10 fachadas que nos inspiram

Miguel Guimarães Miguel Guimarães
Loading admin actions …

Hoje na homify falamos-lhe do design contemporâneo no campo da arquitectura, neste caso, focando a importância das fachadas. Em cada país, os estilos e linguagens estéticas variam conforme as regiões mas em geral, podemos dizer que a arquitectura que se faz hoje em dia, coloca a funcionalidade e a estética em campos praticamente iguais, onde a ideia conceptual é cada vez mais explorada. Construir, renovar e aumentar,  a casa contemporânea pode incorporar estas soluções, no entanto deve sempre ter em conta o seu desenho original. A criação de um verdadeiro lar, deve ser abordada como um desafio que exibe o talento e as habilidades do arquitecto. Como clientes, esperamos um design de vanguarda, executado com um alto padrão e sensibilidade. A definição destas qualidades resulta no destaque da casa em relação às outras. Sonhamos em ter nossas próprias casas pensadas pelos arquitectos e designers, mas infelizmente, nada sai barato, e para muitos de nós, este continua a ser um objectivo por cumprir. Assim sendo, escolhemos para si alguns projectos marcantes e brilhantes, com um design contemporâneo para que possa inspirar-se durante o dia de hoje!

Madeira

Uma das características mais populares acerca do uso da madeira como material principal vem do facto deste material ser um excelente isolante acústico e térmico, cujos sistemas construtivos conhecidos são eficientes, quer nas estruturas internas e externas da habitação. Por exemplo, as casas de madeira pré-fabricadas poderão ser assim uma forma rápida de se conseguir uma construção num curto espaço de tempo. Desta forma, estas casas são muito quentes no inverno e muito frescas no verão.

Uma ideia contemporânea

Centros de exposições  por BIG-BJARKE INGELS GROUP
BIG-BJARKE INGELS GROUP

EXPO 2010 DANISH PAVILION

BIG-BJARKE INGELS GROUP

Na Exposição Mundial que aconteceu na China em 2010 teve nesse ano um projecto do atelier Bjarke Ingels Group. A sua equipa ganhou o concurso de arquitectura para o projecto do Pavilhão da Dinamarca, que resultou num icónico edifício de morfologia única,  tornando-se mais tarde, um pouco como o cartão de visita do arquitecto dinamarquês, projectando-o ainda mais mundialmente. O pavilhão conta com uma área de 3000 metros quadrados e foi concebido como um ciclo contínuo que nos lembra a forma infinita de uma fita de Möbius. Este espaço engloba num só projecto paisagem, exposição e um passeio coberto que continua no terraço da cobertura, tudo num gesto suave e elegante que se eleva e descende como uma onda quieta. Este loop infinito contém no seu centro uma piscina que é usada para ventilar naturalmente o edifício, criando um ambiente fresco no coração da metrópole.

Betão ao estilo japonês

Casas modernas por atelier m
atelier m

外観 夕景

atelier m

O Japão é um dos países onde o usos do betão desafiam as regras, e onde existe um desejo de simplicidade, sinceridade e elegância nas formas. Nesta área residencial em Osaka,  uma casa composta por volumes e vazios, apresenta-se à vizinhança: com apenas algumas entradas de luz vindas da cobertura em vidro,  cria-se assim um contraste entre os diferentes elementos que compõem o espaço, através desta iluminação que escapa para o interior.  Apesar de ser uma escolha limitativa em relação aos materiais, o betão marca a sua própria paisagem, através da criação de um ritmo harmonioso nas diferentes fachadas.

Orgânico e moderno

Estamos acostumados a ver edifícios desenhados a partir de ângulos rectos, mas quase sempre questionamo-nos: haverá espaço para as formas curvilíneas? Menos frequentes na arquitectura funcional, a linha curva é uma raridade e ao mesmo tempo,  surpreendente.

Tradicional

No norte de Portugal, mais precisamente em Aveiro, os antigos palheiros eram usados para guardar os materiais de pesca, mas a tendência tem sido reconvertê-los em habitações. A GAAPE Arquitectura assina este projecto para uma academia, onde a manutenção da madeira é, mais do que uma opção estética, um sinal de respeito pela tradição, que se reinventa na decisão cromática.

Espelhos

O espelho é um material invulgar na construção de fachadas e o mais apreciado pelos mais arquitectos mais arrojados! Não só é um acessório indispensável no nosso dia-a-dia, tal como é agora pensado cada vez mais a outras dimensões, neste caso, para criar efeitos e ilusões ópticas ao leitor. As suas propriedades reflexivas são usadas para todos os fins, consoante o projecto, desde design de interiores ao mobiliário. No entanto, e se as nossas casas fossem revestidas praticamente por inteiro, com esse material? Seria uma escolha muito ousada e excêntrica possivelmente, mas já existem projectos onde a criatividade com o uso dos espelhos, não tem limites!

Minimal

Casas modernas por spaceworkers®

Este atelier português, recentemente distinguido a nível internacional, pretende abordar cada projecto com uma nova linguagem arquitectónica. Com uma forte marca pessoal, inovadora e sensível à natureza em que se insere, os Spaceworkers jogam com um design que está entre a estética e as emoções sensoriais. Cativados pela sensibilidade e a busca de novas formas, este grupo encara o espaço e o desenho geométrico enquanto instrumento de comunicação, ordenamento e de intervenção com os sentimentos do público.

Tropical e moderna

A Casa Parati é um dos projectos de maior sucesso em toda a plataforma homify, e não é para menos. Um projecto fabuloso e único erigido numa das muitas ilhas existentes entre São Paulo e o Rio de Janeiro, na cidade colonial de Paraty. No seu conjunto, esta é uma obra que se desenvolve a partir de dois grandes volumes em betão de formas paralelepípedas, numa pequena encostam rodeada por vegetação tropical. Um autêntico paraíso em plena praia em que todas as coberturas são terraços; privilegiados miradouros para os seus proprietários .

Caixa de vidro

Mais um projecto de marca portuguesa,  desta vez pelos Barbosa & Guimarães Implantado na margem Sul do rio Douro, em Gaia, a marina foi recentemente aberta ao público para deleite da paisagem e usufruto náutico. O projecto com data de 2011 destaca-se pela sua simplicidade e leveza, que ao mesmo tempo o fazem tingir-se numa paisagem muito heterogénea como a da cidade de Gaia e Porto. Para quem passa por exemplo na Ponte da Arrábida é inegavelmente um marco na paisagem.

Pedra local

A Villa CP é um projecto de restauração onde uma casa do século XXI foi pensada tendo como base uma antiga e pré-existente estrutura em pedra. A maior parte das paredes de pedra existentes foram reconstruídas, com grandes rasgos sobre a paisagem, ligando assim a casa com a maravilhosa paisagem envolvente. Um território tipicamente mediterrâneo este onde a moradia está inserida.

Interessou-lhe o nosso artigo de hoje? Deixe a sua opinião na caixa de comentários!
Casas modernas por Casas inHAUS

Precisa de ajuda com um projecto em sua casa? Entre em contacto!

Encontre inspiração para casa!