arquitectura]

A casa abre-se para o jardim através de grandes janelas que integram o espaço interior com o exterior e permitem a entrada de luz natural favorecendo a ventilação e mantendo o ambiente fresco. A casa foi pensada de forma a assegurar as necessidades de conforto dos moradores gastando o menos possível através de um desenho solar passivo que aproveita a energia natural renovável para propiciar mais comodidade, respeitando o ambiente. Nesta casa, tanto os electrodomésticos, como as lâmpadas, são de baixo consumo.

O projecto

A casa situa-se na parte de trás do terreno, onde não havia árvores, deixando toda a frente livre e respeitando a vegetação existente. Desta forma, para se chegar à moradia, é preciso percorrer toda esta paisagem natural que nos impressiona pelo seu verde intenso. No lote onde foi construída a casa, manteve-se o programa de necessidades reduzido ao essencial. A casa VSP+JUR inclui apenas uma cozinha, um quarto, uma zona de estar integrada, uma casa-de-banho e um alpendre. A forma e a função atendem a conceitos arquitectónicos vinculados estreitamente ligados ao respeito pelo meio ambiente.

Tratamento de resíduos

  por sanzpont [arquitectura]
sanzpont [arquitectura]

Tratamiento de Residuos

sanzpont [arquitectura]

Tal como vemos no desenho, o tratamento ecológico de resíduos faz parte do projecto total da casa. A água é tratada através de um tanque biodigestor e os resíduos provenientes da cozinha são transformados em composto para uso no jardim. Para além disso, a moradia tem uma desenho anti-furacão que a eleva 1.5 metros acima do nível do solo para evitar inundações e um mecanismo em aço que fecha todas as janelas, evitando o risco de projécteis.

Projecto bioclimático

Salas de jantar modernas por sanzpont [arquitectura]
sanzpont [arquitectura]

Sala, Comedor y Cocina

sanzpont [arquitectura]

Tendo em conta o conceito de sustentabilidade do projecto da vivenda, optou-se por um isolamento extremamente eficaz para que não haja perdas de energia. A pensar na ventilação, desenharam-se janelas em extremos opostos orientadas para ventos dominantes de forma a arrefecer o espaço sem necessidade de recorrer a ar condicionado. Note-se que esta casa se situa numa zona com clima quente. O telhado verde colabora com um arrefecimento por evaporação. A temperatura do ar diminui ao passar pela evaporação de água da capa vegetal húmida do telhado, antes de entrar pela janela. Veremos já de seguida como funciona esta cobertura.

Telhado verde

Por fim, vamos ver como funciona o telhado vegetal que proporciona um excelente isolamento térmico natural e reduz a temperatura do interior, ao mesmo tempo que prolonga a vida do tecto. A capa de terra com plantas reduz a absorção de calor do tecto até 84%. Para além disso, esta opção arquitectónica compensa o impacto que gera a construção da casa, dando continuidade à paisagem verde. Podemos, sem dúvida, afirmar que este projecto se destaca por conseguir equilíbrio e harmonia entre a arquitectura e o meio ambiente.

O que pensa sobre as casas que seguem este conceito? Gostaria de habitar uma? 
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!